Sono infinito: este animal dorme mais de 10.000 vezes por dia

Deitados ou em pé, os animais tiram sonecas que duram cerca de 3,91 segundos e, no total, eles descansam durante mais de 10 mil vezes ao dia.

Quando estamos falando de seres humanos, sabemos que o sono é simplesmente essencial para conseguirmos repor as nossas energia. Diversas entidades ressaltam a necessidade do descanso entre, pelo menos, seis a oito horas ao dia. Dormir fortalece a nossa saúde.

continua depois da publicidade

E o instinto das demais criaturas presentes na Terra também segue a mesma lógica. Alguns animais, como os ursos, hibernam durante muito tempo devido às condições climáticas e, também, em razão da ausência de alimentos quando o frio bate mais forte do que o esperado.

Nós não hibernamos, mas tiramos sonecas de tempo em tempo, fora o grande sono que temos durante às noites, para ficarmos mais dispostos no dia a dia. Agora, e se eu te falar que existe uma espécie de animais que tira milhares de sonequinhas em um único dia?

Estudo publicado no dia 30 novembro de 2023 identificou o comportamento em criaturinhas que vivem em áreas mais geladas do globo - e você confere mais detalhes no decorrer da matéria. Aproveite a visita e explore outros conteúdos sobre ciência que publicamos por aqui.

continua depois da publicidade
Leia também

Ah, e claro, nós somos especializados em fornecer informação de qualidade para os concurseiros de plantão no país. Temos de tudo um pouco: dicas de estudo, formas de otimizar o tempo, técnicas de aprendizagem, simulados gratuitos e notícias de concursos abertos.

Qual é o animal que dorme mais de 10.000 vezes ao dia?

Conforme estudo publicado na renomada Revista Science e noticiado pelo Science Alert, a espécie de pinguim-de-barbicha dormem milhares de vezes ao dia para repor o sono e as energias gastas.

continua depois da publicidade

Esses animais precisam de 11 horas de descanso, e os "microsonos" têm uma média de 4 segundos cada. Impressionante, né?

Os pesquisadores informaram que isso pode ter ocorrido devido à necessidade de os pinguins estarem constantemente vigilantes, não sendo possível dormir durante grandes períodos de tempo. Até porque eles precisam defender seus ninhos de outras espécies.

Para identificar a atividade elétrica, um grupo de estudiosos liderado por Paul-Antoine Libourel, do Centro de Pesquisa em Neurociências de Lyon, implantou eletrodos em 14 pinguins-de-barbicha em dezembro de 2019, numa colônia da Ilha Rei George.

continua depois da publicidade

Deitados para incubar os ovos ou em pé, os animais tiraram sonecas que duravam cerca de 3,91 segundos e, no total, eles descansavam durante mais de 10 mil vezes em um único dia.

Os que ficam mais ao centro da região têm sonos mais curtos e rápidos do que os demais.

Isso pode ser explicado, conforme os cientistas, pelo excesso de ruído que ocorre bem no meio da colônia e, também, pela incidência de roubos de materiais dos ninhos.

"Os pinguins cochilaram mais de 10 mil vezes por dia, participando de períodos de sono de ondas lentas bi-hemisférico e uni-hemisférico que duraram em média apenas 4 segundos, mas resultando no acúmulo de mais de 11 horas de sono para cada hemisfério", explicou a pesquisa.

Compartilhe esse artigo

Leia também

Concursos em sua
cidade