Abono PIS/Pasep poderá ter novo valor a partir de 2022; confira previsão

O abono salarial do PIS/Pasep deve ter reajuste devido ao aumento da inflação. Pagamento é direito de trabalhador formal.

O abono salarial do PIS/Pasep deverá ter um novo valor a partir do ano de 2022. O reajuste se deve à inflação, que segundo estimativas do Ministério da Economia, será de aproximadamente 8,4% ao longo de 2021.

Para receber o PIS/Pasep, o interessado deve ganhar até dois salários mínimos, ser trabalhador formal na iniciativa privada ou pública, ser cadastrado no PIS ou Pasep há cinco anos, ter trabalhado por ao menos 30 dias no ano anterior ao pagamento e estar inscrito na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais).

PIS/Pasep/ novo valor do abono salarial

Com a inflação passando das expectativas do governo, o reajuste do salário mínimo deverá ser de cerca de 8,4%. O PIS/Pasep segue o piso nacional vigente para fazer os seus repasses. Consequentemente, se a inflação sobe, o salário também aumenta e o abono salarial é reajustado.

Atualmente, o Ministério da Economia acredita que o salário mínimo será de R$ 1.192,00. Portanto, o PIS/Pasep pagará até um piso nacional, caso a pessoa tenha trabalhado o ano-base inteiro. Se prestou serviço por meio ano, receberá metade. O mínimo para ter direito ao abono é trinta dias de trabalho.

O PIS é pago pela Caixa Econômica Federal e visa trabalhadores da inciativa privada. O Pasep é repassado pelo Banco do Brasil, sendo distribuído para pessoas que sejam servidoras públicas em qualquer âmbito.

Governo estima liberar R$ 21 bilhões

Com o aumento da inflação, o governo federal liberou a previsão do orçamento do abono salarial do PIS/Pasep. A estimativa é de que serão gastos R$ 21 bilhões. O dinheiro será distribuído entre cerca de 23 milhões de trabalhadores em todo o país.

Os números de 2022 devem superar a marca anterior. No caso, o dinheiro repartido foi de aproximadamente R$ 17 bilhões para 22,2 milhões de pessoas. Portanto, ano que vem deve haver aumento de beneficiários e de valores por conta da inflação.

Ainda existe a possibilidade de o governo fazer dois pagamentos no ano de 2022. Isso deve ao fato do atraso do PIS/Pasep de 2021. Até hoje, o abono não foi pago e está suspenso temporariamente.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais