Como montar o currículo sem ter experiência profissional? Veja 7 dicas

Se você está procurando o primeiro emprego, conheça dicas valiosas sobre como montar currículo sem experiência profissional.

Elaborar um currículo não é uma das tarefas mais fáceis, já que esse documento pode fazer o candidato ser convocado para um processo seletivo ou descartado imediatamente. E para que quem nunca trabalhou antes, essa missão pode ser ainda mais desafiadora. Por isso, vamos te dar sete dicas incríveis sobre como montar currículo sem experiência profissional.

Leia também

Veja como montar um bom currículo mesmo sem ter experiência

1) Informações pessoais

Quando o assunto é montar currículo sem experiência profissional, todo detalhe conta bastante. Os seus dados pessoais devem sempre estar no topo desse documento. Afinal, antes de analisar o restante, o recrutador precisa conhecer as informações a seu respeito.

Por isso, inclua os seguintes dados: nome completo, estado civil, idade, endereço, telefone celular (de preferência) e e-mail para contato. Não precisa colocar os links das suas contas do Facebook, LinkedIn e do Instagram, pois isso é algo pessoal e desnecessário.

2) Objetivo profissional deve estar bem claro

Aqui, o candidato que deseja montar currículo sem experiência profissional deve ficar atento. É preciso resumir, em apenas uma única frase, o seu objetivo profissional. Ele pode ser direcionado para o cargo de interesse, a área que deseja atuar ou ambos. Vai de você.

Conheça alguns exemplos de objetivo profissional considerados aceitáveis:

  • Atuar na área de Gestão de Recursos Humanos;
  • Atuar como operador de telemarketing;
  • Atuar no setor de vendas;
  • Atuar na função de Auxiliar Administrativo.

3) Atenção para a formação escolar

Outra dica bacana sobre como montar currículo sem experiência profissional é sobre a sua formação escolar. Nessa parte, é primordial que o candidato reúna todo o seu histórico escolar, sempre listando os cursos mais importantes em primeiro lugar.

Você deve colocar o nome do curso, da instituição de ensino que está estudando ou estudou, o ano de conclusão, o período cursado (em caso de cursos superiores) e a previsão de formatura, se for o caso. Tudo de forma ordenada.

4) Experiência profissional: chame a atenção recrutador

Quem deseja montar currículo sem experiência profissional, essa parte pode ser um baita desafio, pois é a que mais interessa ao recrutador. Mas não desanime. Ordene todas as atividades que são similares a um trabalho formal.

Quer um exemplo? Experiências vividas durante a faculdade ou até um estágio voluntário no qual tenha realizado qualquer trabalho que agregue valor ao seu currículo. Descreva quais foram as suas principais responsabilidades em cada um, bem como o tempo de duração das mesmas. Mas sem mentir, combinado?

5) Cursos extracurriculares

Outro ponto crucial para quem deseja montar currículo sem experiência profissional é esse. Mesmo que você não ainda nunca tenha trabalhado antes, uma forma de se destacar é mostrando ao recrutador a sua capacitação profissional.

Sendo assim, insira todos os cursos extracurriculares que você fez, mesmo que sejam aqueles gratuitos da internet, bem como a sua participação em palestras, feiras e workshops.

Não se esqueça de colocar informações detalhadas como o nome do local, data de início e conclusão. Lembre-se de que você, apesar de não ter experiência, precisa mostrar que é uma pessoa engajada com o mercado de trabalho.

6) Domínio de idiomas

Mesmo que você esteja querendo montar currículo sem experiência profissional, não deve se esquecer de mencionar o domínio de idiomas, se for o caso. Esse diferencial, dependendo do cargo almejado, pode ser importantíssimo para o recrutador.

Algumas funções exigem que o candidato tenha o domínio de um ou mais idiomas. Sabe aquele curso de inglês que você fez durante o Ensino Médio que durou dois anos? Pois é. Ele não deve deixar de ser citado, já que pode ser bastante útil. Não deixe o colocar o nome da instituição, o nível do seu domínio, além das datas de início e conclusão.

7) Referências pessoais

Por fim, a nossa última dica sobre como montar currículo sem experiência profissional, se refere às referências pessoais. Não é só porque você nunca trabalhou antes que não precisa colocar duas ou três referencias no currículo, certo? Isso é primordial na hora de disputar uma vaga de trabalho.

Nessa parte, inclua nome de pessoas conhecidas (com seus respectivos números de telefone) que possam servir de referência para atestar a sua idoneidade e outras qualidades pessoais. Vale reforçar que esses contatos precisam ter relevância. Pode ser um parente mais próximo ou um amigo de longa data, por exemplo.

Agora que você saber como um montar currículo sem experiência profissional, bora colocar a mão na massa e aumentar as chances de conquistar o primeiro emprego?

Leia também


você pode gostar também

Estas 7 leis Bizarras já existiram no Brasil; a 5ª é surpreendente

As leis mais estranhas são de autoria das Câmaras Municipais de Vereadores pelo Brasil, onde costuma ter uma aprovação mais fácil.

9 livros emocionantes que vão te deixar inspirado e mais otimista

Precisa de um pouco mais de inspiração e otimismo na sua rotina de preparação para as provas do concurso? Conheça nove livros emocionantes.

Consegue responder? Veja as 5 adivinhas mais DIFÍCEIS do mundo

Se você gosta de desafios, uma boa maneira de se divertir e exercitar o raciocínio ao mesmo tempo é por meio de adivinhas difíceis.

9 coisas que você precisa fazer todo dia para ficar ainda mais inteligente

As coisas que você precisa fazer todo dia para ficar ainda mais inteligente envolvem mudanças na sua rotina para exercitar as habilidades associadas a essa capacidade.

Eleições 2022: posso votar de bermuda e chinelo?

De acordo com as questões estabelecidas pelo TSE, é preciso cumprir determinadas regras no dia de votação com relação às vestimentas. Descubra se é possível votar de bermuda, entre outros detalhes.

Precisa estudar o Código Civil? Advogada lista dicas que ajudam

O Código Civil é um dos conteúdos mais cobrados dentro da matéria de Direito Civil, que possui diversas ramificações.