Precisa decorar algum conteúdo? Veja 3 técnicas que ajudam nisso

Se você procura maneiras de decorar conteúdo para as provas do concurso, conheça três truques infalíveis que podem turbinar o seu aprendizado e aumente as chances de aprovação.

Imagine a seguinte situação: você estuda por horas um determinado assunto com a máxima atenção e, após fechar os livros, não consegue se lembrar de nada. Isso é mais comum do que se imagina, concurseiro. Por isso, vamos te mostrar três metodologias incríveis para decorar conteúdo.

Analise as particularidades de cada uma delas e escolha aquela que mais se identificar. Afinal, para ser aprovado em qualquer concurso é preciso ter todas as informações bem retidas na mente, não é? Aproveite ao máximo a leitura.

Como decorar conteúdo

1) Ensine o que acabou de aprender para outra pessoa

Essa dica para decorar conteúdo pode até parecer estranha em um primeiro momento, mas você sabia que ensinar aquilo que acabou de aprender para uma outra pessoa pode turbinar a sua memorização para valer? É verdade.

Durante a explicação de um determinado assunto, o número de sinapses neurais aumenta, o que leva o seu cérebro a fazer conexões e as mais variadas relações com o conteúdo em questão. E quanto mais vezes você explicar a mesma coisa, mais chances as informações têm de ficarem retidas na sua mente.

Faça o seguinte: assim que acabar de estudar uma determinada matéria, convide um familiar ou amigo para assistir a sua aula particular. Deixe a timidez de lado e explique tudo aquilo que aprendeu para a pessoa (sem colar). No final da explicação, pergunte ao seu ouvinte se tudo ficou claro.

Caso o entendimento não tenha sido satisfatório, comece a explicação do zero novamente. Deu branco no meio do raciocínio? Consulte o material de estudo e recomece o seu discurso. O objetivo dessa metodologia é fazer o concurseiro decorar todo o conteúdo que acabou de estudar.

Não conseguiu arrumar ninguém para ouvir a sua explicação? Sem problemas. Você pode explicar tudo para si mesmo em frente ao espelho. Faça de conta que esse objeto é uma pessoa e comece a explicar o que estudou. Observe se as ideias estão fazendo sentido, combinado? Lembre-se de que você precisa entender o que está dizendo.

2) Faça associações mentais

Essa técnica para decorar conteúdo também costuma funcionar bastante. Aquele concurseiro que consegue fazer conexões mentais não vai somente memorizar o assunto que precisa, mas também pode ficar com a inteligência e a criatividade ainda mais aguçadas.

Os mapas ou associações mentais são uma excelente forma de fazer uma conexão de ideias, o que leva o estudante a criar uma visão mais ampla de diferentes tipos de conexões. A principal vantagem dessa metodologia é que ela é capaz de armazenar uma informação na mente por um período de tempo maior.

Mas como fazer um mapa mental? Simples. Pegue uma folha de papel em branco e escreva o tema do assunto principal (que está sendo estudado) no centro dela. Depois disso, crie ramificações usando outros símbolos ou expressões que tenham a ver com a palavra-chave principal e que façam sentido, claro.

As palavras secundárias devem ser escritas ao redor da ideia central do assunto e estar interligadas entre si, para uma melhor compreensão. Essa técnica pode ser usada para revisar conteúdo, pois a sua mente vai fazer a conexão de todas as ideias que, até aquele momento, pareciam desconexas e abstratas.

3) Use a técnica da repetição para decorar conteúdo

Você sabia que a repetição estimula o nosso cérebro a memorizar os significados? É verdade. A grande questão é que o conteúdo precisa fazer sentido para o concurseiro, caso contrário, ele passará despercebido em sua mente e poderá ser esquecido em poucos dias.

O interessante é que a repetição pode ser aplicada de diferentes maneiras. Por exemplo, se você aprende melhor ouvindo, que tal escutar podcasts sobre o assunto que precisa memorizar? De quebra, tente repetir em voz alta aquilo que acabou de aprender. A internet pode ser a sua grande aliada, nesse sentido.

Por outro lado, existem concurseiros que conseguem memorizar conteúdo somente por meio da escrita. Se esse é o seu caso, invista em resumos, mapas metais, flashcards e esquemas. Ainda existem pessoas que conseguem decorar algum assunto com mais facilidade por meio da leitura. Dessa forma, leia conteúdos diferentes sobre o mesmo tema, para uma memorização mais efetiva.

O mais importante de tudo é que o concurseiro se envolva ao máximo com o conteúdo estudado, fazendo com que ele tome forma e, sobretudo, faça sentido. Memorizar por repetição faz as informações ficarem retidas em nossa mente, justamente por “forçar” o cérebro a fazer isso.

Qual das técnicas para decorar conteúdo é a mais compatível com o seu perfil de aprendizagem? Independente da sua escolha, lembre-se de buscar o que funciona melhor para você na hora de estudar. Boa sorte.

Leia também

você pode gostar também

7 sinais de que você deveria mudar de profissão

Está insatisfeito com o seu atual emprego? Então conheça os sete sinais de que você deveria mudar de profissão e cogite uma transição de carreira.

Para que servem aquelas bolas laranjas nos fios de transmissão?

Fios de alta tensão geralmente possuem itens de segurança bastante chamativos para evitar acidentes que possam danificar os fios e causar maiores problemas.

Convocação, nomeação e posse: saiba qual é a diferença

A diferença entre a etapa de convocação, nomeação e posse em um concurso público pode criar dúvidas nos candidatos, principalmente sobre a burocracia e procedimentos ao longo desses níveis.

O que 2023 reserva para os concursos? Veja 7 editais previstos

Os concursos públicos previstos para serem realizados no Brasil em 2023 podem ofertar vagas para profissionais de níveis médio, técnico e superior.

7 verdades sobre concursos públicos que vão te motivar

Está querendo começar uma carreira pública em 2023? Então, conheça sete verdades sobre concursos públicos que podem deixar a sua motivação nas alturas.

Como usar o marketing pessoal para ter bons relacionamentos no trabalho?

Entenda melhor o conceito de marketing pessoal e veja como aplicar esse conhecimento à sua vivência profissional.