Censo 2022: servidores do IBGE ameaçam entrar em greve

Trabalhadores temporários contratados pelo IBGE reclamam pagamentos em atraso e falta de condições dignas de trabalho.

O Censo 2022 já foi iniciado no Brasil. Contudo, pode estar comprometido em razão de pagamentos em atraso e falta de condições dignas de trabalho. Servidores temporários contratados pelo IBGE, ameaçam entrar em greve e paralisar as atividades no dia 1º de setembro.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística contratou pouco mais de 180 mil recenseadores para visitar cerca de 75 milhões de domicílios nas 5.570 cidades brasileiras. O trabalho na rua começou no dia 1º de agosto, que deve perdurar até novembro.

A greve está sendo convocada pela União dos Recenseadores do Brasil, um grupo criado para representar a categoria de trabalhadores temporários. Por meio de carta encaminhada ao presidente do IBGE, a entidade informou que a “falta de regularidade no pagamento está comprometendo e execução do serviço”.

Censo 2022: servidores do IBGE vão entrar em greve?

Censo 2022, Censo IBGE, Censo IBGE 2022
Foto: montagem / Pexels – Canva PRO

Nas ruas há pouco mais de 20 dias para realizar o Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), após dois anos de atraso, os servidores contratados ameaçam realizar greve. Entre os recenseadores, há milhares de desistências e dificuldade para contratar novos trabalhadores.

O déficit de pessoal nessa função prejudica o andamento da coleta, que está abaixo da média nacional em estados do Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Essas são, justamente, as regiões onde o percentual de recenseadores contratados em relação ao número de vagas disponíveis é o menor.

O IBGE atribui a dificuldade de contratar os profissionais às menores taxas de desemprego nessas regiões. Segundo o Instituto, os pagamentos aos recenseadores já foram regularizados em sua ampla maioria e as demandas residuais estão sendo resolvidas caso a caso. Conforme o representante da categoria em Salvador, Lucas Ferreira, os três principais problemas enfrentados pelos recenseadores correspondem a:

  • Atrasos nos repasses do auxílio-deslocamento;
  • Demora no pagamento por setores já concluídos pelos recenseadores; e
  • Atraso do pagamento na remuneração referente ao período de treinamento.

Os recenseadores também afirmam que falta clareza com relação à remuneração, já que é variável, dependendo do número de entrevistas e horas trabalhadas. Ao longo da última terça-feira, 23 de agosto, chamados para greve passaram a ser realizados em redes sociais em diversos outros Estados, a exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro, onde há previsão de protestos no dia 1º de setembro.

Censo 2022: primeira pesquisa após 12 anos

O levantamento nacional deve abranger cerca de 70 milhões de domicílios em municípios de todo o país. Segundo o edital, Recenseadores vão atuar no período de três meses realizando entrevistas. Ou seja, entre os meses de agosto a outubro, esses servidores visitarão as casas dos brasileiros para a coleta de informações.

Já os Agente Censitários serão contratos pelo período de cinco meses, desenvolvendo suas atividades entre agosto e dezembro. Grande parte do trabalho consiste em supervisionar e auxiliar os Recenseadores. Durante o Censo Demográfico do IBGE 2022, todos os contratados deverão usar:

  • Boné e colete na cor azul, com a logomarca do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística;
  • Crachá de identificação, que deve ter foto, número de matrícula e número de identidade do servidor;
  • Dispositivo Móvel de Coleta, parecido com smartphone, na cor azul;
  • Máscara facial, conforme o protocolo de segurança contra a COVID-19.

Tendo em vista que a pandemia ainda está ativa, Recenseadores e Agentes devem manter o distanciamento social na hora das entrevistas, e proceder com a higienização das mãos e equipamentos com álcool em gel. O IBGE disponibilizou ainda outros dois formatos do Censo para quem preferir: pela internet ou por telefone.

Dúvidas e problemas podem ser resolvidos pelos canais de atendimento disponibilizados pelo órgão.

Leia também


você pode gostar também

Mais desconto no IPVA: veja carros que devem pagar menos em 2023

Mais modelos de carros poderão receber desconto e pagar menos no IPVA em 2023. A medida é uma forma de incentivar os condutores.

Com as novas regras da CNH, o que suspende o documento em 2022?

As novas regras da CNH contam com limite de pontos variável, gerando três possíveis cenários para a suspensão do documento.

Não recebeu a restituição do IR? Consulta ao 5º lote será liberada nesta sexta (23)

A Receita Federal deve liberar a consulta ao 5° lote da restituição do IR ainda nesta semana. Os contribuintes poderão verificar se serão contemplados.

Nota Fiscal Paulista libera mais de R$ 37 milhões; veja quem pode sacar

Nota Fiscal Paulista corresponde ao ICMS recolhido por comércios, repassado aos contribuintes que pediram para incluir o CPF na nota.

Não sabe se cometeu multa de trânsito? Veja como consultar pelo CPF

A consulta às multas de trânsito é realizada pela internet. O procedimento permite que os condutores confiram os detalhes de cada infração.

Agente de Trânsito poderá ter piso de R$ 4,5 MIL? Veja o que se sabe

Uma proposta enviada ao Senado Federal pede a criação de um piso salarial para o cargo de Agente de Trânsito que conta com remunerações variadas.