Agente de Combate a Endemias: o que faz, quanto ganha e nível escolar

Conheça as atividades que fazem parte da rotina do Agente de Combate a Endemias, qual a faixa salarial e o nível escolar exigido.

A promissora área da saúde emprega milhares de pessoas em todo o Brasil, seja na iniciativa pública ou privada. E um dos cargos que merece destaque é o Agente de Combate a Endemias.

Fique por dentro sobre o que faz esse profissional, quanto ganha e qual o nível escolar exigido para atuar nessa área, na qual existe uma alta demanda de trabalho de norte a sul do nosso país.

O que é e o que faz um Agente de Combate a Endemias?

Trata-se de um profissional que atua na área de saúde pública e vigilância sanitária de forma preventiva. A maioria dos Agentes de Combate a Endemias são concursados e trabalham diretamente nos postos de saúde espalhados pelos milhares de municípios brasileiros, no contato direto com a população.

As principais funções do Agente de Combate a Endemias são as seguintes:

  • Descobrir possíveis focos de doenças nas comunidades;
  • Avaliar as condições dos ambientes visitados;
  • Evitar e eliminar a formação de criadouros;
  • Impedir o aumento dos focos;
  • Vistoriar residências, estabelecimentos comerciais e terrenos baldios, com o objetivo de encontrar focos endêmicos;
  • Inspecionar caixas d’água, calhas, telhados e outros possíveis locais que possam se tornar criadouros;
  • Aplicar inseticidas e larvicidas para evitar a propagação de doenças altamente transmissíveis, como a dengue;
  • Promover a educação ambiental e sanitária entre a população.

O Agente de Combate a Endemias tem responsabilidades importantíssimas quando o assunto é prevenção de doenças ou eventuais crises de saúde pública. Quando se trata de vida humana, não se pode brincar, certo?

Outras atribuições desse cargo

Se você acha que as obrigações de um Agente de Combate a Endemias se restringem somente às que mencionamos acima, está enganado. Conheça outras atribuições pertinentes a esse profissional, no que tange o combate aos vetores em potencial:

  • Realizar uma minuciosa pesquisa larvária em imóveis em uso ou abandonados, afim de descobrir possíveis focos de doenças;
  • Orientar a população sobre como evitar a formação de criadouros dentro e fora das residências;
  • Manter o cadastro dos imóveis sempre atualizado no sistema;
  • Fazer o registro de todas as atividades que foram realizadas em cada uma das residências vistoriadas;
  • Verificar a existência de animais que possam transmitir doenças.

Apesar de pertencer à área administrativa, o trabalho do Agente de Combate a Endemias é majoritariamente externo. Faça chuva ou sol, ele está sempre nas ruas realizando as suas atividades de cunho preventivo, no que diz respeito à saúde pública.

Qual o nível de escolaridade exigido?

Na maioria das vezes, para uma pessoa se tornar um Agente de Combate a Endemias, ela vai precisar ter concluído o nível médio.

Dependendo da cidade ou da região do Brasil, alguns concursos públicos podem exigir outros requisitos, como curso de graduação em Ciências Biológicas, para preencher a vaga.

A carga horária desse profissional é de 40 horas semanais, em média. A função é ocupada, na maioria das vezes, por profissionais do sexo masculino, na faixa etária de 25 a 30 anos e com o ensino médio completo.

Quanto ganha um Agente de Combate a Endemias?

O salário médio do Agente de Combate a Endemias no Brasil fica em torno de R$ 1.421,00. Em 2022, o teto salarial dessa categoria ficou estipulado em R$ 2.740,00, para os profissionais que trabalham no regime CLT.

Vale ressaltar que, quanto maior for o tempo que o servidor municipal estiver nessa função, maior poderá ser o valor do seu salário, bem como os benefícios concedidos ao mesmo.

É conveniente salientar que os salários informados acima não têm nenhum tipo de adicional referente à insalubridade, bônus extras, comissões, periculosidade, acúmulo de funções, intervalo remunerado, dentre outros tipos. Trata-se somente do salário mensal previamente estabelecido pelo concurso público ou pela empresa privada contratante.

Principais características que um Agente de Combate a Endemias deve ter

Se você se interessou em se tornar um Agente de Combate a Endemias, conheça as principais qualidades comportamentais que esse profissional precisa ter, para desempenhar um trabalho com o máximo de eficiência:

  • Ter espírito de liderança;
  • Capacidade plena de improvisação;
  • Comunicação eficiente e clara;
  • Capacidade de trabalhar em equipe;
  • Ser um bom observador;
  • Ter muita inciativa;
  • Gostar de lidar com pessoas;
  • Perseverança no dia a dia;
  • Gostar de desafios;
  • Ter paciência para lidar com as mais variadas situações.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre as atribuições do Agente de Combate a Endemias e se identificou com esse trabalho, que tal se inscrever em um concurso público do seu município e começar uma carreira pública de sucesso? Desejamos boa sorte.

Leia também

você pode gostar também