Bolsa Família: nova versão do aplicativo é lançada; saiba o que muda

Nova versão do aplicativo do Bolsa Família já foi baixada por centenas de milhares de pessoas. Outras novidades ainda sairão.

A Caixa Econômica Federal lançou uma nova versão do aplicativo do Bolsa Família. Agora os usuários terão novas ferramentas e serviços dentro da plataforma. Além disso, mudanças ocorreram na forma de ingressar no app.

De acordo com a Caixa, para fazer o login é necessário utilizar o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e a mesma senha já utilizada em outros aplicativos da Caixa. O aplicativo do Bolsa Família pode ser baixado gratuitamente para celulares com sistemas Android ou iOS.

Nova versão do aplicativo Bolsa Família

A nova versão do aplicativo oferece formas mais simples e fáceis de consultar as parcelas do Bolsa Família e o cronograma de repasses. Ainda existe a opção de verificar os últimos 12 pagamentos e a possibilidade de tirar dúvidas.

Segundo a Caixa, mais de 200 mil downloads da nova versão já foram feitos pelos beneficiários do Bolsa Família. Quem não estiver conseguindo entrar na nova ferramenta, pode ir na opção de “Recuperar senha” ou pedir auxílio pelo telefone da Caixa 0800-726-0207.

Além das novidades que já foram implementadas, ao longo dos próximos meses, outros serviços e modificações na ferramenta ocorrerão. Ainda não há detalhes específicos sobre as novidades nem datas de lançamentos, no entanto, a tendência é que a Caixa comece a integrar as suas ferramentas online. O banco coordena os aplicativos Caixa Tem, FGTS, Meu INSS, entre outros.

Novo Bolsa Família

O governo federal anunciou que pretende substituir o Bolsa Família por um novo programa, denominado de Auxílio Brasil. Entre os objetivos do novo programa estão o aumento do número de beneficiários e também dos valores pagos mensalmente.

Atualmente, o ministério da Economia trabalha com a hipótese de repasses de R$ 300, semelhantes ao que é hoje o auxílio emergencial. No entanto, dificuldades no orçamento estão, ao menos por enquanto, impedido que a equipe econômica encontre fontes para sustentar o Auxílio Brasil.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais