“FGTS futuro” será lançado em 2023 para financiamento de imóveis

Você deseja comprar a sua casa própria no próximo ano? Com o FGTS futuro será mais fácil realizar esse sonho em 2023. Leia e entenda como vai funcionar.

O governo federal autorizou recentemente o uso do “FGTS futuro” ou “FGTS Consignado” como uma modalidade de financiamento imobiliário. Dessa forma, o trabalhador que tem direito ao financiamento poderá utilizar seus depósitos futuros referentes ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para comprar sua casa própria.

Diante disso, o dinheiro do trabalhador que desejar utilizar o FGTS futuro ficará bloqueado como garantia de pagamento do financiamento imobiliário feito. O FGTS Consignado será gerido pela Caixa Econômica Federal que também é responsável por realizar o financiamento de moradias do programa Casa Verde e Amarela.

A nova modalidade de financiamento deve entrar em vigor até 90 dias depois de ter as normas de operação publicadas, o que deve ocorrer no dia 18 de janeiro de 2023. Vale destacar que o uso do FGTS futuro como forma de financiamento imobiliário aconteceu com base na decisão do Conselho Curador do FGTS.

Com o FGTS futuro, a ideia é fazer com que as parcelas futuras do FGTS sejam incorporadas à base de cálculo da capacidade de financiamento das pessoas que pretendem comprar a sua casa própria. No entanto, essa forma de financiamento apresenta alguns riscos.

Além disso, as instituições financeiras possuem um prazo de 120 dias para se adaptar à nova regra de crédito que será aplicada no próximo ano. Veja a seguir como funciona o FGTS futuro e como irá funcionar.

Quais são as regras do FGTS futuro?

O “FGTS futuro” é uma nova modalidade criada que vem para facilitar a compra da casa própria, inclusive de imóveis que tenham um valor mais elevado. Com isso, essa espécie de financiamento imobiliário somente será disponibilizada para as famílias que possuam uma renda mensal per capita estimada em até R$ 4,8 mil. Entretanto, o crédito disponível só poderá ser usado na compra de apenas um imóvel por beneficiário. 

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, um trabalhador que recebe mensalmente R$ 2 mil poderá financiar um imóvel com prestação no valor de R$ 440,00. No entanto, com o FGTS futuro, há a possibilidade de aumentar mais R$ 160,00 no valor da prestação, que assim sobe para R$ 600,00, sem a necessidade de desembolsar mais dinheiro para a compra do imóvel.

Além disso, nessa modalidade o dinheiro não é depositado mensalmente na conta do trabalhador. Então, como garantia de que as prestações sejam pagas e o saldo devedor diminua de forma mais rápida, o dinheiro será descontado de imediato da conta do empregado.

Quais são os riscos do financiamento do FGTS futuro?

Por se tratar de uma espécie de crédito consignado, o FGTS futuro apresenta grande risco no caso de demissão do trabalhador, pois ele ficará com uma dívida pendente e as parcelas passarão a ter um valor maior.

Nesse sentido, se o trabalhador ficar sem emprego durante um longo período, além de ficar sem o pagamento do FGTS, também corre o risco de perder a casa que foi financiada.  Por fim, apesar de ser uma boa oportunidade, o uso do FGTS Consignado para a compra da casa própria deve ser analisado com cautela pelo trabalhador.

Leia também

você pode gostar também

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.

Empresa é obrigada a pagar auxílio-creche para mães? Confira as regras

O auxílio-creche permite que mães tenham um lugar para deixar seus filhos enquanto trabalham. Contudo, muitos não sabem se a empresa é obrigada a pagar o auxílio às mulheres.