Redação nota mil: 5 hábitos simples que te ajudam a escrever melhor

Conheça cinco dicas sobre como fazer uma redação nota mil e deixe a sua aprovação no concurso público bem mais perto.

A prova de redação dos concursos costuma tirar o sono de muitos candidatos. Afinal, se o concurseiro não se sair bem nela, as chances de ser reprovado são altíssimas. Por isso, conheça cinco hábitos simples que podem te ajudar a fazer uma redação nota mil.

Se você segui-los à risca, além de conseguir escrever melhor, poderá se tornar um servidor público e alavancar a sua carreira profissional. Lembre-se de que a prova de redação tem um grande peso em qualquer certame.

Dicas para escrever melhor

como escrever melhor
Foto: Reprodução / Pexels

1) Pratique o hábito da leitura

Essa dica para fazer uma redação nota mil pode até parecer meio clichê para os concurseiros mais experientes, mas ela faz todo sentido. Se você exercitar o hábito da leitura diária, vai aprimorar bastante o seu vocabulário, além de te deixar craque nas regras gramaticais.

Por isso, leia bastante, concurseiro. Não importa o que seja: livros de literatura (ou sobre algum gênero em específico), jornais ou até mesmo aquelas revistas de entretenimento. A leitura constante permite aprender mais e deixa o concurseiro sempre bem informado.

Para escrever melhor, é necessário estar munido de informações concretas. Somente dessa forma é possível concatenar as ideias e elaborar um texto que seja coerente e que faça sentido para quem lê. Quanto maior for o seu poder de argumentação, melhor.

2) Seja claro e objetivo ao escrever

Tem muito concurseiro por aí que até se esforça para fazer uma redação nota mil, mas não consegue. Mas isso tem um motivo: falta de clareza e objetividade. Se você é daqueles que ficam “enchendo linguiça” na hora de escrever, é melhor deixar isso de lado.

Para escrever melhor, é crucial ser mais claro e objetivo com as palavras, pois, dessa forma, a leitura fica mais interessante e, sobretudo, entendível. Além disso, informações claras tendem a prender mais a atenção do leitor, o que é importantíssimo.

Outra dica importante é que o concurseiro deve evitar o uso de citações em excesso, já que essa prática pode passar a impressão de que a sua capacidade argumentativa é pequena ou que você não tem informações suficientes para apresentar ao leitor.

3) Como escrever melhor: o tom da linguagem deve ser simples

Outra dica para fazer uma redação nota mil. O uso de uma linguagem extremamente rebuscada ou de difícil compreensão não é o mais recomendado. Por isso, concurseiro, seja simples ao escrever. Palavras bonitas e desconhecidas não agregam nenhum valor à sua redação.

Pelo contrário, elas deixam o seu texto bem mais difícil de ser compreendido. O recomendado é que você sempre tenha um vocabulário amplo e evite repetições de palavras para que o seu texto não fique enfadonho ou cansativo de ler.

As palavras usadas em um bom texto de redação precisam ser conhecidas pela maioria das pessoas e usadas no cotidiano. Lembre-se de que quanto mais simples for a linguagem usada em sua redação no concurso, maiores serão suas chances de aprovação.

4) Redação nota mil: acentuação e pontuação

Para que o concurseiro consiga escrever melhor e seja aprovado na prova de redação do certame, ele jamais deve se descuidar da pontuação e acentuação do seu texto. Uma leitura fluída exige que a pontuação seja correta.

Por isso, você deve aprender a usar a vírgula e os pontos corretamente, pois essa prática deixa a qualidade do seu texto ainda maior. Além disso, a acentuação também é fundamental, já que pode ser bem desagradável ler um texto cujas palavras não têm o acento correto.

Dessa forma, concurseiro, tenha atenção especial nesses detalhes. Lembre-se de que várias palavras da língua portuguesa têm sentidos diferentes com ou sem o uso do acento. Deixar de acentuar uma palavra que tem acento pode pegar muito mal.

5) Leia o que acabou de escrever em voz alta

Para o concurseiro fazer uma redação nota mil, a dica aqui é ler o que acabou de escrever em voz alta. Essa prática permite que o candidato identifique palavras repetidas em excesso, rimas não intencionais ou até mesmo as famosas cacofonias.

Por isso, assim que você acabar de fazer um texto, leia o mesmo em voz alta e com bastante atenção. Dessa forma, fica mais fácil a identificação desses eventuais erros e fazer as devidas correções, o que é sempre bem-vindo.

Ler um texto em voz alta faz com que o concurseiro perceba determinados pontos que exigem melhorias, além de ficar mais fácil de corrigir a acentuação. Lembre-se sempre disso, combinado? Boa sorte na sua preparação.

Leia também


você pode gostar também

Quem tem tatuagem pode trabalhar em bancos? Veja mitos e verdades

Se você sempre quis fazer carreira em um banco, conheça um pouco mais a respeito da tatuagem no trabalho.

7 alimentos que “roubam” a memória; o sexto você nem vai acreditar

Pesquisas recentes mostram que alguns alimentos pobres em nutrientes podem gerar deficiência nutricional no organismo e afetar as funções cerebrais a longo prazo.

7 filmes da Netflix que vão te deixar mais feliz e otimista em 2022

Selecionamos sete filmes da Netflix que podem te dar mais otimismo.

Área jurídica: confira 5 carreiras que têm ganhos acima de R$ 15 MIL

Tem afinidade com a promissora área jurídica? Então, conheça cinco rentáveis carreiras que pagam salários acima de R$ 15 mil por mês.

5 truques infalíveis para montar um plano de estudos realmente eficaz

Acabou de fazer a inscrição em um concurso público? Conheça cinco truques infalíveis para montar um plano de estudos eficaz.

5 dicas úteis para fazer um bom fichamento durante os estudos

Procura uma técnica de aprendizagem que seja eficiente? Fique por dentro de cinco dicas úteis sobre como fazer um bom fichamento durante os estudos.