5 dicas úteis para fazer um bom fichamento durante os estudos

Procura uma técnica de aprendizagem que seja eficiente? Fique por dentro de cinco dicas úteis sobre como fazer um bom fichamento durante os estudos.

Para ser aprovado em qualquer certame, o concurseiro precisa escolher uma metodologia de estudo que seja compatível com o seu estilo. E uma das mais usadas é o fichamento. Por isso, essa matéria traz cinco dicas sobre como fazer um bom fichamento.

Leia também

Preste atenção em cada uma delas para que as suas chances de aprovação no concurso sejam as maiores possíveis. Afinal, o seu nível de conhecimento é o fator determinante do começo de uma carreira pública, certo?

Como fazer um bom fichamento

1) Primeiramente, leia todo o conteúdo

Para fazer um bom fichamento, a primeira coisa que o concurseiro deve se atentar é para a leitura do conteúdo que está sendo estudado. Dessa maneira, ele consegue identificar a ideia central do assunto, para garantir uma perfeita assimilação posteriormente.

Durante a leitura (que não pode ser dinâmica), tente identificar se o autor dá exemplos concretos e, sobretudo, qual é a conclusão do mesmo sobre o tema em questão. Aproveite esse momento para destacar trechos que considera importantes, pois eles devem estar no seu fichamento.

O essencial aqui é que a sua leitura seja com bastante atenção, para que você não faça somente um apanhado geral, mas já consiga fazer as devidas associações mentais sobre o assunto abordado. Quanto mais familiarizado você estiver com ele, melhor.

2) Escolha o tipo de fichamento que vai usar

Outra dica interessante para fazer um bom fichamento. Depois da leitura atenta e de algumas anotações importantes, chegou a hora de escolher qual o tipo de fichamento que será usado. Na verdade, o concurseiro tem três opções:

  • Fichamento de citações ou temático: Os tópicos principais são as próprias citações que foram extraídas do material de estudo. Vale lembrar que as citações (que devem vir entre aspas) não devem ser muito longas, pois podem tirar o seu foco da ideia central;
  • Fichamento de resumo ou de conteúdo: Consiste em um resumo lógico e interpretativo das ideias, sempre elegendo os tópicos mais importantes e, claro, as considerações finais. Mas lembre-se: não é uma crítica;
  • Fichamento bibliográfico: Trata-se de uma escrita de cunho mais pessoal referente aos assuntos discutidos. O concurseiro deve destacar a página do livro ou da apostila que as suas ponderações podem ser encontradas.

3) Escrever ou digitar? Escrever, claro

Para o candidato fazer um bom fichamento, ele deve dar preferência pela forma escrita. Por quê? Simples. Quando escrevemos à mão, o nosso cérebro consegue reter com muito mais eficiência as informações que precisam ser aprendidas.

Lembre-se sempre de que o seu principal objetivo é aprender o assunto para passar nas provas do concurso, certo? Por isso, escrever todo o seu fichamento pode turbinar o seu aprendizado, além de melhorar consideravelmente a sua compreensão.

Escreva de forma organizada e que seja passível de ser entendida. Lembre-se de que o fichamento também servirá como material de estudo. Você pode incluir quantos tópicos (e subtópicos) achar conveniente. Então, capriche na hora de escrever o seu, combinado?

4) Inclua outras referências

Os argumentos, ideias e os autores sempre têm uma estreita relação com várias outras obras. Dessa forma, para fazer um bom fichamento e deixar o repertório adquirido ainda mais consolidado em sua mente, é interessante incluir outras referências externas que se referem ao conteúdo que está sendo fichado.

Por exemplo, quando um determinado argumento ou ponto de vista for defendido, pense em outros materiais e/ou autores que possam ser úteis para corroborar a ideia central em questão. Tudo isso enriquece o seu fichamento e aprimora o seu aprendizado.

Lembre-se de que incluir outras referências, além de expandir a sua retórica, também pode conectar pensamentos e ideias na hora de aprender. E tudo isso faz parte dos objetivos de um fichamento. Só tenha o cuidado para não desviar o seu foco do assunto principal, fechado?

5) Fazer um bom fichamento: revisão geral

Terminou de escrever o seu fichamento? Ótimo. Mas é aconselhável fazer uma revisão geral do início ao fim. Faça uma leitura atenta de todo o material com um olhar crítico, sempre analisando se aquilo que você escreveu faz sentido para quem lê.

Além disso, durante a revisão do fichamento, o concurseiro pode destacar os trechos que achar mais pertinentes e até tecer comentários sobre os mesmos. Afinal de contas, vale tudo para potencializar o seu aprendizado, certo?

Esperamos que as nossas dicas sobre como fazer um bom fichamento tenham sido de grande valia para você e que possam ampliar as suas chances de aprovação no concurso.

Leia também


você pode gostar também

“Subir para cima”: 11 exemplos de pleonasmo para evitar no dia a dia

"Subir para cima", "descer para baixo" ou "sair para fora": confira alguns exemplos de pleonasmo para evitar no dia a dia.

Estes 5 sinais mostram se o seu amigo está apaixonado por você

Tem percebido que a pessoa com a qual tem amizade quer algo mais sério contigo, concurseiro? Fique por dentro dos cinco sinais de que o seu amigo está apaixonado por você.

Confira 3 signos que, geralmente, preferem ficar sozinhos

Existem alguns signos que, geralmente, preferem ficar sozinhos e apreciam a solidão mais do que ninguém. Confira quais deles integram a lista.

11 carros incríveis para quem é apaixonado por tecnologia

Se você é fã de carteirinha do universo automotivo, conheça 11 carros incríveis e tecnológicos, com funções incríveis de motorização, conforto e segurança.

Entenda para que realmente serve o lado preto da raquete de ping pong

A raquete de ping pong é um dos principais instrumentos do tênis de mesa, mas nem todas as pessoas conhecem para que realmente serve o lado preto dessa ferramenta.

7 hábitos que realmente podem prejudicar a sua produtividade

Quer realmente ser aprovado em um concurso público e alcançar a tão sonhada estabilidade financeira? Conheça os sete hábitos que prejudicam a sua produtividade e deixam a sua aprovação mais longe.