11 profissões que não precisam de faculdade; veja lista completa

Conheça quais são as 11 profissões que não precisam de faculdade e que podem ser bastante promissoras.

Conquistar uma vaga na universidade é o sonho de milhares de pessoas. O problema é que muitas delas, por vários motivos, não tiveram a chance de conquistar o diploma de curso superior. Mas a boa notícia é que existem profissões que não precisam de faculdade e costumam ter uma alta demanda de trabalho em praticamente todo o Brasil. Bora lá conferir quais são elas?

Conheça as profissões para quem não tem curso superior

1) Fotógrafo

Você sabia que a principal exigência para se trabalhar como fotógrafo profissional é ter habilidade (e uma certa experiência) com câmeras fotográficas? Afinal de contas, é preciso ter um olhar clínico para capturar momentos únicos.

Se você se identifica com essa área, recomenda-se aprender tudo que envolve o mundo da fotografia, especialmente a edição de imagens.

2) Desenvolver de aplicativos

Outra das profissões que não precisam de faculdade. Se você é fã do mundo digital, é criativo e domina as principais linguagens de programação, pode trabalhar como desenvolvedor de aplicativos.

Muitos jovens com esse perfil profissional estão se dando muito bem nesse mercado altamente lucrativo, atuando no desenvolvimento de games, por exemplo.

3) Vendedor

Essa é uma das profissões que não precisam de faculdade mais conhecidas e que sempre têm uma alta demanda em alguns setores da economia. Se você gosta da área de vendas, tem uma boa comunicação, costuma ser persuasivo e se dá bem com cálculos (principalmente porcentagem), pode se tornar um renomado vendedor de sucesso.

4) Youtuber

Quando o assunto é profissões que não precisam de faculdade, a de youtuber está em constante ascensão. Se você tem familiaridade com tecnologia, conta com bons equipamentos para criar seus vídeos, tem a criatividade aguçada e domina softwares de edição, que tal investir nessa área?

Mas lembre-se de que você não começa a ganhar dinheiro da noite para o dia, pois o seu canal precisa de inscritos para começar a monetizar.

5) DJ

Ele é o profissional responsável por animar festas e eventos em geral com uma extensa lista de músicas para todos os gostos. Além disso, você não precisa fazer faculdade para trabalhar como DJ.

Basta contar com um equipamento de som diferenciado e toda a parafernália eletrônica exigida para reproduzir som de qualidade superior e que atenda as expectativas dos contratantes.

6) Motorista

Mais uma das profissões que não precisam de faculdade é a de motorista. A única exigência para desempenhar a função é possuir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em uma categoria específica (A, B, C, D ou E) e que informe o exercício de atividade remunerada.

7) Artesão

Se você é criativo e sempre teve vontade de trabalhar com artesanato, essa também é uma das profissões que não precisam de faculdade.

É possível vender os seus produtos pela internet e faturar um bom dinheiro. E opções não faltam: bolsas, carteiras, sabonetes, velas, bijuterias em geral, mandalas, quadros, dentre outras. Basta investir e oferecer produtos diferenciados aos clientes.

8) Bombeiro civil

Existe uma alta demanda de trabalho para esse profissional no mercado, já que diversas resoluções de segurança exigem a presença do bombeiro civil em determinadas empresas ou eventos.

São vários cursos técnicos que oferecem aulas teóricas e práticas. Em muitos casos, um turno de 12 horas de trabalho de um bombeiro civil experiente fica em torno de R$ 250, sem descontos.

9) Cozinheiro

Outra das profissões que não precisam de faculdade. O ramo da gastronomia nunca esteve tão em evidência como nos dias atuais. Se você sempre teve afinidade com o preparo de alimentos e gosta de cozinhar pratos diferentes, que tal se arriscar nessa promissora área?

Vale lembrar que se trata de uma profissão com grandes desafios e uma carga horária diferenciada (inclusive nos finais de semana). Em compensação, traz rendimentos satisfatórios para os melhores.

10) Cabeleireiro

Não restam dúvidas de que a área da beleza está em constante crescimento, o que levou milhares de pessoas a se especializarem nela. Por isso, se você quer se tornar um cabeleireiro, não vai precisar ter diploma de faculdade. Basta fazer aulas práticas (presenciais) e aprender todo tipo de corte de cabelo. Profissionais mais experientes chegam a ganhar mais de R$ 300/dia.

11) Piloto de avião

Finalmente, mais uma das profissões que não precisam de faculdade é a de piloto de aeronaves (aviões ou helicópteros). Mas isso não significa que você não precisa estudar. Ou seja, um piloto precisa ter diploma dos cursos obrigatórios e ministrados por autoridades civis e militares. Em muitos casos, a fluência em outro idioma também é necessária.

Viu como as profissões que não precisam de faculdade também podem ser rentáveis, desde que haja dedicação da sua parte? Agora é escolher a sua e boa sorte.

Leia também


você pode gostar também

Pagam bem: 5 profissões para quem não quer trabalhar com atendimento

Se você é uma pessoa introvertida e não gosta de lidar com público, conheça cinco profissões para quem não quer trabalhar com atendimento.

5 filmes da Netflix para se inspirar e ter motivação nos estudos

Se você anda meio sem inspiração para continuar estudando para as provas do concurso, conheça cinco filmes da Netflix que podem te motivar.

Concurso INSS: o que levar em conta na hora de estudar leis? Veja 5 dicas

Vai prestar o concurso INSS e precisa ser aprovado? Conheça cinco dicas incríveis sobre como estudar leis.

Conheça 7 tipos de aprendizagem e suas vantagens durante os estudos

Está começando a estudar para um concurso público? Conheça os sete tipos de aprendizagem e as vantagens de cada um deles.

Validade de concursos: como esse prazo afeta os concurseiros?

Entenda como funciona a validade de concursos públicos e saiba como esse prazo afeta a vida de todo concurseiro aprovado.

Estas 5 profissões antigas voltaram à moda no país e ganharam relevância

Conheça cinco profissões antigas que voltaram a ganhar espaço e relevância no mercado de trabalho brasileiro.