Este método de associação te ajuda a fixar conteúdos com mais facilidade

A técnica mnemônica pode ajudar o concurseiro a fixar conteúdos com mais facilidade, o que turbina as chances dele passar nas provas.

Para que a sua aprovação em qualquer certame se torne uma realidade, o seu aprendizado das disciplinas exigidas pelo edital precisa ser eficiente. Por isso, elaboramos essa matéria que vai te mostrar quatro maneiras de fixar conteúdos com mais facilidade.

continua depois da publicidade

Através da técnica mnemônica, o concurseiro pode turbinar a sua memorização. Se essa é a sua necessidade, continue a leitura até o final e fique por dentro desse importante assunto.

O que é a técnica mnemônica?

Podemos dizer que é um eficiente método de associação que auxilia qualquer estudante a fixar conteúdos com mais facilidade. Essa metodologia ajuda a reter informações na memória e fazê-la se recordar do que foi aprendido, quando necessário.

Leia também

A técnica mnemônica usa estratégias eficientes que aceleram a maneira com que o concurseiro grava os conteúdos em sua mente, desde os mais simples até os mais difíceis de assimilação.

continua depois da publicidade

Na verdade, são truques utilizados pela mente para que, com pouco esforço, seja possível desenvolver ainda mais a memória de longa duração, tão importante na hora de fazer as provas de um certame. Conheça os quatro principais:

Veja 4 estratégias da técnica mnemônica para melhorar sua memorização

1) Acrósticos e acrônimos

Para fixar conteúdos com mais facilidade, o concurseiro pode colocar em prática essa dica. Trata-se de comprimir expressões ou sentenças inteiras que serão memorizadas com base em grupos de palavras ou de caracteres.

continua depois da publicidade

Os acrósticos permitem abreviar nomes de instituições financeiras ou órgãos públicos com base sem suas siglas. Exemplo: Caixa Econômica Federal (CEF), Superior Tribunal Eleitoral (STE) ou Cooperativa Central dos Produtores de Leite (CCPL), e por aí vai.

Já os acrônimos exigem que o concurseiro crie as suas próprias siglas que lembram os conceitos que ele não pode esquecer. Suponha que você precisa decorar os quatro tipos de reações na química inorgânica: síntese, análise, deslocamento e dupla-troca.

A dica aqui é pegar a primeira letra do nome de cada reação e associá-la a um alimento que você gosta. Salmão, Amendoim, Damasco, Doce de abóbora. Viu? Fica mais fácil a memorização.

continua depois da publicidade

2) Palavras-chave mnemônicas

Para fixar conteúdos com mais facilidade, você também pode usar palavras-chave para que sejam criadas imagens ou associações visuais. O concurseiro que tem perfil criativo pode se dar bem com essa dica.

Suponha que você precisa decorar o significado da palavra “Perhaps” que significa “Talvez”. É possível criar uma palavra-chave que se pareça com a pronúncia da palavra ou expressão em inglês. Per = Pera; Haps = Rap. Você pode imaginar uma pera cantarolando músicas de rap ou uma pera vestida exatamente com um rapper.

3) Dividir para memorizar? Sim

Na hora de fixar conteúdos com mais facilidade, o concurseiro também pode usar essa técnica. A nossa mente tem dificuldade de organizar dados aleatórios. Dessa forma, dividir as informações é um truque que costuma dar certo.

Quando dividimos as informações em pequenos blocos, o nosso cérebro as assimila com mais eficiência. Provavelmente você já faz isso com o número do seu CPF, RG e telefone celular, certo?

Esse método costuma ser bastante útil e pode ser usado na hora de relacionar informações de maneira hierárquica e até por funcionalidade. Por isso, na hora de memorizar nomes distintos sobre qualquer assunto, faça uma espécie de “divisão mental”, combinado?

4) Fixar conteúdos com mais facilidade: numeração mnemônica

Para o concurseiro fixar conteúdos com mais facilidade e arrasar nas provas do certame, essa técnica mnemônica também pode ser útil. Suponha que você precisa se lembrar de várias informações que exijam que seja seguido uma determinada ordem.

Que tal usar a sua criatividade para ajudar na memorização e fixar tudo na mente? Por exemplo, imagine que você precise visitar cinco lugares (seguindo uma determinada ordem) para receber o dinheiro do aluguel dos inquilinos:

  • 1º: Armazém;
  • 2º: Escola;
  • 3º: Restaurante;
  • 4º: Academia;
  • 5º: Loja de roupas.

Para você se lembrar de todos esses locais, exatamente nessa ordem, que tal criar associações com os números? É muito interessante. Olha só:

  1. Uma lança (que se parece com o número 1) que atravessa a porta de vidro do armazém e se fixa na parede;
  2. As crianças da escola fugindo de um monstruoso pato gigante (que se parece com o número 2 invertido);
  3. Imagine você almoçando em um lindo restaurante cercado de belas montanhas (o número 3 “deitado” se parece com uma montanha);
  4. Pessoas malhando na academia com pesadas cadeiras nas costas (o número 4 de cabeça para baixo se parece com uma cadeira);
  5. Loja vendendo uma linda camisa com a estampa de um cavalo-marinho (o número cinco se parece com esse animal).
Leia também

Concursos em sua
cidade