Horário de verão poderá ser retomado no país? Ministro comenta a possibilidade

Ministro de Minas e Energia descartou a possibilidade de implementar o horário de verão novamente. Segundo ele, a matriz energética brasileira é suficiente.

Nesta quarta-feira (06/10), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, comentou sobre uma possível volta do horário de verão por causa da crise hídrica. Em entrevista ao Sistema Verde Mares, ele negou a necessidade da medida.

De acordo com Albuquerque, não há possibilidade de apagão ou racionamento de água no país. No entanto, é preciso ressaltar que o Brasil está passando pela maior crise hídrica em 91 anos.

Albuquerque nega volta do horário de verão

Em 2019, no início do governo Bolsonaro, o presidente acabou com o horário de verão. Segundo ele, a medida não ajudava a reduzir o consumo de energia elétrica. A decisão foi apoiada por empresários.

Com a instauração da crise, a preocupação com possíveis apagões e racionamento de água começou a crescer. No entanto, Albuquerque descartou as duas hipóteses, afirmando que o Brasil possui uma matriz energética para dar conta do uso da população.

“Do ponto de vista energético, não há a necessidade da volta do horário de verão. Nós já fizemos uma análise: do ponto de vista energético, não se faria necessário. E foi tomada a decisão pelo presidente Bolsonaro de não decretar o horário de verão”, disse em entrevista.

Por sua vez, especialistas discordam com o ministro e acreditam que as hidrelétricas não suportarão a falta de chuvas. Dessa forma, a produção de energia deve diminuir, gerando apagões já no início de 2022.

População pede a volta do horário de verão

Os mesmos empresários que apoiaram o fim da medida em 2019, recuaram e agora pedem a volta do horário de verão. Além deles, 55% quer a antecipação de uma hora no dia, segundo a Datafolha.

A preocupação está ligada, principalmente, ao aumento nas contas de luz já avisado. Contudo, de acordo com Albuquerque “entre 2020 e 2021, sempre analisamos essa questão. Então, o horário de verão não ocorrerá, como não vem ocorrendo desde 2019”.

O ministro sugeriu que as pessoas racionassem água e energia de forma voluntária. Vale lembrar que famílias de baixa renda têm acesso à Tarifa Social de Energia Elétrica, que oferece descontos.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais