Nubank deve distribuir até R$ 225 milhões aos clientes por meio do NuSócios

A inscrição no programa NuSócios não terá nenhum custo para os clientes que poderão deter ações do Nubank.

Nesta segunda-feira (01/11), o Nubank anunciou um novo programa que faz parte do seu processo de abertura de capital (IPO, sigla em inglês). Segundo a startup, milhões de clientes poderão se tornar sócios da empresa pelo NuSócios.

A sociedade será feita por meio de um BDR (Brazilian Depositary Receipts). Esse documento é um papel negociado no mercado brasileiro, replicando a ação da empresa listada no exterior.

Os interessados em participar do NuSócios poderão se inscrever a partir do dia 09 de novembro de 2021 (terça-feira). O cadastro será feito pelo aplicativo do Nubank e não terá nenhum custo.

Como vai funcionar o NuSócios?

A abertura do capital será feita nas Bolsas de Nova York (Nyse) e de São Paulo (B3) ao mesmo tempo. De acordo com o Nubank, serão destinados entre R$ 180 milhões e R$ 225 milhões para a compra de BDR para os clientes do banco.

O objetivo é levantar cerca de R$ 16,8 bilhões, levando em consideração o preço médio da faixa indicativa definida para os BDR. Os critérios para se tornar sócio do Nubank são:

  • Ser cliente ativo;
  • Ter uma conta no banco que não esteja bloqueada para transações;
  • Não ter nenhuma dívida com o Nubank superior a oito dias corridos;
  • Ter realizado ou recebido pelo menos uma operação em qualquer produto da empresa até 30 dias antes de se inscrever no NuSócios.

É importante ressaltar que as BDR só poderão ser negociadas após 12 meses do IPO. As ações serão divididas em duas classes:

  • A: que serão vendidas e darão aos titulares o direito a um voto nas assembleias e acionistas;
  • B: que não serão vendidas e darão direito a 20 votos por papel.

Dessa segunda classe, o fundador do Nubank David Vélez ficará com 86,2%. Isso significa que ele manterá 75% do poder de voto nas ações emitidas pela empresa.

Leia também

você pode gostar também