Governo volta a cobrar devolução de auxílio indevido; veja como restituir

Essa já é a segunda vez que o governo federal cobra a devolução do auxílio emergencial indevido em 2021. As notificações serão enviadas por mensagem de texto.

A diretoria de comunicação do Ministério da Cidadania informou que o órgão voltará a cobrar a devolução do auxílio emergencial indevido. Quem recebeu uma ou mais parcelas do benefício sem ter direito será notificado pelo governo via SMS.

“O Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, utiliza de todos os meios para comunicar e orientar os trabalhadores sobre questões relativas ao Auxílio Emergencial. Abrimos diversos canais e disponibilizamos recursos tecnológicos para sempre ampliar a eficácia do programa, que já repassou mais de R$ 335 bilhões a 68 milhões de cidadãos”, disse o ministro da Cidadania, João Roma.

Como serão os SMS do governo?

As mensagens de texto serão enviadas nesta segunda e terça-feira (04 e 05/10) com as informações sobre o estorno. Os avisos também terão orientações de como denunciar fraudes ou fazer o pagamento de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF).

“Este será o segundo lote de mensagens no ano de 2021. O objetivo é reforçar as orientações divulgadas por meio das mensagens encaminhadas em agosto”, explicou o secretário Ronaldo Navarro. Foi feita a devolução de R$ 40,6 milhões do auxílio indevido depois da primeira rodada de mensagens.

Os SMS serão enviados pelo próprio Ministério da Cidadania pelos números 28041 ou 28042. as notificações conterão o CPF do beneficiário e o link para o estorno iniciado com gov.br. Os cidadãos precisam ficar atentos, pois qualquer mensagem de outro número pode ser um golpe.

Como fazer a devolução do auxílio emergencial indevido?

Quem tiver valores para ressarcir deve acessar o site criado pelo Ministério da Cidadania para os estornos. Essas pessoas deverão preencher as informações pedidas, gerar boleto e efetuar o pagamento pelo Banco do Brasil.

Também é possível solicitar a emissão da guia de recolhimento para outros bancos. Já quem tem DARF em aberto, deverão acessar o portal do governo para fazer a devolução do auxílio indevido. Esse link também vale para denunciar fraudes ou informar divergência de valores.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais