Existem 4 tipos mais comuns de estudantes; descubra o seu perfil

Se você está se preparando para estudar para as provas de um concurso, conheça os quatro tipos mais comuns de estudantes.

Quando o assunto é aprender, nem todas as pessoas conseguem fazer isso da mesma maneira, certo? Afinal, cada um se identifica com uma metodologia específica para assimilar um determinado conteúdo. Por isso, vamos te mostrar os quatro tipos e perfis mais comuns de estudantes.

Leia também

Vamos nos basear a teoria VARK, que é bastante usada em estudos científicos da área da neurociência. Continue a leitura até o final, descubra qual é o seu perfil de aprendizagem e aumente as chances de passar nas provas do certame. Bora lá conferir.

O que é o método VARK?

A sigla VARK é um acrônimo do idioma inglês que faz uma definição interessante sobre as quatro formas de aprendizagem. Visual (Visual), Auditiva (Auditory), Leitura/Escrita (Read/write), Cinestésica (Kinesthetic).

Essa importante teoria foi desenvolvida pelo renomado professor Neil Fleming, que sugere que a aprendizagem sempre acontece por meio das quatro habilidades que a maioria dos seres humanos possui: visual, auditiva, leitura e escrita e cinestésica.

Esse termo (VARK) faz menção a todos os fatores que têm relação direta com as preferências de um indivíduo na hora de aprender algo. Então, chegou a hora de conhecer um pouco mais os quatro perfis mais comuns de estudantes.

Perfis de estudantes

perfil de estudante
Foto: Reprodução / Pixabay

1) Visual

Se você é daqueles concurseiros que aprendem melhor através dos mais variados estímulos visuais ou conseguem se recordar das informações vendo algo, o seu perfil é visual, segundo a teoria VARK. Ou seja, um aprendiz visual prefere lidar com um conteúdo que esteja representado por uma maneira que seja visualmente atraente.

Concurseiros que são mais “visuais” têm mais facilidade para aprender através de imagens, gráficos, tabelas, mapas, animações, vídeos, experimentos, mapas mentais, flashcards e diagramas. O perfil de aprendizagem visual consegue assimilar, mais facilmente, as informações através de estímulos imagéticos.

Se você é um estudante “visual”, as técnicas de estudo mais recomendadas são: vídeos, cartões de memória, fluxogramas ou mapas mentais, destacar as partes mais importantes nos textos e informações em destaque (com o uso de cores).

2) Sonoro

Esse também é um dos tipos mais comuns de estudantes, quando fazemos menção à forma de aprender. Como o próprio nome sugere, os concurseiros que são mais “auditivos” aprendem melhor por meio de estímulos sonoros. Eles não se dão bem com a escrita e preferem somente escutar.

Os candidatos com esse perfil de aprendizagem preferem estudar para o concurso ouvindo debates em geral, podcasts sobre as aulas ou gravações sobre algum conteúdo e até mesmo lendo as informações em voz alta para si mesmo. A assimilação, nesse caso, é bem mais efetiva.

Se você é um concurseiro “sonoro”, deve investir em técnicas de estudos que tenham relação com a sua audição. Ou seja, palestras, seminários, gravação de aulas e a participação de discussões em geral são perfeitas para aprender com mais facilidade, segundo a teoria VARK.

3) Escrita e leitura

Esse também é um dos tipos mais comuns de estudantes, quando nos referimos à aprendizagem. O concurseiro que tem facilidade de aprender algo por meio da leitura e da escrita, segundo a teoria VARK, lida melhor com textos impressos e ama escrever.

Se você é daqueles que não abre mão do bom e velho resumo, sabe se expressar melhor escrevendo, faz questão de anotar tudo em sala de aula, é um leitor ávido e adora fazer anotações diversas, certamente o seu perfil de aprendizagem é através da escrita e leitura.

O concurseiro que é adepto dessa metodologia deve desenvolver ainda mais o hábito da leitura e treinar bastante a sua escrita, já que o seu aprendizado efetivo depende dessas duas variáveis. Por isso, investir em ambas pode fazer toda a diferença na sua aprovação.

4) Tipos mais comuns de estudantes: cinestésico

Se você é daqueles concurseiros que gosta de se movimentar, que gesticula bastante, que é inquieto (sem ser hiperativo), que não fica preso somente à teoria, que tem atitude, gosta de partir para a ação e que faz questão de vivenciar o conhecimento, o seu perfil de aprendizagem é cinestésico.

Pessoas com esse estilo literalmente preferem colocar a mão na massa no dia a dia. Ou seja, gostam de aprender com a prática, já que isso deixa mais fácil todo o processo de assimilação das informações para elas.

Quem tem o perfil cinestésico, segundo a teoria VARK, precisa investir em técnicas de aprendizagem como apresentações, encenações, experiências laboratoriais ou qualquer outro estímulo prático. Até fazendo atividades físicas, os concurseiros cinestésicos conseguem aprender melhor. Cada um com seu estilo, não é?

Leia também


você pode gostar também

Concurso INSS terá curso de formação em nova etapa

A nova etapa do concurso INSS é caracterizada por um curso de formação, com treinamento específico dos candidatos e avaliação do desempenho ao longo do processo.

35 nomes estranhos que já foram registrados no Brasil

Se você curte tudo aquilo que é fora do comum, conheça alguns nomes estranhos que já foram registrados no Brasil.

5 empregos bizarros que ninguém conhecia, mas pagam muito bem

Se você está pensando em uma transição de carreira, conheça cinco empregos bizarros que pagam muito bem e que têm uma alta demanda no mercado.

Você é super inteligente? Veja 4 características que definem a condição

A super inteligência é multidimensional, e pode ser despertada em diversas áreas do conhecimento humano.

Estas 19 cidades já mudaram de nome no Brasil e você não sabia

Várias cidades brasileiras mudaram de nome ao longo dos séculos e décadas, sendo a alteração mais recente datada de 2021.

7 profissões mais bem pagas para quem é organizado e ama rotinas

Se você faz questão de ter uma rotina diária e deixa a organização fazer parte da sua vida, conheça sete profissões para quem é organizado.