Quais são os direitos de quem é demitido sem justa causa em 2022?

Os trabalhadores demitidos sem justa causa têm resguardo da Consolidação das Leis Trabalhistas, mas também da Constituição Federal, recebendo indenizações e benefícios.

No geral, a demissão sem justa causa é a mais burocrática para as empresas, pois envolve mais documentos e procedimentos ao longo do processo. Neste sentido, é fundamental que os empregadores e funcionários conheçam os direitos trabalhistas para calcular corretamente as verbas rescisórias, por exemplo.

Além disso, através do conhecimento desses direitos e deveres, é possível entender os procedimentos e evitar qualquer irregularidade.

Desse modo, tanto os princípios legais quanto às práticas mais comuns podem auxiliar as empresas e os trabalhadores nos casos em que há demissão sem justa causa.

A seguir, entenda mais sobre o processo e veja quais são os direitos de quem é demitido sem justa causa em 2022.

O que é demissão sem justa causa?

Em primeiro lugar, a demissão sem justa causa é caracterizada pelo desligamento do profissional sem motivo legal. Sendo assim, é mandatório que haja uma forma de recompensar o trabalhador com benefícios, além de manter o processo de rescisão dentro dos parâmetros legais, ainda que a demissão aconteça de forma abrupta.

Portanto, são adicionados ao processo de demissão uma série de cálculos de multas rescisórias, assim como honorários, penalidades e restrições à empresa.

Sobretudo, isso é uma forma da lei para proteger os trabalhadores e também punir as companhias que demitem os empregados sem erro ou sem aviso-prévio para planejamento do trabalhador.

Quais são os direitos do trabalhador demitido sem justa causa?

Segundo o artigo 477 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), os empregados possuem direitos específicos após a rescisão do contrato. Neste caso, podem acessar uma indenização paga com base na maior remuneração que recebeu dentro do seu histórico na companhia.

Além disso, se o empregado em processo de demissão sem justa causa tiver trabalhado por mais de 12 meses, de modo que tenha direito às férias previstas em lei, mas ainda não solicitou este período, é necessário que a empresa pague o valor devido. Neste caso, o cálculo também precisa considerar um acréscimo do terço constitucional.

Porém, caso o trabalhador esteja com as férias vencidas há mais de um ano, é possível requisitar o dobro do valor devido. Ademais, é possível receber um pagamento proporcional aos dias trabalhados, o que inclui o terço previsto na Constituição Federal.

Em relação ao salário e décimo terceiro, o profissional demitido sem justa causa pode solicitar uma remuneração proporcional ao número de dias trabalhados até o desligamento da empresa.

Nesta situação, o cálculo leva em consideração a quantidade exata de dias, pois é multiplicado pelo resultado da divisão da remuneração no período de um mês.

O 13º salário, por sua vez, é calculado proporcionalmente aos meses em que o empregado trabalhou por mais de 14 dias. Portanto, cada mês representa 1/12 do valor total, sendo fundamental considerar quantos meses foram trabalhados desde o último pagamento recebido.

Quanto ao FGTS, as regras do fundo autorizam a retomada dos valores depositados na Caixa Econômica Federal nos casos de demissão sem justa causa. Há ainda o acréscimo de uma indenização de 40% do valor depositado na conta dentro do período de vigência de trabalho, sob responsabilidade da empresa.

Por fim, o seguro-desemprego deve receber as guias do benefício, assim como os valores e quantidades de trabalho. No geral, esse cálculo é realizado com base no salário do trabalhador e no tempo de serviço dentro da companhia.

Leia também


você pode gostar também

Mais desconto no IPVA: veja carros que devem pagar menos em 2023

Mais modelos de carros poderão receber desconto e pagar menos no IPVA em 2023. A medida é uma forma de incentivar os condutores.

Com as novas regras da CNH, o que suspende o documento em 2022?

As novas regras da CNH contam com limite de pontos variável, gerando três possíveis cenários para a suspensão do documento.

Não recebeu a restituição do IR? Consulta ao 5º lote será liberada nesta sexta (23)

A Receita Federal deve liberar a consulta ao 5° lote da restituição do IR ainda nesta semana. Os contribuintes poderão verificar se serão contemplados.

Nota Fiscal Paulista libera mais de R$ 37 milhões; veja quem pode sacar

Nota Fiscal Paulista corresponde ao ICMS recolhido por comércios, repassado aos contribuintes que pediram para incluir o CPF na nota.

Não sabe se cometeu multa de trânsito? Veja como consultar pelo CPF

A consulta às multas de trânsito é realizada pela internet. O procedimento permite que os condutores confiram os detalhes de cada infração.

Agente de Trânsito poderá ter piso de R$ 4,5 MIL? Veja o que se sabe

Uma proposta enviada ao Senado Federal pede a criação de um piso salarial para o cargo de Agente de Trânsito que conta com remunerações variadas.