Língua Portuguesa para concursos: veja 7 dicas para melhorar os estudos

Conheça alguns macetes sobre como estudar Língua Portuguesa para concursos e aumente as suas chances de aprovação.

As disciplinas cobradas nas provas de um concurso público podem tirar o sono de milhares de candidatos. Por exemplo, você sabe como estudar Língua Portuguesa para concursos? Se a resposta for negativa, conheça 7 dicas para melhorar os estudos e aumentar as suas chances de começar uma carreira pública de sucesso.

1- Pratique todos os dias

Quando o assunto é estudar Português para concursos, é importante ressaltar que essa disciplina está presente em quase todos os certames no Brasil. Por isso, você deve praticá-la todos os dias durante o seu período de estudos.

De nada adianta fazer uma pilha de exercícios em um dia e se esquecer de revisar tudo o que foi aprendido. Você vai acabar esquecendo pouco tempo depois. Dessa forma, crie o hábito de estudar essa matéria todos os dias, até a data das provas.

2- Atenção aos temas mais recorrentes

A maioria dos editais de concursos públicos cobram temas que envolvem regência, concordância, pontuação, crase e colocação pronominal. Mas a grande questão é que alguns assuntos caem com mais frequência do que outros.

A dica aqui é dar prioridade para assuntos que envolvam o uso da vírgula e crase, que são os mais recorrentes. Se o concurseiro focar para valer nesses dois temas, seguramente vai aumentar as chances de melhorar a sua pontuação nas provas e até na redação.

3- Não se esqueça dos temas pouco cobrados

Estudar Língua Portuguesa para concursos pode não ser assim tão difícil quanto parece. Existem determinados assuntos que costumam não cair com tanta frequência, mas que nem por isso devem ser ignorados. Afinal, nenhum concurseiro que se preze gosta de ser pego de surpresa, certo?

Dessa forma, inclua em seu cronograma de estudos os seguintes assuntos (menos recorrentes): fonética, fonemas e letras, encontros vocálicos e consonantais, sílabas, homônimos, parônimos e divisão silábica. Não custa nada reservar um tempo para recordar ou até mesmo aprender um pouco mais sobre esses temas.

4- A internet pode ser sua aliada

A Língua Portuguesa para concursos também pode ser estudada com aquela ajudinha básica da internet. Existem diversos vídeos no YouTube que oferecem conteúdos gratuitos sobre essa disciplina e que podem ser de grande valia para o concurseiro.

Nas provas de Língua Portuguesa, é bastante comum os candidatos se enrolarem com questões sobre verbos. Por isso, procure videoaulas sobre esse assunto, que ainda deixa milhares de concurseiros em dívida na hora H. E conteúdo bom e de qualidade é o que não falta na maior plataforma de vídeos do mundo.

5- Adote o hábito da leitura

Quando você for começar a estudar Língua Portuguesa para concursos, recomendamos que não fique focado somente em seu computador ou em suas anotações. O saudável hábito da leitura pode ser uma arma eficaz na hora das provas do certame.

Aliás, o contato diário com a literatura vai acabar gerando uma maior familiaridade do concurseiro com a Língua Portuguesa, além de ensiná-lo a ler de forma mais dinâmica, o que é uma vantagem indiscutível na hora das provas.

Escolha bons livros de autores renomados e leia bastante. É possível aprender muito através da leitura, sabia?

6- Interpretação de texto é fundamental

Diversos certames vão um pouco além e avaliam como está a capacidade de interpretação de textos do concurseiro. A nossa dica aqui é: ao se deparar com uma questão de interpretação, jamais extrapole o conteúdo do texto. Lembre-se de que absolutamente nada deve ser presumido, você deve focar apenas no que o texto diz.

Outra dica bacana, quando o assunto é interpretação de texto, é ler duas ou três vezes (com bastante atenção) o enunciado da questão e as suas alternativas, pois isso minimiza as chances de erro.

7- Faça as provas de concursos anteriores

Por fim, quando for estudar Português para concursos, você não deve se esquecer das provas dos certames anteriores. Por mais que as questões sejam parecidas (mas nunca as mesmas), o concurseiro pode identificar o nível de dificuldade das provas.

A dica aqui é não fazer somente as provas do certame que vai você prestar, mas também as outras provas dessa disciplina que foram aplicadas pela mesma banca que está organizando o concurso. Dessa maneira, fica mais fácil identificar os assuntos de maior recorrência, bem como o estilo das questões.

Vale ressaltar que o conteúdo programático de um concurso varia de edital para edital. As matérias que serão cobradas nas provas estão diretamente relacionadas ao nível escolar exigido, por isso a preparação dos concurseiros deve sempre se pautar nos editais dos certames. É através deles que será possível saber o que vai ou não cair.

Leia também

você pode gostar também