BPC de R$ 1,2 mil: NOVA regra pode ampliar o número de beneficiários

Mais pessoas podem ser incluídas no BPC de R$ 1,2 mil e receber as parcelas mensais se nova regra for aprovada no Congresso Nacional.

Um projeto de lei (PL) da Câmara dos Deputados define nova regra para o BPC (Benefício de Prestação Continuada) acerca do critério de renda mínima. A mudança no requisito, que foi proposta pelo deputado Ivan Valente, pode incluir mais pessoas no repasse de R$ 1,2 mil.

Vale ressaltar que o benefício está previsto na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) e é pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), equivalendo a um salário mínimo vigente. O público-alvo é composto por pessoas com deficiência (PcD) e idosos acima de 65 anos de idade que vivam em situação de baixa renda.

Nova regra do BPC de R$ 1,2 mil

Quem pode solicitar o BPC de R$ 1,2 mil; regras BPC de R$ 1,2 mil, nova regra BPC de R$ 1,2 mil
Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO.

De acordo com o autor, a ideia da nova regra do BPC de R$ 1,2 mil é “corrigir alguns retrocessos e inconstitucionalidades introduzidos pela Lei nº 14.176, de 22 de junho de 2021”, que define a nora geral de renda familiar. O PL 1624/22 determina que o parâmetro para a renda familiar deve ser igual ou menor do que 1/4 de salário mínimo.

No entanto, estabelece a possibilidade de flexibilização conforme “grau de deficiência, da dependência de terceiros e do comprometimento do orçamento familiar com gastos médicos”. Sendo assim, dependendo das condições do membro beneficiado, o critério poderia subir para 1/2 piso nacional.

A partir disso, o texto altera a norma de renda mínima familiar do programa que é de até 1/4 do salário mínimo (R$ 303) per capita atualmente. A nova regra do BPC de R$ 1,2 mil visa elevar esse requisito para até 1/2 do piso nacional (R$ 606) independente do nível de deficiência, dependência de outras pessoas e do orçamento familiar.

Em sua justificativa, Valente explica que manter o critério de 1/4 do piso não ampara as famílias vulneráveis, considerando que a ideia do benefício é gerar proteção social. O deputado ainda pontua que esse requisito não é compatível com julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que considerou o limite de renda inconstitucional.

Segundo ele, a flexibilização fere “a necessidade de avaliação individual da situação social de cada requerente”, uma vez que “desconsidera uma avaliação contextual da deficiência”. Valente também afirma que “não faz sentido” a troca do BPC de R$ 1,2 mil pelo auxílio-inclusão de R$ 606 no caso de ingresso no mercado de trabalho, “pois se trata de direito subjetivo, devido independentemente de considerações orçamentárias”.

Tramitação da proposta do BPC

O projeto de lei foi apresentado à mesa diretora da Câmara dos Deputados no dia 26 de junho de 2022. No dia seguinte, foi enviado à Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO) para apreciação. Em 08 de agosto, o relator da CIDOSO, deputado Vilson Fataemg, deu parecer favorável ao texto.

Agora, nova regra do BPC de R$ 1,2 mil precisa passar por outras quatro comissões:

  • Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência (CPD);
  • Seguridade Social e Família (CSSF);
  • Finanças e Tributação (CFT);
  • Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC).

Caso o PL seja aprovado em todas as comissões, deverá ser enviado para análise no Senado Federal. Não havendo nenhuma alteração no conteúdo, a proposta seguirá para sanção presidencial. Entretanto, se a segunda Casa Legislativa definir mudanças no texto, ele deverá voltar para nova votação na Câmara.

Leia também


você pode gostar também

Desconto no IPVA será liberado para ESTES carros

Carros elétricos e híbridos terão descontos no IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores). Saiba os detalhes.

Inscritos no Auxílio Brasil podem acumular R$ 1,2 MIL em benefícios

Os beneficiários do Auxílio Brasil podem acumular benefícios complementares, sendo que o valor pode chegar a R$ 1.220. Saiba os detalhes.

Próximo abono PIS já tem regras definidas; veja quem deverá receber

O abono PIS/Pasep de 2021 está previsto para ser pago somente em 2023, mas as regras para o recebimento do benefício trabalhista foram fixadas pelo Ministério do Trabalho.

Auxílio de R$ 800 será liberado no calendário de outubro? Veja o que se sabe

Hoje, o benefício paga parcelas mensais de R$ 600 para quem cumpre com os requisitos. Veja o que se sabe sobre o Auxílio Brasil de R$ 800.

Outubro terá NOVO saque FGTS com valores que podem superar R$ 3,9 MIL

Trabalhadores formais poderão fazer saque FGTS de até 50% do saldo no mês de outubro. Os valores devem ser solicitados por aplicativo.

Quem pode pedir a bolada do Abono PIS/Pasep retroativo?

Trabalhadores podem ter direito a sacar bolada do abono PIS/Pasep retroativo. Veja como fazer a consulta dos valores.