Dá multa: este é o jeito errado de usar o pisca-alerta do carro

O uso mais comum e correto do pisca-alerta é indicar uma parada de emergência, mas você sabia que existe uma maneira errada de utilizá-lo?

O pisca-alerta, também conhecido como luz de emergência, tem um propósito claro: alertar outros motoristas sobre uma situação de emergência ou indicar uma mudança brusca de velocidade ou direção.

continua depois da publicidade

E isso é extremamente importante para prevenir acidentes e criar uma comunicação eficaz entre os motoristas nas estradas. Mas você sabia que existe um jeito errado de usar o dispositivo durante a condução do carro? Pois é, e a prática inadequada pode render até multa.

Vamos explicar mais detalhes no decorrer da matéria. Aproveite a visita e confira outros conteúdos sobre regras de trânsito que já publicamos em nosso site. Além disso, também cobrimos pautas de economia, ciência, curiosidades e universo dos concursos públicos.

Qual é o jeito errado de usar o pisca-alerta do carro?

Leia também

Poucas pessoas sabem que rodar com o pisca-alerta ligado é uma prática proibida na legislação brasileira de trânsito. Somente é permitido usá-lo no caso de desaceleramento da velocidade e, também, quando o condutor estiver iniciando uma freagem. Sabia disso?

continua depois da publicidade

É importante ter isso em mente para evitar infrações e multas correspondentes. Veja outros casos em que o pisca-alerta não pode ser usado no trânsito:

  • Estacionamento regular: o pisca-alerta não deve ser usado ao estacionar regularmente em uma vaga designada, pois pode causar confusão para os outros motoristas;
  • Condução em condições normais: não é apropriado utilizar o pisca-alerta enquanto está em movimento sob condições normais de tráfego. Ele não deve substituir a utilização correta das luzes de sinalização ao fazer conversões ou mudanças de faixa;
  • Paradas rápidas: em situações de paradas regulares em semáforos ou sinais de trânsito, o dispositivo não é necessário e pode ser confuso para outros condutores.

Para dissuadir o uso inadequado do pisca-alerta, algumas jurisdições têm considerado a imposição de multas significativas.

continua depois da publicidade

As penalidades poderiam ser aplicadas a condutores que ativam o pisca-alerta em situações não emergenciais, estacionamento irregular ou durante a condução sob condições normais de tráfego.

Quando usar o pisca-alerta? Veja situações que permitem

  • Paradas de emergência: o uso mais comum e correto do pisca-alerta é indicar uma parada de emergência. Se o seu veículo apresentar uma falha mecânica ou você precisar parar repentinamente, ativar o pisca-alerta alerta os outros motoristas sobre a situação;
  • Estacionamento temporário: Ao estacionar temporariamente em uma área não designada, como no acostamento para fazer uma breve parada, o pisca-alerta pode ser utilizado para indicar que você não está em movimento regular. Mas tudo depende da sinalização da via em que o condutor quiser estacionar. Por isso, olhe atentamente para as placas e demais instruções antes de qualquer coisa;
  • Condução em condições adversas: em situações de visibilidade reduzida devido a chuvas intensas, neblina ou neve, o pisca-alerta pode ser usado para indicar que você está dirigindo a uma velocidade significativamente reduzida;
  • Carro lento ou pesado: em situações em que seu veículo está consideravelmente mais lento que o fluxo de tráfego normal devido a uma carga pesada ou a uma velocidade baixa intencional, o pisca-alerta pode ser ativado para alertar os motoristas que se aproximam.

Compartilhe esse artigo

Leia também

Concursos em sua
cidade