Interrogação Elaborativa: saiba como usar esta incrível técnica de estudo

Precisa passar em um concurso público? A Interrogação Elaborativa pode te ajudar a realizar esse sonho. Descubra como.

A fase de preparação para as provas de um certame é um baita desafio para milhares de concurseiros. Afinal, é preciso aprender uma quantidade considerável de conteúdo em um curto espaço de tempo. Mas a técnica da Interrogação Elaborativa pode dar um jeito nisso.

Leia também

Continue a leitura desse artigo para descobrir do que se trata e conhecer dicas sobre como usar essa metodologia em seus estudos no dia a dia. Pode estar certo de uma coisa: a sua aprovação não será mais um sonho distante.

O que é Interrogação Elaborativa?

Conheça 3 técnicas inteligentes de estudo para obter mais resultado
Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO.

Trata-se de uma técnica de estudos bastante popular entre os estudantes estrangeiros e que está sendo usada no Brasil, incluindo candidatos que desejam passar em um concurso público.

A Interrogação Elaborativa auxilia o concurseiro a ter um entendimento mais eficiente dos problemas apresentados pelo conteúdo que precisa ser aprendido. Em muitos casos, o estudante consegue até mesmo prever questões que porventura possam cair nas provas.

Como usar essa técnica?

Como o próprio nome sugere, a Interrogação Elaborativa tem como principal premissa aguçar a capacidade do concurseiro de interrogar a si mesmo, no sentido de fazer perguntas (pertinentes) sobre os assuntos estudados. Siga as orientações abaixo e arrase nas provas do certame:

1) Estude a disciplina em questão

Se você quer se tornar o mais novo adepto da Interrogação Elaborativa, a primeira coisa a se fazer é estudar (com bastante foco e atenção) a matéria na qual precisa aprender. Lembre-se de que é necessário estar bastante familiarizado com o conteúdo.

Aqui, você pode estudar usando a metodologia de aprendizagem que quiser. O mais importante é que o concurseiro tenha um nível de entendimento satisfatório a respeito do assunto estudado. Ficar perdido em meio a tanta informação não é o mais recomendado, certo?

2) Elabore questionamentos

A Interrogação Elaborativa sugere que o candidato elabore para si mesmo questionamentos que tenham relação com aquilo que acabou de aprender. Você precisa usar determinadas perguntas (que precisam ser respondidas) que podem turbinar a sua compreensão.

A vantagem dessa metodologia é que ela ainda permite fazer uma boa revisão e esclarece eventuais dúvidas que possam aparecer pelo caminho. Para te nortear, sugerimos uma sequência lógica de perguntas que devem ser feitas:

O que? (fato ocorrido); Quem? (sujeito); Quando? (tempo); Onde? (local); Como? (maneira) e Conclusão (fechamento).

Exemplo prático:

Suponha que você esteja estudando História e precisa entender como foi o processo de descobrimento do Brasil. As perguntas abaixo podem te ajudar e muito:

  • O que? Descobrimento do Brasil;
  • Quem? Pedro Alvares Cabral;
  • Quando? 22 de abril de 1500;
  • Onde? Monte Pascoal, localizado no litoral sul da Bahia;
  • Como? Através de uma expedição marítima composta por 13 embarcações e aproximadamente 1.200 homens.
  • Conclusão? O descobrimento do Brasil aconteceu quando Pedro Alvares Cabral, no dia 22 de abril de 1500, chegou no litoral sul do estado da Bahia em uma grande expedição marítima.

Entendeu como funciona a Interrogação Elaborativa? Através das respostas de cada pergunta é possível concatenar as ideias e ter um entendimento mais amplo do assunto que está sendo estudado. Vale salientar que essa técnica pode ser usada em diversas disciplinas exigidas em concursos.

O mais interessante é que o concurseiro pode fazer uma breve reflexão sobre as respostas de cada questionamento. Quando ele cria esse saudável hábito, a sua capacidade de memorização fica bem maior, já que, na verdade, ele entendeu realmente.

Mas porque a Interrogação Elaborativa é eficaz?

Essa técnica de estudos costuma trazer resultados surpreendentes por um simples motivo. Ela exige um esforço bem maior da mente do concurseiro, já que ele precisa se concentrar para entender as causas dos acontecimentos e fazer uma minuciosa investigação das suas origens, ao invés de somente ler o assunto.

Quando o candidato levanta questionamentos sobre o conteúdo estudado e procura respondê-los (de uma forma clara), a absorção do conhecimento se torna muito maior. Na verdade, a Interrogação Elaborativa acaba criando uma bagagem de estudos infinitamente superior.

Sendo assim, aquele concurseiro que quer desenvolver melhor a sua capacidade de compreensão dos assuntos que estão sendo cobrados pelo edital do certame, pode se valer da Interrogação Elaborativa, que é uma técnica de estudo bastante versátil e simples ao mesmo tempo.

Esperamos que esse artigo tenha lhe ajudado a compreender o método da Interrogação Elaborativa. Recomendamos que você a use com os próximos conteúdos a serem estudados e observe os resultados.

YouTube video

Leia também


você pode gostar também

“Subir para cima”: 11 exemplos de pleonasmo para evitar no dia a dia

"Subir para cima", "descer para baixo" ou "sair para fora": confira alguns exemplos de pleonasmo para evitar no dia a dia.

Estes 5 sinais mostram se o seu amigo está apaixonado por você

Tem percebido que a pessoa com a qual tem amizade quer algo mais sério contigo, concurseiro? Fique por dentro dos cinco sinais de que o seu amigo está apaixonado por você.

Confira 3 signos que, geralmente, preferem ficar sozinhos

Existem alguns signos que, geralmente, preferem ficar sozinhos e apreciam a solidão mais do que ninguém. Confira quais deles integram a lista.

11 carros incríveis para quem é apaixonado por tecnologia

Se você é fã de carteirinha do universo automotivo, conheça 11 carros incríveis e tecnológicos, com funções incríveis de motorização, conforto e segurança.

Entenda para que realmente serve o lado preto da raquete de ping pong

A raquete de ping pong é um dos principais instrumentos do tênis de mesa, mas nem todas as pessoas conhecem para que realmente serve o lado preto dessa ferramenta.

7 hábitos que realmente podem prejudicar a sua produtividade

Quer realmente ser aprovado em um concurso público e alcançar a tão sonhada estabilidade financeira? Conheça os sete hábitos que prejudicam a sua produtividade e deixam a sua aprovação mais longe.