Está estudando para a redação do Enem? Evite estes 7 erros comuns

Se você está se preparando para arrasar nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio, conheça os sete erros comuns na redação do Enem.

Tirar uma nota boa no Enem é o sonho de milhares de estudantes que almejam uma vaga em alguma universidade pública de prestígio. O problema é que muitos deles se esquecem de que a prova de redação também conta bastante. Por isso, essa matéria vai te mostrar os sete erros comuns na redação do Enem.

Preste atenção em cada um deles e evite cometê-los, a qualquer custo. Afinal, de nada adianta você se sair bem nas outras provas e zerar a redação, não é? Então, confere aí.

Erros comuns na redação do Enem

1) Não ter um bom domínio da Língua Portuguesa

Esse é um dos erros comuns na redação do Enem. Quando os avaliadores vão corrigir os textos redigidos pelos candidatos, cinco variáveis são levadas em consideração:

  1. Uso do hífen, ortografia e acentuação correta;
  2. Concordância, pontuação, regência e uso da crase;
  3. Uso da escrita formal;
  4. Uso do vocabulário adequado e sinônimos;
  5. Redundâncias, que devem ser evitadas.

Fique atento aos fatores acima e evite ser reprovado na redação do Enem, combinado?

2) Erros comuns na redação do Enem: Fugir do tema

Tem muito candidato por aí que, por causa do nervosismo, se confunde com o tema e acaba (mesmo que sem querer) fugindo dele na hora de fazer a redação. E isso implica em uma nota baixa, já que os avaliadores vão perceber logo de cara.

Lembre-se de que o tema apresentado é que vai nortear todo o seu texto. Dessa forma, é preciso abordar o assunto indicado sempre de maneira clara e explícita. Começar falando sobre um assunto, passar para outro (no meio do texto) e, no final, abordar algo completamente diferente da proposta, é bem complicado.

3) Não fazer rascunho

Você sabia que a redação do Enem não permite rasuras? Tem muito estudante que insiste em escrever diretamente na folha final e acaba errando alguma coisa. Mesmo que você tenha total certeza do que vai escrever ou domine bem o tema proposto, é melhor fazer um rascunho antes.

Com um pouco de organização e planejamento, é possível fazer um “protótipo” do seu texto. Depois de relê-lo e fazer as alterações necessárias, você pode escrever o texto final com mais segurança. Não confie tanto assim em sua mente.

4) Não usar argumentos que defendam a sua opinião

Outro dos erros comuns na redação do Enem. Muitos estudantes, quando estão redigindo um texto de caráter dissertativo-argumentativo, simplesmente deixam de usar argumentos convincentes que defendam o seu ponto de vista.

O objetivo da redação é convencer o leitor de uma forma consistente, sempre com base em dados, pesquisas, estudos e fatos. A argumentação do candidato é a bola da vez em uma redação. Se ela não estiver bem clara, a sua pontuação pode não ser aquela que você esperava.

5) Apresentar um texto incoerente

Mais um dos erros comuns na redação do Enem. Um texto incoerente costuma ser reprovado na hora pelos avaliadores. Afinal, ele precisa fazer sentido para quem lê, independentemente do tipo de interpretação, já que cada pessoa tem uma.

Dessa forma, tome muito cuidado com isso. Jamais escreva sobre algo que você não domina ou tenha dúvidas. Lembre-se de que uma redação coerente precisa demonstrar duas coisas importantíssimas: organização e conhecimento do estudante.

6) Uso da linguagem informal

Se você é daqueles estudantes que fazem uso da linguagem coloquial com frequência na hora de escrever, a nota da sua redação pode ficar prejudicada. Usar gírias e expressões populares nesse tipo de texto não é aconselhável.

Dessa forma, recomendamos deixar o linguajar informal um pouco de lado e se concentrar na linguagem formal, na hora de elaborar a sua redação para o Enem. Palavras abreviadas ou que não existem no vocabulário, erros de concordância ou frases de duplo sentido, empobrecem o texto e reduzem a nota do candidato.

7) Erros comuns na redação do Enem: Usar frases ambíguas

Outro problema bastante comum nas redações do Enem é a famosa ambiguidade. As frases de duplo sentido e que permitem diversos tipos de interpretação, além de dificultar o entendimento claro do leitor, deixa o texto bastante confuso.

A ambiguidade é considerada um vício de linguagem e o seu uso não é aconselhado em textos formais. Mesmo que, muitas vezes, o uso de expressões ambíguas não seja intencional, o candidato deve ter muito cuidado com o uso indevido de algumas palavras, de pronomes possessivos e conjunções.

Agora é evitar os principais erros comuns na redação do Enem e aumentar as suas chances de ser aprovado nesse disputado exame. Boa sorte.

Leia também

você pode gostar também

Para que servem aquelas bolas laranjas nos fios de transmissão?

Fios de alta tensão geralmente possuem itens de segurança bastante chamativos para evitar acidentes que possam danificar os fios e causar maiores problemas.

Convocação, nomeação e posse: saiba qual é a diferença

A diferença entre a etapa de convocação, nomeação e posse em um concurso público pode criar dúvidas nos candidatos, principalmente sobre a burocracia e procedimentos ao longo desses níveis.

O que 2023 reserva para os concursos? Veja 7 editais previstos

Os concursos públicos previstos para serem realizados no Brasil em 2023 podem ofertar vagas para profissionais de níveis médio, técnico e superior.

7 verdades sobre concursos públicos que vão te motivar

Está querendo começar uma carreira pública em 2023? Então, conheça sete verdades sobre concursos públicos que podem deixar a sua motivação nas alturas.

Como usar o marketing pessoal para ter bons relacionamentos no trabalho?

Entenda melhor o conceito de marketing pessoal e veja como aplicar esse conhecimento à sua vivência profissional.

11 profissões que você nem sabia que já existiram

Conheça um pouco mais sobre as profissões que você nem sabia que já existiram e que só são relembradas em documentários da TV ou nos livros escolares.