Escriturário: quanto ganha, o que faz, nível escolar e outros critérios

Com salários de até R$ 2.300,00, a função de Escriturário é muito comum em agências bancárias. Conheça mais sobre o cargo.

Presentes em muitos concursos no Brasil, as vagas para Escriturários costumam ser concorridas, tanto no setor público quanto no privado. O crescimento da procura pelo cargo aumentou a visibilidade da função, criando oportunidades para profissionais alavancarem a carreira ou buscarem a formação necessária para se encaixarem nas qualificações. Saiba mais sobre o cargo.

Qual a função do Escriturário?

O Escriturário é o responsável por lidar com funções administrativas de empresas, como agências bancárias, escritórios de contabilidade, repartições públicas, entre outras.

A definição da função do Escriturário é ampla, porque reflete o papel dele dentro do cargo. Poderá envolver, entre outras atividades:

  • Comercialização de serviços e produtos;
  • Prestação de informações aos clientes e usuários (no caso de serviço público);
  • Redação e conferência de relatórios e correspondências;
  • Análise de estatísticas;
  • Controle de dados.

O que irá definir as funções de forma estrita será a forma e a descrição do vínculo trabalhista ou do edital de concurso público.

Onde atua o Escriturário?

Tanto na iniciativa privada quanto em órgãos públicos, são ofertadas vagas para Escriturário. No primeiro caso, o cargo existe geralmente em agências bancárias e em repartições de empresas e escritórios. No segundo caso, é comum aparecerem vagas para trabalhar em bancos públicos.

Tanto nas agências bancárias, quanto em bancos públicos, o Escriturário pode ser alocado para atendimento ao cliente, organização de pedidos de empréstimo, realização de abertura de conta e outras funções.

Quanto ganha um Escriturário?

A média salarial do Escriturário pode chegar a R$ 1.859,00, variando do mínimo de R$ 1.388,00 até o máximo de R$ 2.300,00. O valor muda conforme o nível de experiência do profissional e o porte da empresa.

Alguns bancos podem ainda oferecer comissões, participação nos lucros e outros bônus, complementando o valor do salário-base, o que pode ser interessante para quem deseja assumir esse cargo.

Quem pode ser Escriturário?

Os requisitos para ser Escriturário envolvem basicamente noções de administração, contabilidade e cálculo, além do conhecimento de ciências humanas em geral.

Não existe um curso superior específico como requisito para o cargo, mas geralmente as vagas exigem graduação em Administração ou Contabilidade e áreas correlatas. Em alguns casos, o pré-requisito é somente o ensino médio completo, mas isso varia de acordo com as empresas.

Para o cargo em órgãos públicos, onde a entrada se dá por meio de concurso público, os requisitos para concorrer às vagas serão ditados em edital, de forma variada, conforme os atributos da função.

Acima de tudo, com a modernização dos processos seletivos, cada vez mais as empresas têm buscado profissionais que apresentem soft skills, tais como: agilidade, responsabilidade, organização, saber atender os clientes, ter boa comunicação, entre outras.

O que se conclui é que este é um cargo que pede um profissional multifuncional e que, justamente por isso, oferece oportunidades para um enorme lastro de pessoas constituírem carreira como Escriturários.

Leia também

você pode gostar também

Digitador: o que faz, quanto ganha e requisitos mínimos para o cargo

Saiba o que faz um digitador, quanto ganha esse profissional e quais são os requisitos exigidos para o cargo.

Recepcionista: o que faz, salário médio e nível escolar

Recepcionista é o profissional responsável pelo atendimento aos clientes de uma empresa ou o público em geral.

Técnico Bancário: o que faz, quais os requisitos e quanto ganha

O Técnico Bancário é o profissional responsável pelas atividades técnico-administrativas das instituições financeiras, cobrindo desde a parte burocrática até o atendimento.

Auditor da Receita Federal: o que faz, quanto ganha e requisitos mínimos

O Auditor da Receita Federal é responsável pela fiscalização do cumprimento dos direitos previstos nos códigos trabalhistas e fiscais no Brasil.

Auxiliar de Serviços Gerais: o que faz, quanto ganha e requisitos mínimos

O Auxiliar de Serviços Gerais atua em diversas funções relacionadas à manutenção, organização e limpeza. Saiba mais detalhes sobre o cargo.

Engenheiro de Computação: o que faz, quanto ganha e formação

O Engenheiro de Computação é o profissional que atua na construção de hardwares e softwares tecnológicos, trabalhando tanto na parte externa quanto interna dos aparelhos.