Pente-fino do Auxílio Brasil: quem pode perder o benefício em outubro?

Famílias com dados desatualizados ou inconsistentes podem ser excluídas do Auxílio Brasil após pente-fino do Ministério da Cidadania.

A rodada de setembro do Auxílio Brasil já está em andamento e cerca de 20,2 milhões de pessoas devem ser contempladas. No entanto, algumas famílias podem ficar de fora no próximo mês. Isso porque o Ministério da Cidadania (MC) costuma fazer um pente-fino do Auxílio Brasil por meio das inscrições no CadÚnico antes de cada repasse.

Leia também

Desse modo, é muito importante que todos os cadastrados mantenham seus dados sempre em dia. Neste ano, o governo federal chegou a convocar famílias com problemas nos cadastros para realizar a atualização das informações do CadÚnico. Entenda mais na matéria abaixo.

Pente-fino do Auxílio Brasil pode excluir famílias

O principal requisito para receber as parcelas é ter inscrição ativa no CadÚnico. Pelas regras, é necessário atualizar as informações na base de dados pelo menos uma vez a cada dois anos. Quem passar desse período, tiver irregularidades no cadastro ou deixar de cumprir algum requisito pode ter o benefício bloqueado.

Com o objetivo de evitar pagamentos indevidos, o Ministério da Cidadania faz um pente-fino do Auxílio Brasil todo mês e não será diferente para a rodada de outubro. Por isso, os inscritos precisam ficar atentos para não ficar sem o repasse. Para ter acesso ao programa, as famílias precisam estar enquadradas em situação de:

  • Extrema pobreza: com renda mensal de até R$ 105 por pessoa; ou
  • Pobreza: com renda mensal de R$ 105,01 até R$ 210 por pessoa.

O calendário de pagamentos para o mês que vem já tem datas previstas, começando no dia 18 e terminando no dia 31.

Famílias são convocadas à revisão cadastral

Além do pente-fino do Auxílio Brasil, no próximo mês termina o prazo de atualização do CadÚnico para os convocados à revisão cadastral. O governo federal convocou milhões de famílias, que fizeram a última modificação na inscrição entre os anos de 2016 e 2017, para realizarem o procedimento.

“A atualização cadastral é fundamental para assegurar a qualidade dos dados e garantir que as informações registradas na base do Cadastro Único estejam sempre de acordo com a realidade das famílias. Programas sociais como o Auxílio Brasil, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), a Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) e a ID Jovem exigem que o cadastro esteja atualizado para que as famílias possam receber os benefícios”, disse a pasta em nota.

Segundo o MC, quem tiver novos dados de renda, trabalho, endereço ou composição familiar precisa fazer a revisão até o dia 14 de outubro. É possível verificar se você é um dos que precisa atualizar os dados pelo portal do CadÚnico. A plataforma também mostra os passos para regularização.

O procedimento deve ser realizado presencialmente num Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), normalmente localizado junto à prefeitura municipal. Famílias que tinham informações inconsistentes em seus cadastros foram convocadas para o processo de averiguação cadastral. Para essas, o prazo encerrou no dia 12 de agosto.

De acordo com o Ministério, a falta da atualização “pode levar à suspensão do benefício e posterior cancelamento. Se os registros não forem regularizados, as famílias podem ser excluídas do Cadastro Único a partir de julho de 2023”. Quem for retirado da base de dados também perde o Auxílio Brasil.

Leia também


você pode gostar também

Auxílio Brasil dobrado em dezembro: veja quem pode receber até R$ 1,2 mil

Auxílio Brasil dobrado em dezembro é uma possibilidade para pessoas que cumprirem regras específicas do programa.

BPC bloqueado ou suspenso? Saiba como reativar o benefício de R$ 1,2 mil

Falta de atualização cadastral é um dos principais motivos para o bloqueio do benefício, pago a um grupo específico de contribuintes previdenciários.

Aposentadoria: saiba quem tem direito ao adicional de 25% no valor

Alguns aposentados do INSS têm direito a receber um adicional de 25% no valor de seus benefícios mensais. Veja como funciona essa regra.

BPC: saiba se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria

Por ter natureza assistencial, o BPC gera algumas dúvidas em seus beneficiários. Uma delas é se o benefício pode ser acumulado com aposentadoria. Se você também tem essa dúvida, confira neste texto a resposta.

Minha Casa Minha Vida: comissão aprova projeto para renegociação de dívidas

O objetivo do projeto é oferecer aos beneficiários a oportunidade de regularizar sua situação com descontos sobre multas e juros moratórios. Descubra neste texto o que falta para o projeto virar lei.

Salário-Maternidade Urbano do INSS: veja regras oficiais e como solicitar

Benefício é cedido a pessoas que precisam se afastar do trabalho ao completarem uma gestação e em outras situações como adoção, por exemplo.