Horário de Verão 2023: Lula promove enquete para consultar opinião pública

Enquete segue aberta no Twitter somente até hoje, 8. Confira o resultado parcial e saiba como votar sobre o retorno do horário.

O que vocês acham da volta do horário de verão? É com essa pergunta que o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, realiza enquete no Twitter. Até o momento o placar está folgado: 67,5% das pessoas votaram a favor da volta do horário de verão. O tópico já conta com mais de 2 milhões de votos e segue aberto pela rede social somente até as 18h desta terça-feira, 8.

Apenas 32,5% dos participantes são contra o retorno da medida, que adianta os relógios em uma hora e foi suspensa em 2019. O resultado prévio é similar ao registrado poucas horas após a publicação do post, na noite da última segunda, 7. Para votar, é necessário acessar a conta no Twitter e selecionar “sim” ou “não”. O post registra mais de 133 mil curtidas, 20 mil retweets e 36 mil tweets com comentários:

Horário de Verão: breve histórico

Este já é o quarto ano consecutivo sem Horário de Verão, prática que surgiu por conta da crise hídrica e costuma dividir opiniões entre os brasileiros. O próprio histórico revela como não há consenso, já que diferentes governos alteraram o fuso, visando economia de energia: 1931 a 1932, 1949 a 1953, 1963 a 968, 1985 a 2018.

Somente em 2008 é que o ato de adiantar os relógios foi oficializado e passou a ser realizado todo ano e em período específico: do terceiro domingo de outubro ao terceiro domingo de fevereiro.

O objetivo era aproveitar a luz natural do dia para reduzir o consumo de luz das famílias nos horários de pico (18h às 21h) e, assim, diminuir a demanda das usinas hidrelétricas, mitigando a possibilidade de apagões.

Mais recentemente, em setembro, o próprio Ministério de Minas e Energia (MME) revelou que o tema estava fora da pauta para 2022, já que não haveria tempo hábil para implementação e adaptação ainda em outubro.

A suspensão do Horário de Verão, em 2018, foi justificada pela mudança nos hábitos da população, com base em pesquisa divulgada pelo Operador Nacional do Sistema (ONS).

Na época, o estudo indicou que a redução de consumo já não era tão significativa como em anos anteriores, dada a demanda em alta durante outros momentos do dia.

A diversificação da matriz energética do país – com aumento da geração via fontes renováveis como energia solar e eólica – também foi apontada como fator de mudança desse perfil, já que vem sendo verificada nos últimos anos uma redução considerável da dependência das usinas hidrelétricas como única fonte de geração.

Leia também

você pode gostar também

NASA: viagem para Marte pode acontecer ainda em 2023

Uma equipe de cientistas explica que a propulsão térmica a laser pode reduzir o tempo de viagem, que atualmente é de cerca de seis meses.

5G: Mais de 75 cidades brasileiras têm sinal autorizado pela Anatel

Nesta semana, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) liberou o sinal de 58 em mais de 75 cidades brasileiras, localizadas próximos de capitais. A expectativa é continuar ampliando o acesso à tecnologia.

Censo 2022: IBGE deve liberar os resultados em abril

Após uma sequência de adiamentos e entraves na realização do Censo 2022, o IBGE atualizou a previsão de divulgação dos resultados. As operações seguem ao longo de fevereiro.

Motocicletas ficarão isentas do IPVA 2023? Entenda a nova lei

No último ano, o projeto legislativo que prevê a isenção para motocicletas foi sancionado com força de lei. Porém, existem condições específicas de elegibilidade para a medida.

Bradesco tem mais de 40 vagas de emprego disponíveis; veja os cargos

Vagas de emprego disponíveis são destinadas a diversas áreas, em agências da instituição bancária, espalhadas por todo o país.

Detran fará mutirão de renovação da CNH; veja onde e como participar

A renovação da CNH deve ser feita periodicamente pelos motoristas. Caso não façam, estarão sujeitos ao pagamento de multa e a perda de sete pontos na carteira, por exemplo.