Confira 7 truques essenciais para quem quer aprender inglês “do zero”

Pretende viajar para o exterior ou está estudando para um concurso? Confira sete truques essenciais para quem quer aprender inglês “do zero”.

Escrever e falar em inglês parece um sonho inatingível? Essa matéria vai te mostrar que não é bem assim. Se você sempre quis dominar a língua mais falada do mundo, independentemente dos motivos, vamos te dar sete dicas para aprender inglês “do zero”.

Leia também

Coloque todas elas em prática e aumente suas chances de conseguir um bom emprego, passar em concursos que possuem essa exigência ou simplesmente não se “enrolar” na hora de se comunicar quando estiver visitando outro país.

Como aprender inglês “do zero”

Estudando inglês: 7 dicas valiosas para se sair bem em concurso público
Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO.

1) Tenha objetivos bem definidos

Para aprender inglês “do zero”, a primeira que você deve fazer é ter objetivos bem definidos em mente. Faça o seguinte: anote as principais razões pelas quais você decidiu investir o seu tempo nesse idioma. Lembrando que os objetivos precisam estar bem claros, fechado?

Isso é importante para quando aparecerem os obstáculos (e isso vai acontecer), você não desanime e continue mantendo o foco no seu aprendizado. Uma pessoa que quer se tornar fluente em um idioma, mas que não tem objetivos, pode ficar completamente perdida pelo caminho.

2) Defina os recursos de aprendizagem

Para aprender inglês “do zero”, é preciso que você escolha as ferramentas certas que darão aquela força para que isso aconteça efetivamente. A dica aqui é: opte por recursos de aprendizagem que sejam interessantes e eficientes.

Lembre-se de que o processo precisa ser divertido para quem aprende e, ao mesmo tempo, traga a certeza de que você está usando o seu tempo de melhor forma possível. A internet oferece diversos recursos que podem te ajudar a ficar craque no inglês.

3) Invista em um vocabulário que agregue valor

Para você aprender inglês “do zero” de verdade, é necessário começar a memorizar palavras e frases que agreguem valor em seu aprendizado, já que elas são essenciais em qualquer idioma. Então, dê preferência para o vocabulário que você vai precisar em praticamente 90% das situações.

Depois da seletiva, que deve ser minuciosa, chegou a aprender a pronúncia e a escrita correta (desde o princípio), para evitar que maus hábitos sejam desenvolvidos durante o aprendizado. Em suma, aprenda da forma certa para evitar perda de tempo e, sobretudo, de energia mental.

4) Aprender inglês “do zero”: Treine sempre que puder

Não adianta confiar muito somente na sua força de vontade para aprender inglês “do zero”, mesmo que ela seja importantíssima. É preciso criar o hábito de estudar esse idioma diariamente, mesmo que seja somente durante uma hora por dia ou até menos.

Então, que tal cultivar a regularidade e planejar as suas sessões diárias de estudo, preferencialmente nos mesmos horários? Estabeleça esse compromisso com você mesmo e reserve um espaço em sua agenda para treinar o seu inglês. A prática leva à perfeição.

5) Estabeleça pequenas metas diárias

Para qualquer pessoa aprender inglês “do zero”, outra dica interessante é estipular metas diárias, mesmo que elas sejam pequenas. Isso te ajuda a manter ainda mais o foco, contribui para o seu progresso e para alcançar o seu maior objetivo, que é falar fluentemente.

Por isso, que tal aprender cinco novas palavras ou expressões; escutar 15 minutos de áudios em inglês (música também vale); assistir uma série na Netflix de 30 minutos que traz legendas em inglês e fazer três exercícios diferentes, todos os dias? Pode valer muito a pena.

6) Pratique a escuta ativa

Na hora de aprender inglês “do zero”, essa dica não deve ser negligenciada. Praticar a escuta ativa do idioma que deseja ficar craque é de grande valia. Quando mais você escutar, maiores serão as chances de entender e memorizar o novo vocabulário. Pode apostar.

Então, procure escutar, pelo menos, 30 minutos por dia desse idioma. Sejam as suas músicas internacionais preferidas, o noticiário de um canal norte americano ou videoaulas em inglês no YouTube (sem legendas, claro). A internet é a sua grande aliada para isso. Conte com ela.

7) Não tenha vergonha em falar em inglês

Para aprender inglês “do zero”, é preciso deixar o acanhamento de lado e começar a conversar em inglês. A dica é começar logo a balbuciar palavras ou expressões nesse idioma, assim que você souber o significado e a pronúncias das mesmas.

O ideal é que você consiga ter uma ou duas conversas (de uns cinco minutos cada, pelo menos) por semana com alguma pessoa que também domine o idioma, seja ela um tutor ou amigo. Com o tempo e os ajustes necessários, você vai perceber que está falando de maneira cada vez mais fluente.

Leia também


você pode gostar também

“Subir para cima”: 11 exemplos de pleonasmo para evitar no dia a dia

"Subir para cima", "descer para baixo" ou "sair para fora": confira alguns exemplos de pleonasmo para evitar no dia a dia.

Estes 5 sinais mostram se o seu amigo está apaixonado por você

Tem percebido que a pessoa com a qual tem amizade quer algo mais sério contigo, concurseiro? Fique por dentro dos cinco sinais de que o seu amigo está apaixonado por você.

Confira 3 signos que, geralmente, preferem ficar sozinhos

Existem alguns signos que, geralmente, preferem ficar sozinhos e apreciam a solidão mais do que ninguém. Confira quais deles integram a lista.

11 carros incríveis para quem é apaixonado por tecnologia

Se você é fã de carteirinha do universo automotivo, conheça 11 carros incríveis e tecnológicos, com funções incríveis de motorização, conforto e segurança.

Entenda para que realmente serve o lado preto da raquete de ping pong

A raquete de ping pong é um dos principais instrumentos do tênis de mesa, mas nem todas as pessoas conhecem para que realmente serve o lado preto dessa ferramenta.

7 hábitos que realmente podem prejudicar a sua produtividade

Quer realmente ser aprovado em um concurso público e alcançar a tão sonhada estabilidade financeira? Conheça os sete hábitos que prejudicam a sua produtividade e deixam a sua aprovação mais longe.