3 aprendizados que você gostaria que tivessem te ensinado na infância

Conheça três ensinamentos que todo concurseiro deveria ter aprendido na infância e que podem fazer a diferença em sua aprovação.

Alegrias, tristezas, desafios e aprendizados fazem parte da nossa vida. Afinal, momentos bons e ruins permeiam a nossa existência. E com o concurseiro não seria diferente. Por isso, vamos te mostrar três ensinamentos que todo adulto deveria aprender ainda criança.

Leia também

Se você está estudando à beça para as provas de um concurso público e, por vezes, tem vontade de jogar tudo para o alto, preste muita atenção nos ensinamentos abaixo, pois eles serão úteis para o resto da sua vida.

Veja 3 aprendizados importantes para a vida

1. Desistir não é sinal de fraqueza

Talvez esse seja um dos ensinamentos da infância que todo concurseiro gostaria de ter aprendido ainda pequeno. Dificuldades e obstáculos sempre existiram e jamais vão deixar de fazer parte da nossa rotina como seres humanos.

Muitas vezes, o concurseiro se vê praticamente obrigado a passar nas provas do certame para aliviar aquela enorme pressão dos familiares, já que a desistência da carreira pública está fora de cogitação. Mas saiba que desistir nem sempre é sinal de fraqueza.

É claro que temos que levar em consideração o contexto no qual estamos inseridos, para julgarmos, de forma consciente, os motivos pelos quais desistimos de algum objetivo em nossa vida.

Por exemplo, o concurseiro pode desistir de estudar para um determinado concurso se os seus objetivos mudarem ou se o mesmo não tiver nenhuma afinidade com o cargo disputado. Esse tipo de desistência não significa fraqueza.

Às vezes, você pode desistir de entrar para a carreira pública não pela falta de capacidade intelectual, mas sim porque as suas necessidades profissionais mudaram ou tem outros planos mais desafiadores em mente. E isso está bem longe de ser considerado fraqueza, entendeu?

2. Saúde mental é tão importante quanto saúde física

Outro dos ensinamentos da infância que todo concurseiro devia ter aprendido nessa fase. Se você é daqueles que praticamente vivem para estudar para as provas do concurso e passam 12 horas ou mais, todos os dias, debruçado em cima dos livros e apostilas, é melhor tomar cuidado.

A sua saúde mental pode estar clamando por socorro. Muitos candidatos acham que a mente não adoece e que não precisam cuidar dela, o que os faz sucumbir ao fracasso. Lembre-se de que o seu cérebro precisa estar funcionando a todo vapor, já que sua aprovação depende disso.

Afinal, ele será o seu principal aliado na hora das provas e não pode te deixar na mão, certo? Por isso, o concurseiro precisa cuidar da sua saúde mental, já que ela é tão importante quanto a saúde do corpo. Aquele ditado que diz: “Mente sã, corpo são” se encaixa perfeitamente nesse contexto.

Dessa forma, reserve um ou dois dias na semana para relaxar, praticar um hobby, sair com os amigos, ler um bom livro, se socializar mais ou simplesmente descansar da sua intensa rotina de estudos. Tanto o seu corpo quanto a sua mente vão te agradecer muito.

Além disso, procure ter uma boa noite de sono, hábitos de vida saudáveis, praticar o autocuidado (o que não tem nada a ver com egoísmo), fazer atividades físicas aeróbicas diariamente, consumir alimentos saudáveis e investir na meditação. Isso ajuda muito.

3. Resiliência não é privilégio e pode ser desenvolvida

Por fim, o último dos ensinamentos da infância que todo concurseiro precisava ter aprendido quando ainda era pequeno. Tem muito candidato por aí que acha que ter resiliência é um privilégio de pouquíssimas pessoas, o que é um engano absurdo.

Essa habilidade, tão necessária nos dias de hoje, pode ser desenvolvida por qualquer pessoa. Ter a capacidade de se adaptar rapidamente às situações adversas ou mudanças inesperadas, é de grande valia em nossa vida, principalmente durante os estudos para as provas de um concurso.

Dessa forma, tenha em mente que a resiliência sempre deve fazer parte da sua vida, concurseiro. Por mais que tudo pareça estar adverso em sua rotina de estudos e que algo alheio à sua vontade esteja comprometendo o seu aprendizado, seja resiliente, ao máximo.

Um concurseiro que é resiliente tende a prosperar mais facilmente em sua vida profissional. É claro que não é fácil e não se aprende a desenvolver essa habilidade da noite para o dia. Tudo é questão de treino constante. Lembre-se de que a prática leva à perfeição, certo?

Para ser uma pessoa mais resiliente, você precisa desenvolver a sua adaptabilidade, procurar ter ações mais assertivas, aprender com determinadas situações, encontrar maneiras de liberar a tensão e o estresse (principalmente com os estudos) e ter mais confiança em si mesmo, além de ser otimista.

O que você achou dos ensinamentos de infância que todo concurseiro deveria aprender desde cedo? Por mais que pareçam simples, eles podem fazer uma baita diferença em sua vida e deixar a sua aprovação mais perto. Boa sorte.

Leia também


você pode gostar também

Estas 7 leis Bizarras já existiram no Brasil; a 5ª é surpreendente

As leis mais estranhas são de autoria das Câmaras Municipais de Vereadores pelo Brasil, onde costuma ter uma aprovação mais fácil.

9 livros emocionantes que vão te deixar inspirado e mais otimista

Precisa de um pouco mais de inspiração e otimismo na sua rotina de preparação para as provas do concurso? Conheça nove livros emocionantes.

Consegue responder? Veja as 5 adivinhas mais DIFÍCEIS do mundo

Se você gosta de desafios, uma boa maneira de se divertir e exercitar o raciocínio ao mesmo tempo é por meio de adivinhas difíceis.

9 coisas que você precisa fazer todo dia para ficar ainda mais inteligente

As coisas que você precisa fazer todo dia para ficar ainda mais inteligente envolvem mudanças na sua rotina para exercitar as habilidades associadas a essa capacidade.

Eleições 2022: posso votar de bermuda e chinelo?

De acordo com as questões estabelecidas pelo TSE, é preciso cumprir determinadas regras no dia de votação com relação às vestimentas. Descubra se é possível votar de bermuda, entre outros detalhes.

Precisa estudar o Código Civil? Advogada lista dicas que ajudam

O Código Civil é um dos conteúdos mais cobrados dentro da matéria de Direito Civil, que possui diversas ramificações.