Abono PIS/Pasep esquecido soma R$ 569,2 milhões; veja quem pode sacar

Beneficiários têm direito a receber, do abono PIS/Pasep, até R$ 1.212,00. Veja se possui algum valor esquecido.

Abono PIS/Pasep esquecido soma mais de R$ 569 milhões que podem ser resgatados pelos beneficiários. Os valores correspondem ao ano-base de 2020 e possuem critérios específicos. Vale lembrar que as transferências aconteceram no primeiro semestre deste ano, e o benefício pode ser resgatado até dezembro de 2022.

Leia também

Além disso, caso o saque dos valores não seja realizado, o dinheiro retorna à União e ficará disponível apenas após a publicação de um novo calendário, que provavelmente deve acontecer em 2023.

Abono PIS/Pasep esquecido: quem tem direito?

Os profissionais que não solicitaram o saque do abono PIS/Pasep com ano-base 2020, pago no primeiro semestre de 2022, podem solicitar os valores também até 29 de dezembro deste ano em questão. Assim, o abono do PIS é creditado em conta corrente ou na poupança da Caixa Econômica Federal e Pasep no Banco do Brasil.

Até então, milhões de pessoas já usaram o dinheiro, mas ainda restam 470 mil trabalhadores para realizar o saque do recurso. Para realizar a consulta do referido benefício, é preciso acessar o aplicativo da Carteira de Trabalho Digital.

Segundo a Resolução 838, lançada em 2019, ficou determinado que os valores do abono não recebidos em vida pelos cidadãos de direito, dessa forma, ficam assegurados aos dependentes ou sucessores legais para solicitar o resgate de até R$ 1.212, salário mínimo praticado neste ano de 2022.

A expectativa era de que também fossem liberados os pagamentos correspondentes ao ano-base de 2021. Entretanto, o Orçamento só disponibilizou verba para pagar uma parcela, e a possibilidade de um novo pagamento ainda em 2022 é mínima.

Outras informações sobre o pagamento do abono PIS/Pasep de 2021 e 2022 ainda serão confirmados pelo governo federal. A Caixa Econômica Federal é responsável por repassar o pagamento aos trabalhadores do setor privado, correspondente ao PIS.

Enquanto isso, o Banco do Brasil fica responsável por realizar as transferências para profissionais do setor público por meio do Pasep.

Abono PIS/Pasep 2021 deve ser liberado em 2023

abono pis pasep, abono pis pasep 2021
Foto: montagem / Pexels – Canva PRO

Ainda não foi divulgado nenhum calendário oficial sobre o pagamento do abono salarial do ano-base de 2021. A expectativa era de que essas transferências fossem realizadas ainda no segundo semestre de 2022, mas o Orçamento contemplou apenas uma rodada.

Dessa maneira, a expectativa atual é de que os pagamentos sejam realizados no ano de 2023, entre os meses de janeiro e dezembro. Para o ano de 2023, o piso salarial deve ser corrigido com base na inflação, calculada mais recentemente em 6,54%.

Assim, o valor máximo do benefício poderá ser de R$ 1.292, enquanto o menor deve ficar em R$ 107,66. O nível oficial da inflação para este ano, no entanto, será divulgado no final de 2022.

O valor do depósito varia, uma vez que o abono PIS/Pasep depende do tempo de trabalho exercido com carteira assinada no referido ano-base. Caso a estimativa do salário mínimo de 2023 seja confirmada, os valores serão pagos da seguinte maneira:

  • Aqueles que trabalharam durante um mês no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 107,66;
  • Aqueles que trabalharam durante dois meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 215,33;
  • Aqueles que trabalharam durante três meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 323,00;
  • Aqueles que trabalharam durante quatro meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 430,66;
  • Aqueles que trabalharam durante cinco meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 538,33;
  • Aqueles que trabalharam durante seis meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 646,00;
  • Aqueles que trabalharam durante sete meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 753,66;
  • Aqueles que trabalharam durante oito meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 861,33;
  • Aqueles que trabalharam durante nove meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 969,00;
  • Aqueles que trabalharam durante dez meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 1.076,66;
  • Aqueles que trabalharam durante onze meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 1.184,33;
  • Aqueles que trabalharam durante doze meses no ano-base de 2021: repasse previsto em R$ 1.292,00.

Leia também


você pode gostar também

Auxílio Brasil dobrado em dezembro: veja quem pode receber até R$ 1,2 mil

Auxílio Brasil dobrado em dezembro é uma possibilidade para pessoas que cumprirem regras específicas do programa.

BPC bloqueado ou suspenso? Saiba como reativar o benefício de R$ 1,2 mil

Falta de atualização cadastral é um dos principais motivos para o bloqueio do benefício, pago a um grupo específico de contribuintes previdenciários.

Aposentadoria: saiba quem tem direito ao adicional de 25% no valor

Alguns aposentados do INSS têm direito a receber um adicional de 25% no valor de seus benefícios mensais. Veja como funciona essa regra.

BPC: saiba se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria

Por ter natureza assistencial, o BPC gera algumas dúvidas em seus beneficiários. Uma delas é se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria. Se você também tem essa dúvida, confira neste texto a resposta.

Minha Casa Minha Vida: comissão aprova projeto para renegociação de dívidas

O objetivo do projeto é oferecer aos beneficiários a oportunidade de regularizar sua situação com descontos sobre multas e juros moratórios. Descubra neste texto o que falta para o projeto virar lei.

Salário-Maternidade Urbano do INSS: veja regras oficiais e como solicitar

Benefício é cedido a pessoas que precisam se afastar do trabalho ao completarem uma gestação e em outras situações como adoção, por exemplo.