Restituição do IR 2022 terá 5 lotes; veja calendário com todas as datas

Restituição do Imposto de Renda começa no mês de maio e será pago em cinco lotes. Confira as datas e o prazo para entregar a declaração.

A Receita Federal alterou o prazo final para realizar a declaração do Imposto de Renda 2022. Além disso, foi confirmado o calendário de restituição do IR 2022 com 5 lotes. Confira, em nossa matéria, todas as datas e como funciona a devolução de valores aos cidadãos.

Lembrando que a declaração do Imposto de Renda deve ser feita até o dia 31 de maio de 2022. Neste ano, os contribuintes que realizarem o envio da declaração depois da data limite deverão pagar 1% ao mês sobre o imposto, podendo chegar até 20%.

Assim, o valor mínimo da multa é de R$ 165,74. A expectativa é que o número de declarações fique acima de 34 milhões de documentos, número parecido com o ano de 2021.

continua depois da publicidade

Calendário da restituição do IR 2022 possui 5 lotes

restituição do Imposto de Renda começa a ser paga no dia 31 de maio e vai até 30 de setembro, dividida em 5 lotes. Veja o calendário completo na sequência:

  • 1º lote será liberado em 31 de maio de 2022;
  • 2º lote será liberado em 30 de junho de 2022;
  • 3º lote será liberado em 30 de julho de 2022;
  • 4º lote será liberado em 31 de agosto de 2022;
  • 5º lote será liberado em 30 de setembro de 2022.

Entre as novidades do Imposto de Renda para o ano de 2022, está a opção de o interessado receber a restituição por meio do Pix. Basta informar o desejo de receber o dinheiro dessa maneira.

Restituição do IR: como é realizado?

Segundo a Receita Federal, a restituição é realizada de acordo com a data de entrega da declaração do Imposto de Renda. Quanto mais cedo for feito, mais chances de ficar entre os primeiros lotes.

Além da data de envio dos informes, também é considerado se a pessoa é idosa, possui doença grave ou se é PcD (Pessoa com Deficiência). Ainda vale ressaltar que Professor é a única categoria profissional que possui prioridade nos lotes.

O dinheiro é devolvido segundo o cálculo feito pelo sistema da Receita Federal. É considerado os rendimentos e os gastos que a pessoa teve ao longo do ano passado. Despesas com saúde e educação costumam ter deduções, beneficiando o declarante.

Leia também

você pode gostar também