Auxílio Brasil e Auxílio Gás serão isentos do IR? Entenda novo projeto

O novo projeto em tramitação na Câmara dos Deputados prevê a isenção do Imposto de Renda para os inscritos do Auxílio Brasil e do Auxílio Gás, assim como outros programas.

O Projeto de Lei número 2.166, proposto em 2022, pretende isentar do Imposto de Renda os valores referentes ao Auxílio Brasil e o Auxílio Gás, assim como os benefícios do Auxílio Taxista e Auxílio Caminhoneiro. No entanto, a proposta ainda está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Leia também

Com autoria do deputado Nereu Crispim (PSD-RS), o texto afirma que as mudanças impostas pela PEC Kamikaze, promulgada no Congresso Nacional neste ano, criam um conflito direto com a não atualização da tabela relativa ao tributo. Portanto, o projeto defende que essa isenção é uma forma de corrigir uma “injustiça tributária”.

Como funciona o projeto de isenção do Auxílio Brasil e do Auxílio Gás no IR?

isenção do imposto de renda, como obter isenção do imposto de renda, doenças que dão isenção do imposto de renda
Foto: montagem / Pexels – Canva PRO.

O projeto de lei pretende alterar o artigo 58 da lei 8.541/1992 para incluir os programas sociais do Governo Federal entre os rendimentos isentos do Imposto de Renda. Especificamente, a proposta é isentar o Programa Auxílio Brasil, Auxílio dos Transportadores Autônomos de Cargas, Auxílio Taxista e Auxílio Gás dos Brasileiros.

Os beneficiários envolvidos neste programa serão adicionados ao mesmo grupo que recebe seguro-desemprego, auxílio-natalidade, auxílio-doença, auxílio-funeral e auxílio-acidente. Além disso, acompanhará os cidadãos cujos rendimentos recebidos são decorrentes da previdência oficial da União, dos Estados e municípios.

O artigo 48 ainda prevê isenção para as pessoas físicas que receberam valores das entidades de previdência privada no país. A proposta prevê que a lei entre em vigor imediatamente na data de sua publicação.

O texto está aguardando a designação de relator na Comissão de Seguridade Social e Família. Há previsão de ser enviada para análise da Comissão de Finanças e Tributação, e posteriormente para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Qual a justificativa do projeto?

A justificativa do Deputado Nereu Crispim estabelece inicialmente uma crítica à carga tributária no Brasil, e como ela funciona como agravante das desigualdades sociais. Neste sentido, cita exemplos recentes relacionados ao ICMS, que incide especificamente sobre os combustíveis e produtos derivados.

Ao abordar a PEC Kamikaze, o autor reforça que a proposta de correção da Tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física não seguiu no Senado Federal.

Contudo, a promulgação da PEC Kamikaze que aumentou benefícios sociais tornou mais beneficiários elegíveis para o pagamento do imposto, dentro das condições específicas de ganhar mais de R$ 28.559,70 no ano.

Portanto, de acordo com o texto, “o Estado fornece ao cidadão os benefícios sociais e ao mesmo tempo retira deles ao cobrar os impostos”. Para corrigir essa situação, o Projeto de Lei estabelece que esses beneficiários não paguem o Imposto de Renda, de modo que não precisam comprometer os valores provenientes dos benefícios sociais.

Além de estabelecer a criação do Auxílio Taxista e do Auxílio Caminhoneiro, a PEC Kamikaze ampliou o pagamento do Auxílio Brasil para R$ 600 mensais e determinou que o Auxílio Gás pague 100% dos valores necessários para comprar o gás de cozinha aos beneficiários. No entanto, as medidas serão válidas até dezembro deste ano.

Leia também


você pode gostar também

Auxílio Brasil dobrado em dezembro: veja quem pode receber até R$ 1,2 mil

Auxílio Brasil dobrado em dezembro é uma possibilidade para pessoas que cumprirem regras específicas do programa.

BPC bloqueado ou suspenso? Saiba como reativar o benefício de R$ 1,2 mil

Falta de atualização cadastral é um dos principais motivos para o bloqueio do benefício, pago a um grupo específico de contribuintes previdenciários.

Aposentadoria: saiba quem tem direito ao adicional de 25% no valor

Alguns aposentados do INSS têm direito a receber um adicional de 25% no valor de seus benefícios mensais. Veja como funciona essa regra.

BPC: saiba se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria

Por ter natureza assistencial, o BPC gera algumas dúvidas em seus beneficiários. Uma delas é se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria. Se você também tem essa dúvida, confira neste texto a resposta.

Minha Casa Minha Vida: comissão aprova projeto para renegociação de dívidas

O objetivo do projeto é oferecer aos beneficiários a oportunidade de regularizar sua situação com descontos sobre multas e juros moratórios. Descubra neste texto o que falta para o projeto virar lei.

Salário-Maternidade Urbano do INSS: veja regras oficiais e como solicitar

Benefício é cedido a pessoas que precisam se afastar do trabalho ao completarem uma gestação e em outras situações como adoção, por exemplo.