Preço da gasolina apresenta nova alta; veja tabela com valores atualizados

De acordo com índice que mede valor de 18 mil postos de combustíveis no Brasil, preço da gasolina continua subindo.

Desde o começo de 2021, os combustíveis vem sendo um dos vilões do bolso dos brasileiros. Para piorar, o preço da gasolina continua subindo nos postos de todo o país. De acordo com o IPTL, a média nacional, entre outubro e novembro, apresentou alta significativa.

Vale ressaltar que o IPTL é um índice da Ticket Log, uma das maiores empresas de logística do país. O índice aponta o preço médio dos postos de combustíveis do Brasil. Para isso, 18 mil parceiros são analisados.

Preço da gasolina: nova alta

Como informado, os combustíveis continuam subindo no país. A gasolina apresentou alta de cerca de R$ 0,36 de outubro para novembro. O diesel subiu quase R$ 0,58 por litro. Confira a seguir o comparativo de preços no período de pouco mais de um mês. Veja primeiro os valores do dia 07 de outubro:

  • Gasolina Comum: R$ 6,315;
  • Etanol: R$ 5,196;
  • Diesel S10 Comum: R$ 5,082;
  • Diesel: R$ 5,016;
  • Gás Natural: R$ 4,267.

Agora, confira a média de preços do mês de novembro (dia 19):

  • Gasolina Comum: R$ 6,970;
  • Etanol: R$ 5,780;
  • Diesel S10 Comum: R$ 5,677;
  • Diesel: R$ 5,591;
  • Gás Natural: R$ 4,433.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou que a gasolina subiu cerca de 49,6% e o diesel apresentou alta de 48,05% durante o ano. A Petrobras informa que a demanda do barril de petróleo cresceu muito e o dólar valorizado contribuíram para os reajustes.

Alta do gás de cozinha

Outro peso no bolso dos brasileiros é o gás de cozinha. Sua matéria prima, o propano, disparou no mercado internacional. Além disso, o dólar também vem sendo outro responsável pela alta. A moeda americana apresenta forte alta perante o real ao longo de 2021.

No Brasil, o botijão de gás de 13 kg já ultrapassou a média de R$ 100. Muitos brasileiros passaram a recorrer aos fornos e fogões abastecidos à lenha, mais baratos ou até mesmo gratuitos. Ainda assim, a Petrobras deve anunciar novos reajustes em breve.

Leia também

você pode gostar também