É necessário fazer a prova de vida do INSS ainda em 2022? Veja as regras

Aposentados e pensionistas passam pela prova de vida do INSS todos os anos para comprovar que ainda têm direito aos benefícios.

A prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é um procedimento que ajuda a fazer a manutenção dos benefícios. A partir dela, a Previdência Social consegue evitar fraudes e pagamentos indevidos. Mas muitos aposentados e pensionistas ainda têm dúvida se é necessário fazer a prova de vida do INSS em 2022.

Leia também

O questionamento surgiu após a comprovação ter sido suspensa durante a pandemia de COVID-19. Isso aconteceu por causa do lockdown em todo o país, que causou o fechamento temporário das unidades da Previdência. Como o procedimento era presencial, os segurados ficaram impedidos de fazer a prova de vida.

Prova de vida do INSS é obrigatória em 2022?

Prova de vida do INSS, prova de vida
Prova de vida do INSS. Foto: montagem / Agência Senado – Canva PRO

Para este ano, aposentados e pensionistas podem ficar tranquilos, pois não precisarão comprovar que ainda estão vivos. Isso porque, no mês de fevereiro, o INSS suspendeu a obrigatoriedade da prova de vida até 31 de dezembro. Durante esse período, os pagamentos continuarão sendo feitos normalmente.

Atualmente, a Previdência Social está passando por um período de transição no formato do procedimento. Orginalmente, os segurados precisavam ir a uma agência bancária ou unidade do INSS para fazer a comprovação. Durante a pandemia, foi desenvolvida uma tecnologia para realização do procedimento pela internet.

Mas, em 2022, foi decidido que a prova de vida do INSS não seria mais uma obrigação dos aposentados e sim do Instituto. A partir do próximo ano, a comprovação será feita de forma automática cruzando informações da Previdência com várias bases de dados do governo federal.

Como vai funcionar a nova prova de vida?

Para comprovar que o segurado ainda está vivo e tem direito aos pagamentos, o INSS irá analisar diversas movimentações no nome dessa pessoa. Dessa forma, os beneficiários não precisarão mais se preocupar em realizar o procedimento, nem perder o prazo.

Entre as situações que serão consideradas como prova de vida do INSS em 2023, estão:

  • Solicitação de passaporte ou uso do documento para viagens;
  • Financiamento consignado, feito por reconhecimento biométrico;
  • Emissão de carteira de identidade (RG) ou carteira de motorista (CNH);
  • Atendimento presencial em agências do INSS;
  • Atendimento por biometria em entidades parceiras da Previdência;
  • Participação em campanhas de vacinação;
  • Consultas pelo Sistema Unificado de Saúde (SUS);
  • Registro de votação em eleições;
  • Declaração do Imposto de Renda;
  • Uso de aplicativos do governo, como o Meu INSS, que tenham certificação e controle de acesso.

Como fazer a prova de vida do INSS?

Caso o beneficiário não tenha nenhum registro de movimentação nas bases de dados federais, deverá realizar a prova de vida do INSS manualmente. O procedimento poderá ser presencial ou, preferencialmente, por meio eletrônico. Essa pessoa será notificada um mês antes do seu mês de nascimento para fazer a comprovação.

Mesmo que o procedimento esteja suspenso no momento e deixe de ser obrigatório no futuro, quem tiver o interesse em realizá-lo pode utilizar o portal Meu INSS para isso. Basta seguir o passo a passo abaixo:

  1. Fazer login na plataforma;
  2. Selecionar a opção “Prova de Vida”;
  3. Clicar no botão “Iniciar Prova de Vida”;
  4. Ao ser redirecionado para o Gov.BR, clicar em “Autorizações”;
  5. Selecionar a opção “Pendente” e, depois, “Autorizar”;
  6. Confirmar a autorização e responder as perguntas;
  7. Permitir que o app acesse a câmera do celular;
  8. Posicionar seu rosto conforme a instrução e tirar uma foto.

Leia também


você pode gostar também

Auxílio Brasil dobrado em dezembro: veja quem pode receber até R$ 1,2 mil

Auxílio Brasil dobrado em dezembro é uma possibilidade para pessoas que cumprirem regras específicas do programa.

BPC bloqueado ou suspenso? Saiba como reativar o benefício de R$ 1,2 mil

Falta de atualização cadastral é um dos principais motivos para o bloqueio do benefício, pago a um grupo específico de contribuintes previdenciários.

Aposentadoria: saiba quem tem direito ao adicional de 25% no valor

Alguns aposentados do INSS têm direito a receber um adicional de 25% no valor de seus benefícios mensais. Veja como funciona essa regra.

BPC: saiba se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria

Por ter natureza assistencial, o BPC gera algumas dúvidas em seus beneficiários. Uma delas é se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria. Se você também tem essa dúvida, confira neste texto a resposta.

Minha Casa Minha Vida: comissão aprova projeto para renegociação de dívidas

O objetivo do projeto é oferecer aos beneficiários a oportunidade de regularizar sua situação com descontos sobre multas e juros moratórios. Descubra neste texto o que falta para o projeto virar lei.

Salário-Maternidade Urbano do INSS: veja regras oficiais e como solicitar

Benefício é cedido a pessoas que precisam se afastar do trabalho ao completarem uma gestação e em outras situações como adoção, por exemplo.