Novo RG só será permitido se houver correção do CPF; veja como funciona

Já existem estados que estão emitindo o novo RG. Documento possui várias modificações em relação à versão antiga.

Começou a ser emitido no país, com objetivo de gerar mais segurança, um novo modelo do documento de identidade. A Carteira de Identidade Nacional (CIN) começou a ser emitida recentemente em alguns estados brasileiros. No entanto, o novo RG só será permitido se houver correção do CPF.

Leia também

A partir de março de 2023, os órgãos emissores do documento de identidade passarão a imprimir apenas o novo RG, que poderá ser feito em cartão plástico. A Carteira de Identidade Nacional (CIN), como é chamada oficialmente a cédula, será gratuita apenas na versão em papel.

Novo RG já pode ser emitido em algumas localidades

Com a nova identidade, o número do RG antigo deixará de existir e apenas o CPF será considerado. O objetivo é a unificação do número do documento em todas as unidades da federação. Alguns estados brasileiros já iniciaram a emissão da CIN. O Rio Grande do Sul foi o pioneiro, inclusive, lançando o documento no mês de julho.

Em agosto, os estados do Acre, Goiás, Minhas Gerais, Paraná, Pernambuco e Santa Catarina iniciaram a transição das antigas identidades regionais para as novas, que serão iguais em todo o território nacional.

Além disso, o novo RG também já está sendo emitido no Distrito Federal. A cédula é expedida de maneira gratuita em sua versão digital, que poderá ser acessada pelo celular, e no formato impresso em papel. Ambas as versões serão válidas em qualquer lugar do país.

Vale pontuar que, para acessar o documento virtual pelo aplicativo do Gov.BR, é necessário emitir a carteira de identidade física primeiro. Outra novidade é que quem for tirar o novo RG no ano de 2023 poderá escolher se terá o documento em cartão plástico de policarbonato.

Segundo a resolução do governo federal, aqueles que optarem por esse modelo deverão assinar um termo atestando que querem o cartão e desistem da versão impressa em papel.

Será preciso, no entanto, pagar uma taxa que ainda não foi informada. É importante ressaltar que os órgãos expedidores terão o prazo até março de 2023 para se adaptar às mudanças da nova carteira de identidade.

O que muda com o novo RG?

novo rg, nova cédula de identidade, nova identidade, CIN, novo rg (CIN) será obrigatório
Novo RG. Foto: montagem / Governo Federal – Canva PRO

Até a criação da CIN, cada unidade federativa do país podia emitir um documento de identidade com um formato próprio. Essa cédula carregava um número de registro e uma única pessoa podia emitir 27 carteiras de identidade, cada uma numeração diferente.

Essa variação aumentava as chances de fraudes no país. Dessa maneira, com o novo RG, algumas mudanças foram implementadas:

  • Design único para todos os estados brasileiros;
  • Número de registro é o mesmo do CPF;
  • QR Code para validar o documento pelo celular, até mesmo off-line;
  • Código MRZ, que conterá as informações do titular e poderá ser lido por meio de equipamentos, como acontece com passaportes;
  • Validade variável conforme a idade do titular.

É importante ressaltar que a transição do antigo para o novo RG acontecerá de maneira gradual. Dessa maneira, as cédulas antigas ganham 10 anos de validade e os titulares deverão, obrigatoriamente, obter a CIN após esse período. Enquanto essa transição não for finalizada, a carteira de identidade regional continuará sendo aceita.

Como corrigir as informações do CPF?

Para manter o documento atualizado, será preciso corrigir as informações existentes no CPF por meio do site da Receita Federal. É possível que o sistema solicite envio de alguns documentos comprobatórios, como:

  • Documento de identificação com foto;
  • Certidão de Nascimento ou de Casamento;
  • Comprovante de endereço;
  • Foto de rosto do solicitante, no formato selfie, segurando o antigo documento;
  • Documento de identidade de um dos pais, caso seja menor de idade.

Só então será possível ir até o órgão expedidor para solicitar a emissão do novo RG, em papel ou na versão do cartão de plástico. É importante lembrar que esta segunda opção ficará disponível apenas a partir de 2023.

Leia também


você pode gostar também

Projeto de Lei pretende aumentar limite de pontos na CNH de profissionais

O PL está em discussão no Senado Federal. Confira neste texto qual é o novo limite de pontos na CNH que está sendo proposto e quais profissionais serão beneficiados com o aumento desse limite.

Tarifa de embarque deve ficar menor em 6 aeroportos a partir de 2023

A redução das tarifas de embarque, feita pela ANAC, segue determinação da Lei do Voo Simples. Veja quais aeroportos foram contemplados com a nova medida.

 Dicionário inglês elege “Gaslighting” como palavra do ano; veja o que significa

O dicionário inglês Merriam-Webster escolheu, no dia 28 de novembro de 2022, Gaslighting como a palavra mais procurada neste ano. Leia e descubra o seu significado.

Subsidiômetro: ferramenta da Aneel traz detalhes sobre tarifa de energia

O subsidiômetro é uma nova ferramenta da Aneel que busca simplificar e explicar aos consumidores detalhes sobre a tarifa de energia.

Cobrança do seguro DPVAT voltará a ser obrigatória no próximo ano?

Durante dois anos consecutivos, condutores ficaram isentos de pagar o DPVAT. A Caixa é a responsável por administrar o dinheiro.

525 milhões de anos: cientistas estudam o cérebro fossilizado mais antigo do mundo

O cérebro mais antigo conhecido pertence a uma criatura marinha de aproximadamente 1,5 cm de comprimento, que apresenta um sistema nervoso delicadamente preservado.