Declaração do IR 2023: confira a lista de documentos necessários

O Imposto de Renda (IR) 2023 exige que os cidadãos organizem documentos sobre os seus rendimentos para preencher a declaração.

Em 2023, o Imposto de Renda (IR) deverá ser preenchido pelo contribuinte brasileiro entre o dia 1º de março e 28 de abril. Neste sentido, existe uma lista de documentos necessários para declarar o tributo e enviá-lo corretamente à Receita Federal.

Comumente, os brasileiros que são contribuintes enfrentam dificuldades na organização das informações para o IR. Como consequência, acabam protelando o preenchimento da declaração e correndo o risco de perder os prazos. Saiba mais a seguir:

Quais são os documentos necessários para a declaração do IR 2023?

1) Cópia da declaração do ano anterior

Estar com a cópia em mãos é uma forma de agilizar o processo de preenchimento do IR 2023. Além disso, o cidadão evita esquecer alguma informação que foi declarada anteriormente, em especial no que se refere aos valores.

A dica é preencher a declaração no mesmo computador usado anteriormente, porque assim o documento poderá ser identificado pela plataforma com mais facilidade. Portanto, há a opção de importar o arquivo do ano anterior.

2) CPF

Mais do que o CPF do contribuinte, é importante ter em mãos os documentos de identificação dos dependentes. Sendo assim, as informações das crianças, cônjuges, enteados e pessoas que estão na residência devem constar na declaração.

Atualmente, existe a possibilidade de consultar esse registro através de diferentes instituições. Desse modo, as agências dos Correios, da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil possuem suporte para esse tipo de atendimento.

3) Informes de rendimentos

Basicamente, o IR 2023 deve ser preenchido com os informes de rendimentos do cidadão ao longo do último ano. Neste caso, as instituições são responsáveis por conceder essa informação, o que contempla desde os bancos, corretoras de investimentos, empresas.

A princípio, os bancos e corretoras precisam informar os saldos, valores aplicados e rendimentos em valores específicos. Preferencialmente, a organização do documento em ordem cronológica e mais simplificada facilita o preenchimento das informações.

Para baixar os informes, o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento da instituição ou acessar os aplicativos próprios de cada empresa. Geralmente, esses dados são enviados por e-mail na época de preenchimento do Imposto de Renda.

Em relação às Pessoas Jurídicas, os informes devem ser entregues pelo empregador ou tomador de serviços. Por sua vez, as empresas podem solicitar diretamente aos contadores e responsáveis pelo departamento.

4) Comprovantes de aluguel

Os cidadãos que pagam aluguel e não possuem residência própria precisam ter em mãos o informe enviado pela imobiliária responsável pelo empreendimento. Se não for possível, os comprovantes de pagamentos e recibos de depósitos bancários podem ser utilizados.

5) Comprovantes de compra e venda

Os comprovantes relativos à compra ou venda de bens devem ser organizados para prestação de contas com o Fisco. Neste aspecto, estão incluídos como bens carros, imóveis, embarcações, aeronaves e outros itens que representem grande circulação monetária, de acordo com os parâmetros da Receita.

Em especial, as compras e vendas realizadas no nome, CPF ou CNPJ do declarante precisam ser enviados no documento. Mais especificamente, esses comprovantes devem ter informações relativas a valor de venda, se é financiamento ou pagamento, quem recebeu e afins.

Imposto de Renda 2023: recibos de gastos com saúde e educação

Desde os boletos de planos de saúde até os recibos de financiamento estudantil são fundamentais para o preenchimento do Imposto de Renda. Dessa forma, organiza os recibos referentes aos gastos com educação e saúde, sem deixar de fora informações como consultas médicas e exames.

Leia também

você pode gostar também

Mal ou mau: qual a diferença? Veja exemplos

Uma das maiores dificuldades dos falantes da língua portuguesa é descobrir quando usar corretamente os termos mau ou mal. Para sanar esta dúvida de uma vez por todas, confira algumas dicas para exercitar as palavras.

Recebeu uma multa que não é sua? Veja o que fazer e como recorrer

Se você foi multado, mas a pena foi aplicada de forma equivocada ou indevida, é possível entrar com recurso e regularizar a situação.

Tire estes aparelhos da tomada para Economizar Energia

Economizar energia elétrica pode ser mais simples do que se pensa; veja quais eletrônicos devem ficar fora da tomada.

Por que os palitos de pirulito têm um pequeno furinho na ponta?

Sempre fez questão de aprimorar os seus conhecimentos e tem a curiosidade aguçada, concurseiro? Então, descubra para que serve o furinho na ponta dos palitos de pirulito.

Entenda de onde surgiu o “sentido horário” dos relógios

Você já se perguntou por que o relógio gira em sentido horário? Este é um padrão que vem de relógios de sol antigos. Leia e entenda a seguir.

Afinal, qual é a verdadeira diferença entre poema e poesia? Entenda aqui

Apesar de parecerem idênticos, o poema e a poesia possuem algumas diferenças vitais, e que são de conhecimento essencial no mundo literário.