Técnico do Seguro Social INSS: o que faz, quanto ganha e requisitos

Descubra mais sobre este profissional que cobre diferentes demandas do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

O Técnico do Seguro Social INSS é um funcionário do Instituto Nacional de Seguro Social, atuando sob a jurisdição do Governo Federal e do Ministério da Economia. Nesse sentido, tem como principal ocupação a manutenção do Regime Geral da Previdência Social.

Sendo assim, é responsável pelo pagamento das aposentadorias e de outros benefícios, como o salário-maternidade, pensão por morte, auxílio-doença e outros programas do INSS previstos por lei.

Pela abrangência da atuação, o Técnico do Seguro Social trabalha diretamente com a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência, ou Dataprev, responsável pelo processamento de dados da Previdência.

Nessa função, o Técnico do Seguro Social INSS trabalha diretamente com o público nas agências do INSS. Portanto, faz desde o atendimento até a revisão dos pedidos dos inscritos na Previdência Social, desenvolvendo pesquisas, coletando informações e emitindo pareceres para a plena execução das atividades da Previdência Social.

Como é a rotina do Técnico do Seguro Social INSS

No geral, as atividades rotineiras do Técnico do Seguro Social INSS envolvem:

  1. Atendimento ao público;
  2. Assessoria em processos administrativos;
  3. Elaboração de documentos, como minutas, editais, atos administrativos e normativos;
  4. Avaliação de processos administrativos;
  5. Participação no planejamento estratégico institucional mediante designação;
  6. Desenvolvimento de pesquisas sobre os programas da Previdência Social;
  7. Coleta de informações de segurados;
  8. Auxílio técnico em atividades internas e institucionais;
  9. Gestão do patrimônio do INSS;
  10. Organização das informações relacionadas aos direitos previdenciários e demais responsabilidades do órgão.

Como atuar na função de Técnico do Seguro Social INSS

A princípio, não existe formação específica para ocupar esse cargo, tendo em vista que a profissão demanda aprovação em concurso público. Entretanto, segundo o último edital, é necessário cumprir os seguintes requisitos:

  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal;
  • Estar em aproveitamento dos direitos políticos;
  • Estar em dia com as obrigações militares, no caso dos candidatos do sexo masculino;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • Possuir certificado registrado de conclusão de ensino médio ou curso técnico equivalente, com reconhecimento pelo MEC;
  • Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício do cargo;
  • Cumprir as determinações do edital.

O último concurso realizado para essa vaga aconteceu em 2015, com organização do Cebraspe. Na época, foram dispostas 800 vagas para Técnico do Seguro Social, tendo como requisito o nível médio completo. Mais recentemente, em 2021, uma nova solicitação para realização do concurso foi encaminhada para o Ministério da Economia.

A partir da Nota Técnica, divulgada no dia 18 de junho de 2021, a previsão é que haja abertura do edital em 2022 antes das eleições presidenciais, mas não há data específica para início do processo.

No entanto, o pedido contempla 7.575 vagas, tanto para os cargos de Analista quanto de Técnico do Seguro Social INSS. Nesse momento, o processo aguarda aval do Ministério da Economia para implementação.

Como é a remuneração para Técnico do Seguro Social

Com base no último concurso, o valor estimado para Técnico do Seguro Social de Classe A, ou seja, em nível inicial, é de R$ 5.447,79, para uma carga horária semanal de 40h. No entanto, estima-se que a Classe Especial chega a receber R$ 8.260,25, com adição dos auxílios de alimentação e saúde.

Além desse cargo, os concursos do INSS preveem também os cargos de Analista do Seguro Social e Perito Médico Previdenciário. No caso do Técnico do Seguro Social, há contemplação das seguintes áreas:

  1. Combate à Fraude;
  2. Análise de Reconhecimento de Direito RGPS;
  3. Serviço de Apoio ao Reconhecimento de Direito;
  4. Serviço de Atendimento de Demandas Judiciais;
  5. Serviço de Cobrança Administrativa;
  6. Análise de Reconhecimento de Direito RPPS;
  7. Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023.

Qual o perfil do Técnico do Seguro Social?

Ainda que não haja requisitos específicos em relação à formação do Técnico de Seguro Social INSS, esse profissional pode buscar qualificações e especializações quanto a área de Assistência Social, Direito Tributário e Legislação Brasileira para pleno exercício de suas funções, principalmente no contato com o público.

Pelo caráter duplo de atendimento e administração, é necessário que haja boa oratória e comunicação interpessoal no trato com os segurados e seus superiores hierárquicos. A organização, disciplina e responsabilidade auxiliam no contato com diferentes pontas dos processos legais envolvendo o INSS, em especial no cumprimento dos programas e direitos dos beneficiários.

Por fim, é fundamental manter a ética frente ao público do INSS, cumprindo os deveres de maneira íntegra e pensando no bem-estar social, valor que orienta os trabalhos desenvolvidos no instituto.

O interesse e constante atualização quanto às mudanças impostas pelo Governo Federal também são facilitadores no serviço de prestação de informações à sociedade, e manutenção dos dados internos ao INSS, paralelamente ao Dataprev.

Leia também

você pode gostar também