Mistério: confira 5 civilizações que simplesmente desapareceram do mundo

É um aficionado por história? Conheça cinco civilizações que desapareceram do mundo de forma misteriosa.

Você sabia que há centenas de anos, algumas regiões do nosso planeta eram dominadas por grandes e poderosos impérios que sumiram misteriosamente? É verdade. Se você é um concurseiro que gosta de história, está lendo a matéria certa. Conheça cinco civilizações que desapareceram do mundo.

Leia também

Apesar de ser um assunto bem intrigante, os historiadores ainda não entraram em um consenso sobre o que realmente aconteceu com certos povos do passado. Entre templos seculares escondidos nas florestas, fósseis e lendários palácios, saiba quais foram as civilizações que sumiram do mapa.

Civilizações que desapareceram do mundo

1) Maias

Essa é uma das principais civilizações que desapareceram do mundo. O famoso e emblemático Império Maia ficava localizado onde atualmente se encontra a Guatemala, México e Belize. Naquela época, esses povos eram considerados os mais inteligentes do mundo, por causas das suas realizações.

Até hoje eles são reconhecidos pela construção de verdadeiras obras-primas da Engenharia. Grandes cidades, monumentos, estradas e tecnologia avançada faziam parte do cotidiano dos Maias.

Entretanto, por volta do ano 900 EC, essa importante e soberana civilização começou a entrar em um constante declínio. Em poucas décadas, todo o povo Maia foi devastado. Segundo os historiadores, guerra, mudanças climáticas, fome e desastres naturais podem ter sido os responsáveis.

2) Astecas

Mais uma das civilizações que desapareceram do mundo. Os Astecas habitaram esse planeta entre os anos de 1200 a 1530. Os índios norte-americanos, como eram conhecidos, ocupavam a área onde atualmente se localiza o México.

A agricultura e o artesanato eram as atividades que moviam a economia desse astuto povo. Foram eles que criaram o calendário de 365 dias do ano, milhares de quilômetros de estradas e até uma moderna rede de abastecimento hídrica.

Por volta do ano de 1519, os espanhóis invadiram as terras Maias e declararam guerra a esse povo. Poucos anos depois da invasão espanhola e das constantes guerras, os Astecas foram derrotados e sumiram de vez, deixando pouquíssimos vestígios, segundo os historiadores.

3) Civilizações que desapareceram do mundo: Minoicos

Esses são considerados os povos mais fascinantes que a história tem registro. Os Minoicos habitaram a majestosa Ilha de Creta há cerca de 5.000 anos. Esses povos eram bem sucedidos financeiramente e tinham um alto nível cultural, além de uma invejável educação.

Os seus habitantes, em sua maioria, atuavam como artistas, navegadores, comerciantes e guerreiros. Eles foram a primeira população da Europa que fez o uso da escrita. A sua destruição aconteceu, de acordo com os historiadores, por causa da erupção do vulcão Santorini.

As regiões que a larva do vulcão não conseguiu alcançar foram atingidas por um devastador maremoto, que foi ocasionado pela erupção. Plantações, casas, cidades, prédios, navios, bem como toda a costa foram completamente destruídos.

4) Incas

Outra das civilizações que desapareceram do mundo misteriosamente. Os povos Incas habitavam a região onde se localiza o Peru, Bolívia, Equador, Chile e parte da Cordilheira dos Andes, entre os anos de 1200 e 1535. Por volta do ano de 1400, os Incas já ocupavam grande parte da América do Sul.

O poderoso Império Inca, em seu apogeu, chegou a contar com 12 milhões de habitantes. Eles viviam basicamente da agricultura e costumavam a domesticar animais selvagens. A Engenharia Inca construiu pontes, estradas e templos gigantescos.

Essa civilização também é lembrada pelos seus tecidos de extrema qualidade, calçados e objetos em ouro maciço. De acordo com os historiadores, conflitos internos acabaram enfraquecendo esse povo, que sucumbiu definitivamente para a invasão espanhola de 1535.

5) Vikings

A última das civilizações que desapareceram do mundo. O povo Viking ocupava a região da Suécia, Noruega e Dinamarca, entre os anos de 700 a 1100. Considerado um povo guerreiro e experientes navegadores, eles eram referência na fabricação de escudos de madeira, armas e embarcações de guerra.

A economia desse povo se baseava no comércio marítimo e na pesca. Os russos são descendentes dos Vikings, que tinham o hábito de usar roupas de lã por causa do frio congelante da região na qual habitavam. Além disso, eles também ficaram famosos na mitologia, por causa dos deuses Thor e Odin.

Com o passar das décadas, os reinos sueco, dinamarquês e norueguês foram ficando cada vez mais fortalecidos. E isso fez o estilo de vida da famigerada civilização Viking entrar em um rápido declínio e sucumbir para outros povos.

E aí, o que você achou das civilizações que desapareceram do mundo? É interessante perceber que todos eles deixaram o seu legado. Afinal, muita coisa que está presente em nossa vida até hoje é contribuição dos povos que já habitaram esse planeta.

Leia também


você pode gostar também

Confira 9 profissões incríveis para quem é apaixonado por animais

Você gosta de bichos? Então, conheça nove profissões para quem é apaixonado por animais e decole rumo ao sucesso em sua carreira profissional.

Veja os Signos que não abrem mão da liberdade no dia a dia

Alguns signos do zodíaco precisam se sentir mais livres no dia a dia e nas relações, portanto não abrem mão do seu próprio tempo sozinhos.

Veja 3 truques infalíveis para cortar cebola sem chorar

A cebola cortada libera um tipo de ácido que acaba levando às lágrimas quem está cortando o alimento. Saiba o que fazer para evitar o choro.

É possível aumentar o limite de Pix no app do Nubank; veja como

Banco digital criou uma nova funcionalidade, permitindo que clientes façam ajustes em limites diários de transações feitas via Pix.

Estes 5 comportamentos comuns no trânsito podem render multa

Alguns motoristas têm atitudes que acabam gerando multas e notificações no trânsito. Veja os erros mais comuns e não reproduza mais.

15 palavras parecidas, mas com significados bem diferentes

As palavras parecidas que possuem significados bem diferentes fazem parte de uma categoria gramatical chamada parônimas, mas nem todos conhecem os usos e regras.