BPC suspenso: saiba como pedir a reativação do pagamento

Muitos brasileiros recebem o BPC todos os meses. Entretanto, o benefício pode ser suspenso pelo governo. Veja o que fazer.

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) paga um salário mínimo ao inscrito por mês. Para receber os valores, é preciso que a pessoa cumpra as regras do benefício. Se isso não ocorrer, ela pode ser excluída do programa. Veja como pedir a reativação do pagamento do BPC suspenso.

Vale lembrar que o BPC é pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Contudo, o benefício não dá direito a receber o 13º salário (abono extra de fim de ano), como aposentados e pensionistas ganham. Isso deve ao fato de o BPC ser um auxílio.

Como pedir a reativação do pagamento do BPC suspenso

O governo federal atualizou as demandas do BPC. O registro no CadÚnico deve estar sempre atualizado para que a suspensão do programa não ocorra. Entretanto, muitos beneficiários não sabem disso e podem ficar sem o dinheiro.

A atualização do CadÚnico deve ser feita no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS). Depois disso, o beneficiário deve entrar em contato com o INSS. Existem três maneiras de recorrer a essa situação:

  • No site Meu INSS;
  • Por meio do telefone 135 (de segunda-feira a sábado, das 07h às 22h);
  • Presencialmente, em qualquer unidade da Previdência Social.

Há o prazo de 30 dias para que a pessoa possa recorrer da suspensão do BPC. Caso isso não ocorra, o benefício será cancelado.

Quem recebe o BPC

Para recebe o BPC, o interessado deve cumprir os requisitos determinados pelo governo federal. Veja quem pode receber os pagamentos do programa:

  • Quem é considerado como Pessoa com Deficiência (PcD) ou idoso (65 anos ou mais);
  • Tenha renda familiar per capita mensal de um quarto do salário mínimo (R$ 303 atualmente);
  • Esteja inscrito no CadÚnico e com registro atualizado.

Vale lembrar que quem for Pessoa com Deficiência deverá comprovar sua situação por meio de um laudo médico que é realizado pelo próprio INSS.

Leia também

você pode gostar também