Auxílio Moradia em São Paulo: confira regras e quem tem direito

Confira abaixo detalhes sobre o Auxílio Moradia, programa disponível no estado de São Paulo, e entenda quais famílias podem ter direito ao benefício.

O Auxílio Moradia é um benefício para famílias do estado de São Paulo que foram removidas de suas residências de maneira involuntária, como consequência de fortes chuvas e inundações. Para tanto, é necessário que o município de domicílio tenha decretado estado de emergência, de calamidade ou também por razão de intervenções urbanas e ambientais feitas com ou sem a participação do governo estadual.

Nesse sentido, são duas as formas de atendimento que as famílias enquadradas nesses aspectos dispõem. Assim, existe o Auxílio Moradia Emergencial, para eventos inesperados da natureza (situação de emergência ou calamidade pública) e o Auxílio Moradia Provisório, ou AMP, destinado para consequências de intervenções do governo de São Paulo.

Todavia, o foco do Auxílio Moradia em São Paulo são as famílias de baixa renda que foram vitimadas por situações além do controle e se encontram em estado de vulnerabilidade. Além disso, também atende aquelas que se viram na necessidade de desocupar a residência por ações de remoção ou de reassentamento do governo estadual.

Regras para receber o Auxílio Moradia em São Paulo

O Auxílio Moradia em São Paulo é um programa temporário que visa atender famílias de baixa renda em situação de vulnerabilidade por causas naturais inesperadas e por questões de reassentamento ou remoção, para fins de intervenções urbanas proporcionadas pelo governo de São Paulo.

A Secretaria de Habitação estadual dividiu em duas categorias de atendimento, visando dividir os casos existentes para o recebimento do auxílio. Assim, o auxílio foi dividido em:

  • AME – Auxílio Moradia Emergencial: concedido como amparo por decorrência de chuvas e inundações ou risco iminente destes eventos da natureza, com o decreto de situação de emergência ou de calamidade pública;
  • AMP – Auxílio Moradia Provisório: em caso de intervenção do Governo de São Paulo, com ou sem a participação da Secretaria de Habitação.

O benefício do Auxílio Moradia é concedido às famílias pelo prazo de 12 meses, que podem ser prorrogáveis, de acordo com a dotação orçamentária, ou seja, para ser repassado, é necessário que existam verbas suficientes para o repasse do benefício. Dessa forma, o Auxílio Moradia é disponibilizado mensalmente entre o quinto e o décimo dia útil do mês.

Assim, o benefício fica disponível para saque em caixas do Banco do Brasil ou por meio da função débito em estabelecimentos comerciais. O beneficiário tem o prazo de até 45 dias corridos para realizar o saque, sob pena de o dinheiro retornar para a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU).

Todavia, os recursos que retornam para a CDHU só podem ser sacados novamente caso o beneficiário que não conseguiu realizar o saque solicite o reprocessamento, mediante justificativa plausível para não ter sacado o dinheiro no tempo estabelecido.

Critérios para recebimento do Auxílio Moradia

Para receber o Auxílio Moradia é necessário que a família beneficiária comprove os seguintes requisitos:

  • Ter sido vítima de emergência ou calamidade comprovada pela Defesa Civil Municipal e indicada pelo município, mediante comprovação de que residia no imóvel atingido ou comprovação de ocupação da área de intervenção de interesse do governo, havendo indicação de remoção;
  • Não ser ou ter sido proprietário de imóvel (ou terreno) em qualquer parte do Brasil;
  • Não ter comprado nenhum imóvel ou terreno em qualquer parte do país (ou mesmo qualquer integrante da família);
  • Não ter participado de nenhum atendimento habitacional em programas habitacionais da CDHU;
  • Estar com o CPF regularizado na Receita Federal;
  • Residir no estado de São Paulo;
  • Possuir renda familiar máxima de até cinco salários mínimos mensais. Há a possibilidade de famílias com renda acima de cinco salários e até dez serem beneficiadas.

Nesse sentido, a lista completa, assim como mais informações acerca do benefício do Auxílio-Moradia, encontram-se disponíveis no portal da CDHU do estado de São Paulo.

Leia também

você pode gostar também

Calendário do INSS: aposentadoria é depositada para mais um grupo

Nesta sexta-feira, o INSS também paga o benefício a pensionistas e a trabalhadores que recebem o auxílio-doença; veja o calendário de janeiro.

Como saber quanto vou receber de Abono PIS/Pasep? Saiba calcular

Com a chegada de 2023, muitos trabalhadores passam a aguardar pela liberação dos valores do abono PIS/Pasep. Saber quanto irá receber é essencial para se organizar durante os envios.

Desempregados podem ter acesso a transporte público gratuito

Projeto de Lei está tramitando na Câmara dos Deputados. Caso seja aprovado, população de baixa renda e desempregados podem ter acesso a transporte público gratuito.

CadÚnico dá direito à isenção em concurso público? Entenda as regras

Pagar a taxa de inscrição para participar de concursos públicos pode desestruturar as finanças de muitas pessoas; veja se o cadastro no banco de dados do governo ajuda.

Auxílio Gás terá sua primeira parcela de 2023 em fevereiro; confira o valor

O pagamento do Auxílio Gás, benefício destinado às famílias de baixa renda, ocorre a cada dois meses. A primeira parcela deste ano será paga em fevereiro.

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.