Engenheiro Eletricista: o que faz, quanto ganha e formação necessária

O engenheiro eletricista é uma das profissões do ramo da engenharia mais bem pagas do país atualmente. Confira o guia completo com informações sobre o profissional que atua na engenharia elétrica.

A engenharia é uma das áreas mais promissoras do país e uma das mais procuradas pelos jovens estudantes. Os profissionais dessa área são responsáveis por aplicar o conhecimento científico, econômico, social e prático na invenção, desenho, construção, manutenção e aperfeiçoamento de estruturas, máquinas, aparelhos, sistemas, materiais e processos.

Em cada uma dessas etapas, o engenheiro leva em conta a sociedade, a técnica, a economia e o meio ambiente. Esse último vem despertando, nos últimos anos, cada vez mais a preocupação de diversos setores da sociedade quanto ao futuro da humanidade com as sucessivas mudanças climáticas.

Uma das vantagens da engenharia é que ela oferece diversos ramos de atuação, tendo cada um deles uma formação específica. Um desses ramos é a engenharia elétrica, sendo ela uma das mais bem pagas atualmente.

Se você se interessa pela área de engenharia e, mais especificamente, pela engenharia elétrica, você veio ao lugar certo. É que o Concursos no Brasil preparou um guia completo contendo informações sobre o que faz, quanto ganha e a formação necessária de um engenheiro eletricista. Tudo isso para você ficar por dentro dessa área de atuação. Confira a seguir.

O que faz um engenheiro eletricista?

O engenheiro eletricista é responsável por elaborar projetos de instalações elétricas tanto no campo da engenharia quanto da arquitetura. O profissional da área ainda é responsável por acompanhar obras, contratar materiais, configurar e inspecionar sistemas e equipamentos.

Além disso, o engenheiro eletricista atua na coordenação de equipes de eletricistas, orientando, fiscalizando e garantindo que as instalações sejam executadas de forma segura e funcionais, de modo a cumprir os cronogramas físicos e financeiros.

No entanto, a atuação do engenheiro eletricista vai além das áreas voltadas à energia elétrica. Com o avanço da tecnologia e a evolução da profissão, o engenheiro eletricista pode atuar em outras áreas. Conheça a seguir quais são elas.

Engenheiro eletricista na área de nanotecnologia

A nanotecnologia permite a criação de aparelhos, circuitos e dispositivos eletrônicos em escala manométrica, atômica e molecular. Nessa área, o engenheiro eletricista pode atuar no desenvolvimento de materiais e componentes que serão utilizados na área de medicina, ciência da computação, engenharia de materiais, eletrônica, entre outras.

Engenheiro eletricista na área de automação

A automação é responsável pela construção e desenvolvimento de sistemas, principalmente para indústrias. Tais sistemas podem ser automatizados ou robotizados.

Nessa área, o engenheiro eletricista atua na projeção de componentes elétricos e até mesmo de estruturas mais complexas, como automatização de processos de produção de uma fábrica. Ou seja, no desenvolvimento de sistemas robotizados e autogerenciáveis para processos industriais.

Além disso, na automação, o engenheiro eletricista pode atuar em manutenções preventivas e corretivas das instalações, máquinas e equipamentos elétricos.

Engenheiro eletricista na área de desenvolvimento sustentável

Na área de desenvolvimento sustentável, o engenheiro eletricista pode atuar na criação de projetos de eficiência energética, bem como nos projetos de pesquisa e desenvolvimento de fontes de energia renováveis.

Engenheiro eletricista na área de eletroeletrônica

Na eletroeletrônica, o engenheiro eletricista é responsável por criar e realizar a manutenção de produtos elétricos e eletroeletrônicos, como motores, geradores, aparelhos eletrônicos, máquinas e equipamentos domésticos. Esse profissional pode ainda atuar no desenvolvimento e manutenção de hardwares que permitem o funcionamento de equipamentos.

Engenheiro eletricista na área de construção civil

Na área de construção civil, o engenheiro eletricista atua na projeção de sistemas elétricos comerciais, públicos, residenciais e industriais. Ele também é o responsável por definir os materiais necessários a serem utilizados na parte elétrica de uma construção.

Engenheiro eletricista na área de telecomunicações

Na área de telecomunicações, o engenheiro eletricista é responsável por configurar, instalar, fazer testes e manutenções em sistema de telecomunicações. Nessa área, o engenheiro eletricista pode atuar, por exemplo, em redes de internet e telefonia.

Onde atua o engenheiro eletricista

O engenheiro eletricista pode atuar com vínculo empregatício ou como autônomo. Ele pode exercer a profissão em construtoras, subestações de energia, linhas de transmissão, usinas hidrelétricas ou eólicas, empresas de distribuição de água e gás, bem como pode exercer a sua profissão em indústrias.

Quanto ganha um engenheiro eletricista

No Brasil, média salarial para engenheiro eletricista é de R$ 7.500. O salário pode variar de acordo com o nível de experiências do profissional e o cargo que ocupa na empresa.  No início da carreira, esse profissional pode começar a receber R$ 5.000. A partir de sua experiência e o cargo que ocupa, ele pode chegar a ganhar entre R$ 10.000 a R$ 16.000.

Qual a formação necessária para se tornar um engenheiro eletricista

Para se tornar um engenheiro eletricista é necessário cursar o ensino superior de Engenharia Elétrica em uma instituição reconhecida pelo MEC. No entanto, para exercer a profissão, além da formação superior, é necessário obter o registro no Conselho Regional de Engenharia Elétrica (CREA). Sem esse registro, o profissional não pode exercer as atividades concernentes ao engenheiro eletricista.

Leia também

você pode gostar também

Empacotador: o que faz, quanto geralmente ganha e requisitos

Fique por dentro sobre todas as particularidades do cargo de Empacotador e conheça as principais exigências para se tornar um.

Balconista de Loja: o que faz, quanto ganha e exigências da profissão

O Balconista de Loja é um profissional essencial em um estabelecimento comercial. Confira neste texto do que você precisa para se tornar um Balconista de excelência.

Acupunturista: o que faz, formação necessária e média salarial

Você sempre foi fã da secular Medicina Tradicional Chinesa? Então, conheça um pouco mais sobre a função de Acupunturista, que tem uma alta demanda no mercado de trabalho.

Programador: o que faz, formação necessária e média salarial

Descubra quanto ganha um Programador, qual a formação escolar exigida, bem como as principais atividades e requisitos, caso esteja pensando em se tornar um.

Publicitário: o que faz, formação exigida para o cargo e salário médio

Se você sempre sonhou em se tornar um famoso Publicitário, conheça as particularidades que envolvem essa prestigiada profissão.

Técnico em Radiologia: formação necessária, o que faz e quanto ganha

O Técnico em Radiologia é capacitado para atuar em diversas áreas, tanto na medicina quanto na área científica, industrial e da construção civil, por exemplo. Saiba mais sobre essa profissão.