CadÚnico: saiba como emitir comprovante de inscrição

Conheça o passo a passo para emitir o seu comprovante de inscrição no CadÚnico, dentre outras informações relevantes.

Os programas sociais criados pelo Governo Federal ajudam milhares de famílias em situações de vulnerabilidade financeira e social e que tenham registro ativo no Cadastro Único para Programas Sociais.

Mas você sabe como emitir o seu comprovante de inscrição do CadÚnico? Se a resposta for negativa, basta continuar a leitura que vamos te explicar o passo a passo.

O que é o CadÚnico?

O Cadastro Único, popularmente conhecido com CadÚnico, é o registro que foi criado pelo Governo Federal para que pessoas e famílias de baixa renda possam ter acesso a diferentes programas sociais, em todo o Brasil.

Por isso, a emissão do comprovante de inscrição é fundamental, já que ele comprova que o cidadão tem direito de participar de um ou mais programas sociais.

Se você já fez a sua inscrição no CadÚnico, conheça a seguir o passo a passo para emitir o comprovante, pela internet e de forma presencial.

Emitir comprovante de inscrição pela internet

A documentação necessária para fazer a consulta online é:

  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • Nome da mãe;
  • Estado e município onde a inscrição no CadÚnico foi realizada.

Baixe o aplicativo Meu CadÚnico, disponível para a versão Android ou iOS e insira todas as informações solicitadas. Caso prefira, também pode acessar o site e solicitar a emissão do seu comprovante de inscrição no CadÚnico.

Depois que todos os dados forem confirmados pelo sistema, o comprovante de inscrição é emitido na mesma hora. Vale lembrar que esse documento traz informações referentes até 45 dias anteriores à data da solicitação. E o processo leva menos de 5 minutos. Depois é só imprimir e guardá-lo em um local seguro.

Emitir comprovante presencialmente

Primeiramente, você deve procurar o órgão público responsável por fazer o cadastro no CadÚnico da sua cidade. Caso tenha dúvidas, deve se dirigir ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Clique aqui e encontre o posto de atendimento mais próximo da sua residência.

Em diversas cidades, o próprio CRAS faz o cadastramento das famílias no CadÚnico, bem como a emissão do comprovante. A documentação necessária é a mesma exigida na consulta pela internet, ou seja:

  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • Nome da mãe;
  • Estado e município onde a inscrição no CadÚnico foi realizada.

Em menos de 1 hora, o cidadão pode conseguir a emissão do seu comprovante de inscrição no CadÚnico e se resguardar de quaisquer eventualidades que possam acontecer, ou que o impeçam de ter acesso aos programas sociais do Governo Federal. Vale destacar que esse serviço é totalmente gratuito.

Dúvidas mais frequentes

Conheça os principais questionamentos das pessoas a respeito da inscrição no CadÚnico:

Quais informações constam no comprovante do CadÚnico?

Todo comprovante de inscrição no CadÚnico vem com a seguintes informações:

  • Data do cadastramento familiar;
  • Data da última atualização efetivada no cadastro;
  • Nome completo, data de nascimento e número do NIS de cada membro da família e do cidadão responsável;
  • Relação de parentesco entre os membros da família com o responsável.

Qualquer pessoa pode se inscrever no CadÚnico?

Não. Esse registro, que permite o acesso aos programas sociais do Governo Federal, deve ser feito por famílias de baixa renda e que atendam as outras exigências do CadÚnico.

Ou seja, se uma pessoa está desempregada, por exemplo, mas a renda mensal familiar ultrapassar o valor máximo estipulado pelo governo, ela não poderá se cadastrar.

Qual o valor máximo da renda familiar aceito para fazer parte do CadÚnico?

A família deve ter uma renda per capita de até meio salário mínimo (R$ 606,00) ou possuir renda total de até três salários mínimos mensais (R$ 3.636,00), em 2022. Acima desses valores e dependendo da situação, o cadastro pode não ser aceito.

Em quais outras situações é possível fazer o cadastro no CadÚnico?

Conheça as duas situações específicas que permitem o cadastro no CadÚnico:

  1. Pessoas em situação de rua, ou que moram em albergues da prefeitura ou em qualquer outro tipo de abrigo que pertença a algum órgão público, seja sozinha ou com a família;
  2. Cidadãos ou famílias que não cumprem as exigências de renda, que não estejam em situação de vulnerabilidade social ou em situação de rua, mas que precisem efetuar o cadastramento no CadÚnico para receber auxílios específicos do governo.

Agora que você sabe como emitir o seu comprovante de inscrição e conhece os principais critérios para que o cadastro seja realizado, verifique se a sua família não tem direito de participar do CadÚnico e, consequentemente, dos programas sociais do Governo Federal.

Leia também


você pode gostar também

Moeda de R$ 1, conhecida como Perna de Pau, vale até R$ 8 MIL

A proposta de R$ 8 mil por uma unidade desse modelo surpreendeu os colecionadores e usuários da internet.

Atualmente, quais são as carreiras mais lucrativas do país? Veja 5 cargos

Sonha em conseguir um emprego que paga bem? Conheça as cinco carreiras mais lucrativas do país e invista naquela que mais combinar com o seu perfil.

9 profissões que pagam bem e exigem apenas Nível Fundamental

As profissões que não exigem curso superior, somente ensino fundamental, abrangem desde o campo de comércio e varejo até segurança pública e o setor de serviços.

5 características comuns às pessoas inteligentes; a terceira você nem vai acreditar

A inteligência é uma capacidade adquirida ao longo da vida. Pessoas inteligentes podem ser identificadas pela forma como reagem às situações.

Concurso INSS: o que faz um Técnico do Seguro Social? Veja atribuições

Concurso INSS: você sabe o que faz um Técnico do Seguro Social? Novo edital, com mil vagas imediatas, traz detalhes sobre as atribuições do cargo.

Dificuldade de aprender: veja 6 dicas para melhorar nos estudos

Se você está com dificuldade de aprender o conteúdo exigido pelo edital do concurso, conheça seis dicas para melhorar nos estudos.