Esquentar o motor do carro antes de arrancar: certo ou errado?

Anos atrás, era comum ver pessoas ligarem o veículo, principalmente em dias frios, e deixá-lo ligado por muito tempo antes de sair. Mas isso está certo? Leia e descubra.

Se você possui um carro moderno e é um dos muitos motoristas que acham importante aquecer o carro antes de sair de casa, é provável que tenha sido vítima de um mito muito antigo.

A base desse pensamento remonta ao tempo em que os motores dependiam de carburadores. A principal diferença com a tecnologia atual (injeção eletrônica de combustível) é que ela fornece aos cilindros a mistura exata de ar e combustível para gerar o evento de combustão.

Carros que rodavam com carburadores não tinham esse importante sensor, então, se a gasolina estivesse muito fria, o carro não pegava. Tire suas dúvidas sobre o assunto, a seguir.

Diferença entre carburador e injeção eletrônica

Em suma, o carburador foi usado desde a invenção do carro como meio de transporte até o início dos anos 1990 (em alguns países essa tecnologia foi descontinuada antes e em outros foi um pouco mais longe).

O trabalho deles era misturar o combustível e o ar nas quantidades corretas e colocar essa mistura nos cilindros para permitir que o motor funcionasse.

Aquelas pessoas que possuem um carro moderno ou relativamente moderno (fabricado a partir dos anos 2000, digamos), certamente possuem o sistema de injeção eletrônica de combustível (foi a tecnologia que desbancou os carburadores) e, portanto, não precisam aquecê-lo antes de dar a partida, mesmo em temperaturas abaixo de zero.

O sistema de injeção regula com grande precisão a quantidade de combustível que o motor necessita a uma determinada temperatura.

Se o motor do carro estiver frio, o computador (popularmente conhecido ECU – Engine Control Unit, ou ainda, Unidade de Controle do Motor) ordenará aos injetores que enviem mais combustível para a câmara de combustão. E conforme a temperatura sobe, menos é injetado. Por isso, entre outras razões, o consumo de combustível é maior em trechos curtos.

É preciso aquecer o motor do automóvel antes de sair?

Em resumo, carros com carburador precisam ser aquecidos antes de sair, já carros com injeção eletrônica, não. E em carros com motor de injeção direta e turbo, entre 30 segundos e um minuto é tempo suficiente para iniciar a marcha sem problemas.

Assim, também vale lembrar que deixar o motor funcionando por um minuto ou dois afeta seu carro das seguintes maneiras, pois:

  • Desperdiça combustível: deixar o carro em marcha lenta por dois minutos equivale a dirigir pouco mais de 1 quilômetro, com efeito, acaba diminuindo a eficiência do combustível;
  • Queima o óleo: quanto mais tempo você deixar o motor funcionando, mais o óleo irá circular e queimar;
  • Diminui o desempenho: com o tempo, a marcha lenta faz com que as velas de ignição ou os anéis do cilindro se deteriorem e parem de funcionar;
  • Causa corrosão: pode causar condensação de água no sistema de escape, o que leva à corrosão do escapamento;
  • Afeta sua saúde: é importante nunca deixar o carro ligado por muito tempo em espaços fechados, pois pode causar envenenamento por monóxido de carbono;
  • Afeta o meio ambiente: deixar o motor ligado produz até duas vezes mais emissões do que um automóvel em movimento. Eles contêm uma variedade de poluentes, como monóxido de carbono e dióxido de nitrogênio, que afetam a qualidade do ar que respiramos.

Por fim, embora não seja 100% necessário esquentar o motor do carro antes de arrancar, é aconselhável deixar aquecê-lo por 30 segundos e não aumentar muito as rotações quando começar a circular, até que o motor atinja a temperatura ideal, principalmente em dias muito frios. Isso prolongará a vida útil do motor, mas o que não é necessário é deixar o carro esquentar mais do que 1 minuto antes de dirigir.

Leia também

você pode gostar também

Para que servem aquelas bolas laranjas nos fios de transmissão?

Fios de alta tensão geralmente possuem itens de segurança bastante chamativos para evitar acidentes que possam danificar os fios e causar maiores problemas.

Convocação, nomeação e posse: saiba qual é a diferença

A diferença entre a etapa de convocação, nomeação e posse em um concurso público pode criar dúvidas nos candidatos, principalmente sobre a burocracia e procedimentos ao longo desses níveis.

O que 2023 reserva para os concursos? Veja 7 editais previstos

Os concursos públicos previstos para serem realizados no Brasil em 2023 podem ofertar vagas para profissionais de níveis médio, técnico e superior.

7 verdades sobre concursos públicos que vão te motivar

Está querendo começar uma carreira pública em 2023? Então, conheça sete verdades sobre concursos públicos que podem deixar a sua motivação nas alturas.

Como usar o marketing pessoal para ter bons relacionamentos no trabalho?

Entenda melhor o conceito de marketing pessoal e veja como aplicar esse conhecimento à sua vivência profissional.

11 profissões que você nem sabia que já existiram

Conheça um pouco mais sobre as profissões que você nem sabia que já existiram e que só são relembradas em documentários da TV ou nos livros escolares.