Horário de verão volta neste mês? Confira o que se sabe

Existe chance de retorno do horário de verão? Programe-se e saiba o que diz o Ministério de Minas e Energia.

Você gosta do horário de verão? Amada por uns, odiada por outros, a prática de adiantar os relógios em uma hora não acontecerá em 2022, pelo quarto ano consecutivo. É o que reitera o Ministério de Minas e Energia (MME), ao indicar que não haverá tempo hábil para realização de novos estudos e adaptação de diversos segmentos da sociedade até dezembro.

Leia também

A decisão é corroborada por pesquisa recente do Operador Nacional do Sistema Elétrico segundo a qual não há economia significativa de energia para justificar a mudança nos ponteiros.

Isso porque, de acordo com o ONS, a redução no consumo entre 18h e 21h é compensada pelo aumento em outros momentos do dia, especialmente no início da manhã. No entanto, a volta do horário de verão é reivindicada por alguns setores, segue dividindo opiniões e não está descartada para os próximos anos.

O horário de verão pode voltar a ser implementado?

Não há uma decisão definitiva que instaure ou não a mudança no fuso-horário, alvo de controvérsias. A prática foi suspensa pelo governo federal em 2019, após 90 anos do primeiro registro.

Quando foi lançada, em 1931, a medida durou somente um ano e tinha como objetivo a economia de energia durante os meses mais quentes – períodos nos quais os reservatórios das usinas chegavam a níveis críticos, por conta do aumento do consumo das famílias, sobretudo nos horários de pico.

Quase um século depois, com avanços tecnológicos e mudanças no estilo de vida do brasileiro, estudos indicaram que a ideia de adiantar os ponteiros não estava deixando a conta de luz mais barata, motivo pelo qual poderia ser repensada.

O próprio histórico mostra como não há consenso válido para todo o sempre. Entre idas e vindas, o governo federal implementou o horário de verão em 1931-1932, 1949-1953, 1963-1968, 1985-2018.

Somente em 2008 é que adiantar os relógios passou a ser realizado em período específico: do terceiro domingo de outubro ao terceiro domingo de fevereiro.

Existe horário de verão em outros países?

O horário de verão não é uma invenção brasileira. Os primeiros registros da ideia datam de 1784 e são atribuídos ao norte-americano Benjamim Franklin.

Já a adoção da medida ocorreu durante a I Guerra Mundial em nações como Alemanha, França e Reino Unido. A medida voltou a ser pauta na década de 1970, quando foi popularizada como resposta à crise energética.

Atualmente, países integrantes da União Europeia, Austrália, Canadá, Chile, Cuba, Estados Unidos, México, Nova Zelândia e Rússia estão entre os que utilizam o horário de verão.

Leia também


você pode gostar também

Multi+: rival da Netflix chega ao Brasil com assinatura acessível; veja valores

Você já conhece a Multi+? Ela é o novo serviço de streaming que chegou ao mercado brasileiro com preços bastante atrativos. Leia e descubra como funciona seus planos de assinatura.

Como será o tempo no mês de dezembro? INMET divulga a previsão

Semelhante ao que aconteceu nos últimos meses, a chuva deve se intensificar em alguns estados e aplacar em outros por causa do fenômeno natural La Niña.

Escavação no Coliseu encontra vestígios alimentares de 2 mil anos atrás

A construção do Coliseu começou sob o governo de Vespasiano, em 72 d.C., e foi concluída oito anos depois, durante o império de Tito.

Cadastro Positivo oferece benefícios a bons motoristas; saiba participar

O Registro Nacional Positivo de Condutores oferece benefícios aos bons motoristas, como descontos e incentivos pela conduta no trânsito. Porém, existem regras específicas para participar.

Projeto prevê limite de juros em consignado para famílias de baixa renda

O projeto em tramitação no Senado Federal possui como principal objetivo controlar o endividamento das famílias brasileiras de baixa renda, por conta dos juros acumulados através dos empréstimos consignados no país.

INMET alerta: risco de tempestade e chuvas intensas em mais de 1,6 mil cidades

Avisos de chuvas intensas e tempestade são válidos até às 10h deste sábado (03/12), segundo o órgão. Veja áreas que podem ser afetadas.