5 dicas valiosas que te ajudam a estudar para o concurso Senado

Com a publicação de todos os editais de abertura para o concurso Senado neste ano, é fundamental que os candidatos se organizem e se preparem com antecedência para as provas.

Em agosto deste ano, o Senado Federal publicou todos os editais de concursos públicos previstos para a instituição. Nesta etapa, está prevista a execução de exames para o preenchimento de 1.014 vagas, sendo 22 imediatas e o restante para a formação do cadastro de reserva.

Segundo os documentos oficiais do concurso Senado, as oportunidades estão distribuídas nas carreiras de Analista Legislativo, Advogado, Consultor Legislativo e Técnico Legislativo. A previsão é que a remuneração para estes cargos variam entre R$ 19,4 mil e RR$ 33,4 mil mensais, com atuação em Brasília, no Distrito Federal.

Os concurseiros precisam se preparar com antecedência e estudar desde já, mas existem algumas dicas valiosas que podem ajudar nesse processo. Desde realizar os simulados até investir em um bom cronograma de estudos, é fundamental criar estratégias para se destacar. Confira algumas a seguir:

Quais são as dicas valiosas para estudar para o concurso do Senado?

1) Separe um tempo para planejar o cronograma de estudos

É fundamental ter um calendário e um cronograma funcional para organizar os seus horários ao longo dos dias. Esse plano de estudos será fundamental para organizar a sua rotina, principalmente em relação às disciplinas, o tempo de descanso e demais atividades.

Existem diversas técnicas para realizar o planejamento, mas essa ferramenta deve estar organizada de acordo com suas metas e objetivos. Portanto, saiba escolher aquilo que você deve estudar mais, com base nas suas dificuldades ou prioridades, mas também nas disciplinas que possuem mais peso na prova.

Se possível, reúna as tarefas que entrarão no plano de estudos e divida-as proporcionalmente dentro do calendário. Neste processo, é fundamental anotar também o horário das refeições, as pausas para descanso e outras demandas, como exercícios físicos, por exemplo.

2) Use o sistema Leitner com flashcards

O sistema Leitner é invenção do alemão Sebastian Leitner para memorização através de flashcards, gerando mais efetividade no processo de aprendizado. Sendo assim, em vez de perder o tempo tentando memorizar diversos cartões, o sistema Leitner propõe uma organização específica.

Em primeiro lugar, é necessário determinar qual o conteúdo a ser estudado. Logo em seguida, é preciso anotar a pergunta relacionada ao conteúdo em um lado do papel, e a resposta no verso. Com cinco caixas diante de si, o estudante deve depositar todos os cartões na primeira caixa.

Ao longo dos dias, sempre que acertar uma resposta, o cartão irá para a próxima caixa até que a primeira esteja vazia. Assim, será possível chegar à última caixa iniciar o ciclo de revisão, de modo que a pessoa aprenda e revise durante o processo.

3) Concurso Senado: faça resumos organizados

Sejam resumos com formato de infográficos e mapas mentais até resumos textuais com cores diferentes para cada conteúdo, o importante aqui é organizar um sistema para sintetizar as informações a fim de potencializar o aprendizado. Sendo assim, cada concurseiro terá uma metodologia que funciona, sendo fundamental colocar em prática.

No geral, existem algumas técnicas para fazer um bom resumo. O primeiro passo consiste sempre em ler o conteúdo e aprender de verdade o que está proposto, depois disso, é possível adotar diferentes sistemas, como a grifar trechos ou usar palavras-chave para encadear as informações.

4) Faça simulados sobre o concurso Senado

Acessar as provas de edições anteriores pode ser muito eficaz na preparação para o exame oficial, mas os simulados são ainda mais atualizados. Neste sentido, o Concursos no Brasil oferece um campo no site para a realização desses simulados, disponível gratuitamente a todos os usuários.

Com os simulados, os candidatos conseguem testar os conhecimentos em tempo real e também se preparar para a realização da prova. Portanto, conseguem estudar as técnicas de gerenciamento de tempo e avaliar as áreas que precisam de mais atenção.

5) Não deixe a revisão para os últimos dias

Revisar em cima da hora é uma cilada enorme, e pode complicar o seu processo de aprendizagem. Por meio de técnicas específicas, como o próprio sistema Leitner, é possível criar períodos específicos para o aprendizado e a revisão, encerrando o conteúdo em blocos em vez de revisitar todo o conhecimento de uma vez.

A revisão é uma forma de fixar o aprendizado, mas também fortalecer os pontos fracos. Desde novas leituras até resumos com as próprias palavras, existem diversas técnicas de realizar esse processo antes da prova, e se prevenir de ser pego de surpresa.

Leia também


você pode gostar também

7 alimentos que “roubam” a memória; o sexto você nem vai acreditar

Pesquisas recentes mostram que alguns alimentos pobres em nutrientes podem gerar deficiência nutricional no organismo e afetar as funções cerebrais a longo prazo.

7 filmes da Netflix que vão te deixar mais feliz e otimista em 2022

Selecionamos sete filmes da Netflix que podem te dar mais otimismo.

Área jurídica: confira 5 carreiras que têm ganhos acima de R$ 15 MIL

Tem afinidade com a promissora área jurídica? Então, conheça cinco rentáveis carreiras que pagam salários acima de R$ 15 mil por mês.

5 truques infalíveis para montar um plano de estudos realmente eficaz

Acabou de fazer a inscrição em um concurso público? Conheça cinco truques infalíveis para montar um plano de estudos eficaz.

5 dicas úteis para fazer um bom fichamento durante os estudos

Procura uma técnica de aprendizagem que seja eficiente? Fique por dentro de cinco dicas úteis sobre como fazer um bom fichamento durante os estudos.

Moeda de R$ 1, conhecida como Perna de Pau, vale até R$ 8 MIL

A proposta de R$ 8 mil por uma unidade desse modelo surpreendeu os colecionadores e usuários da internet.