ABNT: quando é necessário usar “et al” no texto?

As regras da ABNT geralmente são exigidas nos trabalhos acadêmicos, mas é comum que surjam dúvidas. Entenda como usar o et al.

Os estudantes do ensino superior, geralmente, precisam seguir um padrão para a entrega dos trabalhos acadêmicos, sendo o mais comum o da ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas). 

continua depois da publicidade

As regras podem assustar quem ainda não tem muito contato com ela, mas a verdade é que é tudo questão de prática. Além disso, é sempre importante estar atento(a) às atualizações da ABNT, uma vez que as normas podem mudar a cada edição. 

A consulta também sempre é válida. É bastante comum que não consigamos lembrar de todas as exigências de cabeça. Por isso, na dúvida, nunca hesite em dar uma conferida. 

Uma dúvida comum em relação à ABNT é sobre como citar os autores, seja ao longo do texto com citação direta ou indireta, ou nas referências bibliográficas. 

continua depois da publicidade
Leia também

Uma possibilidade é empregar o et alNo entanto, nem todo mundo entende bem o que ele significa e como usar. Se essa é sua dúvida, prossiga a leitura. 

O que é o et al. 

et al. é uma abreviação que vem no latim que serve para indicar que o texto também foi escrito por outros autores além do que foi apresentado. 

continua depois da publicidade

O termo vem das expressões: 

  • et alii (que significa “e outros” no masculino plural); 
  • et aliae (que significa “e outras” no feminino plural); 
  • et alia (que significa “e outros” no plural neutro. 

Nesse sentido, a abreviação é usada quando se deseja citar um trecho ou ideia de um texto que tenha muitos autores. 

Para evitar que se tenha que escrever o nome de 10 autores de um artigo, por exemplo, você pode apenas indicar o primeiro e colocar o et al. em seguida. 

Regras para usar o et al. 

Mas, afinal de contas, como usar o et al.? Existem algumas regras para empregar a abreviação corretamente, conforme as regras propostas pela ABNT. 

continua depois da publicidade

Atualmente, a norma define que a abreviação pode ser usada quando se tem mais de três autores, sendo necessário indicar o nome do primeiro e acrescentar, em seguida, a expressão. 

A regra é válida tanto para as citações do corpo do texto, sejam elas diretas ou indiretas, como para as referências bibliográficas no final do trabalho. 

Veja exemplos: 

Citação direta com vários autores 

“O Outubro Rosa mostrou o potencial da comunicação em saúde para as massas e a necessidade de que as mensagens sejam alinhadas com as melhores evidências científicas” (Baquero, et al., 2021, p. 11). 

Citação indireta com vários autores 

O Outubro Rosa é uma campanha de conscientização relevante quando pensamos na comunicação em saúde para a sociedade. No entanto, é preciso que as mensagens estejam alinhadas com melhores evidências científicas (Baquero, et al., 2021). 

Referência bibliográfica com vários autores 

BAQUERO, Oswaldo Santos et al. Outubro Rosa e mamografias: quando a comunicação em saúde erra o alvo. Cadernos de Saúde Pública – Fiocruz, Rio de Janeiro. v. 37, n. 4, p. 1-14, mar, 2021. 

Um ponto importante a ser observado é que o et al. sempre deve vir em itálico. Além disso, é necessário colocar o ponto no final da abreviação. 

No caso das citações, sempre há uma vírgula antes da indicação do ano. Por isso, nessas situações, usa-se o ponto depois do et al. e a vírgula em seguida. 

Já nas referências bibliográficas, usa-se o ponto final para separar o nome dos autores do título do texto. 

Observe também que o sobrenome dos autores não estão em caixa alta nas citações. Isso acontece porque as normas da ABNT foram atualizadas e agora deve-se indicar o nome em caixa baixa. 

Nas referências bibliográficas, a regra se mantém, e os sobrenomes dos autores devem estar em caixa alta. 

É importante destacar que usar o et al. quando se tem vários autores não é uma obrigatoriedade, ficando a escolha da pessoa que está realizando o trabalho. 

No entanto, há quem prefira sempre listar todos os nomes em prestígio ao trabalho dos pesquisadores em questão. 

Leia também

Concursos em sua
cidade