Concurso PC MG: Governador autorizou 684 vagas

A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais recebeu autorização para o preenchimento de 684 vagas. Confira os cargos em disputa no concurso PC MG.

O Governador do Estado de Minas Gerais autorizou a realização do concurso PC MG, que irá ofertar 684 vagas. Serão preenchidas oportunidades para profissionais tanto na área administrativa, quanto na carreira policial.

A fala do Governador se deu durante a formatura de Delegados e Escrivães aprovados no concurso PC MG de 2018: “Teremos, depois de oito anos, um novo concurso com vagas para todas as carreiras. Visando fortalecer a segurança do povo mineiro”, disse Romeu Zema.

Além da realização do novo concurso público, haverá a criação de uma nova carreira. Na verdade, conforme o Chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Joaquim Francisco Neto, os cargos da carreira de Investigador e de Escrivão serão transformados em Inspetor de Polícia.

Situação atual do concurso PC MG

As 684 vagas anunciadas pelo Governador Romeu Zuma são as seguintes:

  • 30 vagas para Investigador;
  • 397 para vagas para Escrivão;
  • 62 vagas para Delegado;
  • 9 vagas para Médico Legista;
  • 21 vagas para Perito Criminal;
  • 51 vagas para Analista;
  • 114 vagas para Técnico Assistente.

O déficit atual da PC MG é de cerca de 41,8%, sendo que para Escrivão de Polícia o déficit é de 49,2% e para Delegado o déficit é de 44,1%. No total, são mais de 7.500 cargos vagos no órgão.

Por esse motivo, o chefe da Polícia Civil de Minas Gerais comemorou as novas contratações: “É com grande satisfação que recebemos do governador Romeu Zema a autorização para concurso público destinado a 684 novos policiais civis. Já ingressaram na instituição 781 policiais civis nos últimos dois anos e meio. Portanto, o governador Zema viabiliza 1.465 novos policiais civis para reforçar a segurança pública dos mineiros”.

Concurso PC MG: remuneração

Em 2020, os servidores da Segurança Pública no Estado de Minas Gerais receberam um reajuste de 13%, o que causou insatisfação por parte da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de MG (ASPRA).

Isso porque um Projeto de Lei previa o reajuste de 41%, mas acabou sendo vetado em parte pelo Governador do Estado.

Confira a remuneração inicial dos principais cargos da PC MG:

  • Auxiliar de Polícia: R$ 1.322,36;
  • Técnico Assistente da Polícia: R$ 1.530,18;
  • Analista da Polícia Civil: R$ 2.782,15;
  • Investigador de Polícia: R$ 3.688,58;
  • Escrivão de Polícia: R$ 4.098,43;
  • Médico Legista e Perito Criminal: R$ 8.874,60;
  • Delegado de Polícia: R$ 11.475,60.

Concurso PC MG: requisitos

Quer concorrer às vagas do concurso PC MG? Então confira quais são os requisitos exigidos.

  • Escrivão de Polícia: ensino superior em qualquer área;
  • Delegado de Polícia: título de bacharel em Direito;
  • Médico Legista: ensino superior em Medicina;
  • Perito Criminal: ensino superior em qualquer área;
  • Analista da Polícia Civil: ensino superior dentro da especialidade exigida;
  • Técnico Assistente: ensino médio e/ou técnico, conforme cada uma das áreas ofertadas;
  • Investigador: ensino superior em qualquer área.

Concurso PC MG: atribuições

Confira algumas das principais atribuições de cada um dos cargos que serão ofertados no concurso PC MG:

Escrivão de Polícia

  • Registrar depoimentos, informações de autores, suspeitos, vítimas, testemunhas e outras informações necessárias;
  • Lavrar os autos de prisão em flagrante;
  • Formalizar autos e termos de apreensões, depósitos, restituições, fianças, entre outros;
  • Expedir notificações, intimações, ofícios, ordens de serviço, requisições e outros atos;
  • Assessorar o Delegado de Polícia.

Delegado de Polícia

  • Presidir a investigação criminal;
  • Decidir sobre o indiciamento;
  • Requisitar a realização de exames periciais, informações, cadastros, documentos e dados;
  • Decidir sobre a lavratura do auto de prisão em flagrante;
  • Presidir inquéritos policiais.

Médico Legista

  • Realização de exames em cadáveres e em vivos, para subsidiar a determinação da “causa mortis” ou da natureza de lesões;
  • Realização de exames para a identificação antropológica de natureza biológica, no âmbito da medicina legal;
  • Diagnóstico e constatação da situação de pessoa submetida a efeito de substância de qualquer espécie;
  • Cumprimento de requisições médico-legais no âmbito das investigações criminais e do exercício da polícia judiciária;

Perito Criminal

  • Realização de exames e análises, no âmbito da criminalística;
  • Análise de documentos, objetos e locais de crime de qualquer natureza para apurar evidências ou colher vestígios;
  • Emissão de laudos periciais para determinação da identificação criminal por meio da datiloscopia, quiroscopia, podoscopia ou outras técnicas;
  • Exame de elementos materiais existentes em locais de crime.

Analista da Polícia Civil

  • Executar atividades de nível superior dentro da sua área de atuação;
  • Elaborar e analisar minutas, editais de licitação, contratos, convênios, acordos, ajustes, atos administrativos e outros instrumentos;
  • Preparar manuais de métodos e de serviços;
  • Emitir notas técnicas e responder a consultas dentro da sua área;
  • Participar da preparação e execução de projetos, programas ou estudos ligados à sua área;
  • Executar atividades e tarefas necessárias à elaboração de pesquisas, estudos e análises.

Técnico Assistente

  • Prestar serviços e executar atividades de apoio administrativo e logístico, dentro da sua área;
  • Oferecer suporte técnico, administrativo e logístico;
  • Coletar e preparar dados para estudos, pesquisas, análises, relatórios e pareceres;
  • Relacionar, orçar e solicitar materiais e instrumentos de trabalho;
  • Realizar trabalhos de digitação e redação de ofícios, atas e expedientes;
  • Efetuar atendimentos e prestar informações ao público.

Investigador de Polícia

  • Cumprir e formalizar diligências policiais, mandados e outras determinações do Delegado de Polícia;
  • Obter elementos para a identificação antropológica de pessoas, no que se refere às características sociais e culturais que compõem a vida pregressa e o perfil do submetido à investigação criminal;
  • Colher impressões digitais;
  • Captar e interceptar dados, comunicações e informações pertinentes aos indícios e vestígios encontrados;
  • Realizar inspeções e operações policiais;
  • Preparar, examinar e arquivar as fichas datiloscópicas civis e criminais;
  • Identificar indiciados em infrações penais e autores de atos infracionais.

O que estudar no concurso PC MG?

Como ainda não houve a publicação dos editais, não temos a confirmação dos tipos de provas e conteúdos que serão cobrados nos novos certames. Entretanto, é possível iniciar seus estudos antes mesmo do edital ser publicado.

Confira como deverá ser a constituição das provas do concurso PC MG, com base nos editais anteriores:

  • Provas objetiva e dissertativa;
  • Prova de digitação (apenas para Escrivão de Polícia);
  • Prova oral (apenas para Delegado de Polícia);
  • Exames biomédicos e biofísicos;
  • Prova de títulos;
  • Investigação social.

Além dessas etapas, poderá ser exigida a realização de um curso de formação policial.

Prova objetiva

Confira o conteúdo da prova objetiva cobrado nos editais anteriores:

  • Escrivão de Polícia: 60 questões de Direitos Humanos, Língua Portuguesa, Noções de Criminologia, Noções de Direito, Noções de Informática e Noções de Medicina Legal;
  • Delegado de Polícia: 70 questões de Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direitos Humanos, Medicina Legal e Noções de Criminologia;
  • Médico Legista: 60 questões de Medicina Legal, Psiquiatria Forense, Patologia, Língua Portuguesa e Direitos Humanos;
  • Perito Criminal: 60 questões de Língua Portuguesa, Matemática, Noções de Criminalística, Noções de Medicina Legal, Noções de Contabilidade, Noções de Informática e Direitos Humanos;
  • Analista e Técnico Assistente da Polícia Civil: 60 questões de Língua Portuguesa, Direitos Humanos, Noções de Informática e Conhecimentos Específicos;
  • Investigador da Polícia Civil: 60 questões de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Direitos Humanos, Noções de Medicina Legal e Noções de Informática.

Prova dissertativa

Dos últimos editais anunciados, apenas o cargo de Delegado de Polícia teve que realizar essa prova, composta por duas questões de cada uma das seguintes disciplinas:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal.

Cada questão da prova vale 5 pontos e deverá ser respondida em até 20 linhas, sendo avaliados os seguintes critérios: compreensão/conhecimento do conteúdo, propriedade da resposta, argumentação e fundamentação legal da resposta.

Prova de digitação

Etapa exclusiva para Escrivão, a ser realizada em microcomputador desktop arquitetura Windows, teclado Português Brasil ABNT2 e editor de texto Writer do LibreOffice 6 ou superior.

A prova de digitação tem duração de cinco minutos e, para ser aprovado, o candidato deve conseguir 600 toques líquidos.

Prova oral

Etapa exclusiva para Delegado de Polícia, visa verificar o conhecimento jurídico do candidato e sua segurança na exposição, referentes às seguintes matérias:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal.

Avaliação psicológica

Os candidatos serão convocados para realizarem em clínicas credenciadas, os testes psicológicos que irão avaliar as seguintes áreas:

  • Cognitiva;
  • Aptidão;
  • Personalidade.

O laudo final irá definir se o candidato está apto ou não para assumir um cargo na Polícia Civil de MG.

Exames biomédicos e biofísicos

Os exames biomédicos serão realizados em laboratórios de livre escolha do candidato, de forma a verificar a inexistência de doenças, sinais ou sintomas incompatíveis com o exercício da função policial.

Já os exames biofísicos vão verificar a capacitação e sanidade física para o cumprimento de suas atividades e serão compostos pelos seguintes testes físicos:

  • Flexão de braço;
  • Agilidade e coordenação motora;
  • Corrida de 50 metros rasos;
  • Teste de cooper.

Prova de títulos

Os candidatos poderão receber pontuação adicional conforme os títulos que possuírem, porém esses critérios variam conforme o cargo em disputa.

Poderão ser considerados o diploma de curso superior (exceto o utilizado como requisito do cargo), diploma de pós-graduação e outros cursos na área.

Investigação social

A investigação social vai verificar se o candidato possui idoneidade moral e conduta compatíveis com as responsabilidades do cargo em que concorre. Para tanto, serão analisados fatores como:

  • Prática de ato tipificado como ilícito penal;
  • Prática, em caso de servidor público, de transgressões disciplinares;
  • Prática de ato que possa importar em repercussão social de caráter negativo ou comprometer a função de segurança e confiabilidade da Instituição Policial;
  • Dependência química (drogas lícitas e/ou ilícitas).

Concurso PC MG: últimos editais

Os últimos editais referentes ao concurso PC MG foram todos realizados pela Fundação Mariana Resende Costa (FUMARC).

Em 2018 foram publicados editais para Escrivão de Polícia, com 119 vagas,  e Delegado de Polícia, com 76 vagas.

No ano de 2014 foi publicado o edital para Investigador de Polícia, certame que ofertou 1.000 vagas.

Em 2013 foram realizados os concursos para Médico Legista, com 121 vagas, Perito Criminal, com 95 vagas, Analista da Polícia Civil, com 415 vagas, e Técnico Assistente, com 866 vagas.

As vagas para Analista da Polícia Civil foram para as seguintes áreas: Administração de Empresas, Gestão Pública, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciência da Informação, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia de Telecomunicações, Estatística, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social, Sociologia, Tecnologia da Informação, Odontologia e Medicina.

Já para Técnico Assistente, as vagas foram para as áreas: Administrativa, Consultório Dentário (ACD), Técnico em Enfermagem, Técnico em Patologia Clínica e Técnico em Radiologia.

Resumo do concurso

  • Órgão: Polícia Civil de Minas Gerais (concurso PC MG);
  • Carreira: Policial, Administrativa e Saúde;
  • Banca organizadora: a definir;
  • Escolaridade: ensino médio/técnico e superior;
  • Número de vagas: 684;
  • Remuneração: até R$ 11 mil;
  • Lotação: Estado de Mina Gerais;
  • Situação atual: autorizado pelo Governador.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais