Já é possível sacar dinheiro pelo Pix; entenda a nova funcionalidade

O Banco Central liberou a função de sacar subterfúgios pelo Pix em duas modalidades que serão ofertadas por estabelecimentos comerciais.

Correntistas de bancos que utilizam o sistema Pix podem sacar dinheiro utilizando as transferências instantâneas. A novidade é que a retirada não precisará ser feita, necessariamente, em caixas eletrônicos. Estabelecimentos comerciais poderão oferecer esse serviço.

continua depois da publicidade

O lançamento da nova função foi feito na semana passada pelo Banco Central (BC). De acordo com as regras, será possível resgatar até R$ 500 em espécie em cada uma das modalidades, que são o Pix Saque e o Pix Troco. Para isso, as lojas participantes precisarão utilizar QR Code nas transações.

Como vai funcionar cada modalidade

Antes de mais nada, é preciso compreender que a adesão do sistema é optativa. Logo, cada comerciante poderá decidir se vai ou não adotar o serviço. Caso o estabelecimento decida por participar, a retirada funcionará da seguinte mandeira:

  • Pix Saque: o cliente fará transferência por meio de QR Code estático ou dinâmico e o funcionário entregará o mesmo valor em dinheiro.
  • Pix Troco: o cliente precisará comprar um produto ou serviço. Na hora de pagar, deverá enviar uma quantia superior ao preço do item comprado, utilizando QR Code dinâmico. Então, o funcionário entregará, em espécie, valor da diferença.

É preciso salientar que quando uma pessoa for sacar pelo Pix, o estabelecimento não poderá taxar o procedimento. Ou seja, não poderá cobrar pela transação. Outra regra é o limite do resgate, sendo de R$ 500 para períodos diurnos e R$ 100 para noturnos.

continua depois da publicidade

Desde que utilizem essa faixa de valores, as lojas poderão definir seus próprios limites. Dessa forma, um comerciante pode colocar R$ 200 como quantia máxima a ser retirada, por exemplo.

Quais são as vantagens de sacar dinheiro pelo Pix

Todas as pessoas que tenham conta em bancos que utilizam o sistema poderão utilizar a ferramenta. Contudo, pessoas jurídicas precisam conferir os acordos de pagamento com a instituição financeira antes de sacar dinheiro pelo Pix.

A ideia por trás da nova função, segundo o BC, é aumentar o fluxo de clientes nas lojas que tiverem o serviço. O banco explicou que um estabelecimento participante sairá na frente em comparação a concorrência. Além disso o comerciante poderá receber remuneração de R$ 0,25 até R$ 0,95 pelas transações.

continua depois da publicidade

Compartilhe essa notícia

Leia também

Concursos em sua
cidade