Novo Enem acompanhará as mudanças do Ensino Médio; entenda

As mudanças preveem uma prova mais tecnológica e interativa, mas também a implementação dos itinerários formativos estabelecidos dentro do Novo Ensino Médio.

Em maio deste ano, o Ministério da Educação (MEC) divulgou as mudanças para o novo modelo do Exame Nacional do Ensino Médio, com as alterações entrando em vigor a partir de 2024. A princípio, o Novo Enem foi desenvolvido a partir de uma parceria com servidores do Ministério, assim como entidades da educação de órgãos como Undime, CNE, Consed e outros.

Sobretudo, a mudança organiza o exame a partir de duas ferramentas, uma comum a todos os participantes, para avaliar as competências dos estudantes de suas habilidades a partir de uma formação mais ampla, seguindo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Neste caso, haverá ênfase nas disciplinas de língua portuguesa e matemática.

Porém, a redação dissertativa-argumentativa e as avaliações de linguagem estrangeira permanecem nessa etapa. Por outro lado, a segunda ferramenta avaliará os estudantes a partir dos itinerários formativos, em formato optativo e desenvolvido com base no ensino superior que os alunos desejam cursar.

O que muda com o Novo Enem?

No caso do instrumento que envolve os itinerários formativos haverão ainda questões discursivas e itens relativos à língua inglesa relacionadas a outras áreas do conhecimento. Além disso, esse Novo Enem conta com maior presença das ferramentas digitais, pois haverá foco na aplicação de provas digitais com correção automatizada.

Segundo o Ministério da Educação, a expectativa é que a transição tecnológica inclua ainda plataformas adaptativas e inteligência artificial, tornando a prova mais prática e facilitando uma divulgação prévia dos resultados. No entanto, a prova em sua versão física permanece sendo aplicada enquanto a prova digital não abranger todos os estudantes.

Neste sentido, o MEC está desenvolvendo um comitê de governança para o exame, a fim de garantir que todas as mudanças sejam implementadas corretamente, sem lesar nenhum estudante. Assim, a expectativa é garantir aperfeiçoamento da prova, mas também transparência em todas as etapas.

As outras mudanças previstas incluem a utilização de questões discursivas específicas nas áreas de conhecimento selecionadas pelo estudante ainda no momento da inscrição. Há ainda a expectativa de garantir um bônus na nota para os alunos que realizaram cursos técnicos associados ao ensino médio tradicional.

Neste caso, a nota será ponderada de acordo com a relação entre a formação técnica e o curso superior selecionado para estudo. Acima de tudo, esse é um mecanismo que incentiva a aderência dos estudantes a essa modalidade de ensino.

Quando as mudanças entram em vigor?

Apesar dos anúncios, ainda não se sabe se o Novo Enem será aplicado já a partir da edição de 2024, pois é necessário que as Secretarias de Educação de cada estado se adéquem às novas tecnologias. Mais ainda, o novo ensino médio ainda será implementado gradualmente a partir deste ano, com previsão de conclusão em 2023.

Leia também

você pode gostar também