Moeda mais valiosa do mundo vale cerca de R$ 48 mi; veja qual é

O modelo mais valioso do mundo foi comercializado a última vez em 2013 por US$ 10 milhões. Hoje esse valor pode chegar a R$ 48 milhões.

Dentro do grupo de pessoas que colecionam moedas, há uma classificação do grau de raridade estabelecida. Para que uma moeda seja considerada rara, e com isso aumente seu valor de mercado, não basta que sua cunhagem tenha sido baixa ou haja poucos exemplares oferecidos aos colecionadores e investidores. São vários os critérios para definir o valor A moeda mais valiosa do mundo, por exemplo, vale cerca de R$ 48 milhões.

continua depois da publicidade

Estado de conservação da moeda também é avaliado. Por isso, o caminho mais fácil para estabelecer os parâmetros de valores é procurar por catálogos de moedas raras.

Moeda mais valiosa do mundo: qual é?

O modelo de moeda mais rara e valiosa do mundo é a Flowing Hair Dollar, ou também conhecido como Dólar do Cabelo Esvoaçante em tradução livre. Essa moeda foi a primeira criada pelos Estados Unidos em 1794, logo após a independência da Inglaterra. A moeda traz o busto da Liberdade, em um de seus lados, com os cabelos esvoaçantes.

Leia também

O seu valor é exatamente por esse motivo, pois se trata do primeiro exemplar de uma moeda em dólar do país. O exemplar foi feito de prata (90%) e cobre (10%), estima-se que cerca de 120 ainda existam hoje. Dentre estas, um exemplar da moeda em excelente estado de conservação foi leiloado em 2013 por US$ 10 milhões.

Qual a moeda brasileira mais valiosa?

Assim como nos EUA, a primeira moeda cunhada no Brasil após a Independência, no ano de 1822, é a mais rara e valiosa da numismática brasileira. Em leilão, no ano de 2014, foi pago U$ 499.375 pela peça.

O preço deve-se ao fato da raridade da peça, confeccionada em ouro e cujo valor de face é de 6.400 réis. Sobraram apenas 16 peças do modelo, dos 64 exemplares confeccionados na época.

O nome Peça da Coroação deve-se ao fato dessas moedas terem sido feitas em homenagem à coroação do imperador do Brasil, D. Pedro I. Segundo a história do Brasil, no entanto, ele não teria gostado do busto desenhado no anverso da moeda e deu ordens para ir interrompida a imediatamente a sua produção.

Leia também

Concursos em sua
cidade