Mapa conceitual ajuda na memorização; saiba aplicar a técnica

Se você procura uma forma de aprimorar a sua memorização, saiba como fazer um mapa conceitual e turbine as chances de passar no concurso.

A capacidade da nossa mente é algo surreal e nos surpreende de várias maneiras. Não é à toa que existem várias técnicas que permitem uma memorização efetiva, seja para as provas do Enem ou de um concurso público. E uma das mais usadas é o mapa conceitual.

Elaboramos esse post que vai te mostrar o que é isso e dar cinco dicas bacanas para fazer um mapa conceitual eficiente e que pode te ajudar a memorizar o conteúdo que precisa.

O que é um mapa conceitual?

Podemos dizer que mapa conceitual é uma eficiente metodologia de estudos que possibilita que o concurseiro memorize um determinado conteúdo de forma simples e fácil, através do uso de gráficos interligados e palavras-chaves específicas, usados de maneira estratégica.

O objetivo principal dessa técnica é fazer o estudante combinar imagens e conceitos que permitam a memorização efetiva de qualquer tipo de assunto. Essas conexões facilitam bastante a fixação do conteúdo na mente do concurseiro. Afinal, a aprovação dele depende disso.

Como elaborar um mapa conceitual eficaz?

como melhorar estudos
Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO

Conheça cinco dicas incríveis sobre como é possível criar um mapa conceitual eficiente e intuitivo e arrase nas provas do concurso público. Mas só não vale negligenciar nenhuma das etapas, fechado?

1) Mapa conceitual: escolha o assunto

Inicialmente, o concurseiro precisa escolher, com o máximo de cuidado, o assunto sobre o qual deseja criar o seu mapa. Depois, com base nesse tema principal, escolha as palavras-chaves que tenham a ver com ele e que façam sentido para você, logicamente.

Para te ajudar com essa missão, você pode criar uma lista (bem organizada). Isso pode auxiliar a identificar quais são as principais ideias ou classificar o conteúdo que será desenvolvido no mapa conceitual com mais assertividade.

2) Mapa conceitual: pesquise e faça a coleta de dados

Nessa etapa, o concurseiro precisa reunir o máximo de informações possível para que ele possa definir (com bastante clareza) os conceitos que deverão ser usados no seu mapa. Lembre-se de que essa etapa da pesquisa também é uma fonte de conhecimentos para você.

Por isso, é hora de colocar a mão na massa, concurseiro. Consulte livros, apostilas e sites na internet. Certifique-se de que as informações são verdadeiras e seguras. Afinal, memorizar algo que não é verdade ou é pura enganação, se traduz em perda de tempo e de energia.

3) Mapa conceitual: passe o “pente fino” nas informações

Depois de apurar todas as informações que vão contribuir para o desenvolvimento do seu tema, chegou a hora de filtrá-las para que o volume de dados reduza significativamente. O objetivo é memorizar somente aquilo que realmente seja relevante para as provas do certame.

Em suma, você precisa deixar a sua visão mais abrangente de lado e adotar uma ótica bem mais específica. Quando finalmente conseguir passar o “pente fino” em todas as informações coletadas, vai perceber que ficará muito mais fácil a memorização do conteúdo.

4) Mapa conceitual: organize e faça uma conexão entre os conceitos

Nessa etapa, o concurseiro deve começar a organizar e fazer as devidas conexões de todos os conceitos que você escreveu na sua lista. Lembre-se que alguns deles podem ficar de fora do seu mapa conceitual, mesmo depois de passarem pelo filtro. Isso é normal, não se preocupe.

A primeira coisa que você precisa elaborar é o título. Depois da sua definição, é hora de conectar os conceitos de maior importância, sempre fazendo uma relação coerente entre cada um deles. No desenvolvimento dessa tarefa, certifique de que tudo esteja fazendo sentido.

5) Mapa conceitual: faça uma revisão bem detalhada

Quando terminar de elaborar o seu mapa conceitual, é sempre pertinente fazer uma revisão com bastante calma. Essa ação vai permitir ao concurseiro refinar todos os detalhes. Os conceitos escolhidos precisam estar bem claros para que o seu mapa possa ser entendido posteriormente.

Para fazer um teste, chame um amigo e peça-o para revisar o seu mapa conceitual. Pergunte a ele se tudo está claro ou precisa de alguns ajustes. A opinião alheia, nesse caso, é fundamental para que o conteúdo escolhido seja memorizado com mais facilidade e rapidez pelo seu cérebro.

Viu como fazer um mapa conceitual não é tão complicado quanto se imagina? Se você seguir todo o passo a passo acima, com bastante calma e não pular nenhuma etapa, certamente a sua memorização de conteúdo será cada vez mais eficaz. Boa sorte nas provas do concurso.

Leia também


você pode gostar também

Validade de concursos: como esse prazo afeta os concurseiros?

Entenda como funciona a validade de concursos públicos e saiba como esse prazo afeta a vida de todo concurseiro aprovado.

Estas 5 profissões antigas voltaram à moda no país e ganharam relevância

Conheça cinco profissões antigas que voltaram a ganhar espaço e relevância no mercado de trabalho brasileiro.

Concurso INSS: veja 5 dicas infalíveis para aplicar durante os estudos

As dicas infalíveis para aplicar durante os estudos do concurso INSS permitem que o concurseiro tenha mais organização nas etapas de aprendizagem e revisão do conteúdo.

Veja 5 coisas que você não pode colocar no seu currículo em 2022

Está procurando emprego? Saiba o que não colocar no currículo em 2022 e aumente as chances de ser convocado para uma entrevista.

5 profissões que pagam bem aos que desejam ter jornada de 20 horas semanais

Se você sempre sonhou em ter um alto salário mas sem trabalhar demais, conheça cinco profissões que pagam bem e trabalham pouco.

Profissões de Humanas: veja os 5 cargos mais bem pagos do Brasil

Sonha em começar uma carreira que paga um alto salário? Conheça cinco profissões de Humanas que podem transformar isso em realidade.