Imposto de Renda 2023: haverá correção na tabela ainda este ano?

Saiba o que diz o novo ministro da Fazenda, como ficará a próxima declaração do IR e quais brasileiros estarão isentos.

Uma nova faixa de isenção do Imposto de Renda só poderá entrar em vigor em 2024. É o que adiantou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ao explicar que a tributação do IR é regida pelo princípio da anterioridade, não possibilitando a aprovação agora para vigência já em 2023. Atualmente, estão isentos do pagamento contribuintes com renda máxima mensal de R$ 1,9 mil.

As regras para declaração costumam ser divulgadas pela Receita Federal no final de fevereiro, com abertura do prazo de envio em março. A tabela do IR não é corrigida há sete anos, desde 2015, quando o piso nacional equivalia a R$ 788. Se a base de cálculo estivesse atualizada conforme a inflação acumulada, que revela o poder de compra atual do brasileiro, contribuintes com renda máxima de R$ 4,4 mil estariam isentos de deduções.

A correção da faixa de isenção é uma pauta antiga e foi promessa eleitoral tanto do ex-presidente Bolsonaro, ainda em 2018, como do presidente Lula, durante a campanha de 2022. Em novembro passado, logo após o segundo turno, o assunto foi retomado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira, que sinalizou a existência de negociações para estender a isenção a quem ganha até R$ 6,6 mil.

Poucos meses antes do pleito, em agosto, a casa havia aprovado aumento do limite de isenção para R$ 5,2 mil, valor fixado em projeto do deputado federal Danilo Forte, do Ceará. Nos bastidores, tributaristas defendiam que uma transição gradual teria menos impactos nas contas públicas, com uma primeira alteração de R$ 1,9 mil para R$ 2,5 mil, por exemplo.

Como fica a declaração do Imposto de Renda 2023?

São muitas as propostas recentes sobre o IR, como compilamos nesta matéria, sem contar debates antigos e atualizações como o novo valor para MEIs, que passará de R$ 60,60 para R$ 66 pelo novo salário-mínimo, e a possibilidade de devolução das deduções sobre pensão alimentícia.

Pelas regras vigentes, quem recebe até R$ 1.903,98 por mês está isento do IR em 2023, que deverá ser declarado pelos seguintes grupos, com as respectivas alíquotas:

  • Rendas de R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 – tributação de 7,5%, com desconto de R$ 142,80;
  • R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 – 15%, desconto de R$ 354,80;
  • R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 – 22,5%, desconto de R$ 636,13;
  • Ganhos superiores a R$ 4.664,68 – 27,5%, desconto de R$ 869,36.

Quando começam as declarações do IR 2023?

A publicação do calendário é aguardada para fevereiro, quando a Receita Federal costuma confirmar as datas. Em 2022, o “leão” recebeu mais de 38 mil declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), com prazo final prorrogado até 31 de maio.

Leia também

você pode gostar também

Novidades do MEI 2023: veja o que muda para os empreendedores

Os microempreendedores individuais (MEIs) precisam ficar de olho no reajuste dos valores de contribuição e outras mudanças que ocorrerão neste ano de 2023.

Projeto regulamenta NOVA profissão no setor de turismo

O Projeto de Lei em tramitação no Senado Federal pretende regulamentar uma nova profissão no setor de turismo, a fim de promover mais segurança aos trabalhadores e viajantes.

Brasil criou 2 milhões de postos de trabalho em 2022, segundo o Caged

De acordo com dados divulgados pelo governo federal, houve saldo positivo de postos de trabalho com carteira assinada em 2022.

Valores a Receber: Banco Central alerta para golpe do dinheiro esquecido

Criminosos estão divulgando uma oferta falsa a respeito de montantes supostamente esquecidos no BC; veja como se proteger.

Reforma Tributária deve ser votada sem aumento nos impostos

De acordo com declaração do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a reforma tributária deve ser neutra, sem aumento nos impostos.

Guia mensal do MEI 2023 já pode ser emitida com os valores atualizados

Reajuste do pagamento mensal está vigente. Taxas para microempreendedores individuais variam de R$ 66 a R$ 162.